domingo, 11 de maio de 2008

E vice-versa

Para variar (da tola):


E VICE-VERSA


Céu limpo.
É Inverno mas
céu limpo.

Atmosfera londrina só mesmo em Londres
… e não agora:

Céu limpo.
É Inverno mas
céu limpo também em Londres.

Percorro o Planeta
e não me espanto:
por todo o orbe céu limpo.

Vem-me à ideia que nem todos os velhos são anodontes.
… E vice-versa.




Carlos Jesus Gil

112 comentários:

ó calastricimo disse...

no António Horácio é que era.
e nao sao os velhos que o são.
falta por ai é novos de casa ás costa.

Zíngaro disse...

Ops... Esta é complicada. Ainda por cima, com céu limpo por todo o lado. Nem mesmo Londres foi poupada ao teu "céu limpo por todo o planeta. Então o eterno "smog", característica, também ela eterna, da capital do Reino de SM? Não te esqueças de que és apenas rei da Gânia. Não queiras interferir na política interna dos nossos velhos aliados porque te sujeitas a gerar um conflito. Vá lá. Põe lá o "smog" onde estava porque senão... céu limpo em Londres.

flávio disse...

Olá, é minha primeira vinda aqui. Isto é porreiro! Muitos comentários.

Ramsés II disse...

Oh Senhor

Aqui me convocou, aqui me tem. Obrigado Senhor por me ter invocado. Meu pai, Rá, seja louvado, por ter sido neste dia de sol radioso, de Inverno, porém, suficientemente quente para aquecer esta milenar e imperial alma adormecida. Largos dias têm três mil anos, estou um pouco ofuscado com a luz deste sol da Gânia, que conheci, por alturas do 2ºImpério, quando reinava no meu querido Egipto, e uma súbita necessidade de cash-flow me obrigou a tentar a emigração clandestina. Por aqui andei, com sucesso efémero no negócio da noite, aqui lhe deixei algumas das minhas protegidas, lembra-se?
Nesta minha segunda vinda, Senhor, os prazeres mundanos não me atraírão. Quando se experiencia o lado oculto, a espiritualidade prevalece acima de qualquer outra coisa. Senhor, ao invocar a minha volta, criou um Ser Espiritual de volta ao Mundo da matéria. Agradeço a Rá, meu Pai, ter voltado neste dia em que a Natureza, generosamente, lhe presta tão evidente homenagem.
O espírito do Grande Ramsés pairará sobre a terra da Gânia .

Mirtota disse...

Anodontes são uma espécie de invertebrados, moluscos bivalves, acéfalos e sem dentes.
Londres+Anodontes= É impressão minha ou isto terá alguma ligação ao post anterior?

Carlos Jesus Gil disse...

ócalastríssimo, olha, nem sei k te diga!; zíngaro, pois o smog fez um break! flávio, bem-vindo! Sabes?, há uma regra a cumprir: o primeiro comentário deve ter como referência o post. Depois, dizes o k te vier à real gana, tá?; Ramsés, mas k alegria nos dá! Convoquei-o sim, e por mais de uma vez. Vós sois nutriente imprescindível à vida nesta república. O vosso saber e a vossa experiência são-nos fundamentais. Bem re-vindo seja!; mirtota, tu és marota!

f.r. disse...

Eu para dizer a verdade nem sei o que são " anodontes ",nem mesmo sei como comentar este post! Por isso vou fazê-lo com um poema de um amigo meu, que é o que achei mais parecido com vice-versa:

« Noite
és tão velha
que ninguém, jamais,
te viu nascer

Dia,
como a noite,
só há testemunhos
do teu acordar

E ao Gana vou deixar também esta frase desse mesmo querido amigo:

« Gosto de agir com frugalidade, todavia é-me vital, de quando em quando, alguma loucura.

Conheces?

f.r. disse...

Correcção: «...loucura.»

Esqueci-me de fechar as aspas.

o crispim disse...

Eu só conseguiria comentar o post se por aí andasse o Gastão. É que assim eu mandava pedrada daqui e era VICE, e ele mandava chumbada de lá e era VERSA. Isso é que era um bom comentário , isso é que era valente.

O Karateca da Marateca disse...

1º O céu não está limpo, nem sequer é Inverno.
Depois, também não está limpo em Londres que eu vi na meteorologia.
Certo mesmo só os velhos serem anodontes, porque de facto a maioria dos velhos já não tem dentes.

O Karateca da Marateca disse...

Correcção:"...nem todos os velhos são anodontes".
Na verdade, há um ou outro que ainda tem 2 ou 3 dentes.

O Karateca da Marateca disse...

Dentes esses que, além de não serem coisas bonitas de se ver, lhes doem de vez em quando (aos velhos de Londres se calhar ainda mais, derivado da humidade do clima).

branco das neves disse...

Rejubilante Amigo e Sr. Gana

Você é uma poética alma inveterada.

Oh homem então você ousa retirar o glamour atmosférico à Old Albion?
Londres a sêco é coisa rara, mesmo no Verão. Tenha paciência, mas atrevo-me a afirmar que o Amigo estaria em estado inconsciente quando produziu semelhante ode dedicada à cosmopolita cidade do Tamisa. Além de que, em minha modesta opinião, é generoso em demasia para quem em tão pouca conta nos tem.
No anterior comentário, traz o Amigo ao nosso conhecimento, como os fleumáticos britânicos avaliam a nossa noção de vida em democracia, e agora, para meu espanto, presenteia-os com dia solarengo e enxuto em plena estação invernal? Não Real Gana, se fosse aqui o seu Amigo, obrigá-los-ia a segurarem o característico chapéu de côco com a mão esquerda, enquanto a direita lhes seguraria a "umbrella" contra a fúria de Eólo, enquanto uma saraivada das antigas os haveria de fustigar até justificar a estúpida e incompreensível expressão "it's rainning cats and dogs". E mais, haveria de ser no Ascott Day, para me deliciar com as senhorecas inglesas a correrem atrás dos exuberantes chapéus, na tentativa de os salvarem do triste fim de uma fatal aterragem em montes de bosta de cavalo. Assim, sim, ficaríamos eu, o Amigo, e o povo português saciados de vingança em relação a esse mesquinho povo, que no seu doentio e colectivo pensamento imperial, nos tem, ao longo dos séculos, importunado com a sua sobranceria e complexos de superioridade.

Enfim, falando de outras coisas, vejo que o Sr. Monteiro regressa, e regressa bem, com aquela anedotinha sobre as orientações sexuais dos dois amigos. Está salvo o Amigo Carlão Monteiro, já não há possível retrocesso a passados estados de ausência de veia humorística. O Humorix é assim, tem muitos efeitos secundários, deixa algumas sequelas, mas resulta sempre. Um abraço sentido para o Distinto Monteiro.

Ao amigo Botas também já o descortinei por aí. Parece-me em forma...
O Verdadeiro, continua como sempre, provocador q.b.
Outros eméritos comentadores também apreciei. Mas, Amigo Gana, também tem para aí assombração agora? Afinal, esse Ramsés é um vivo-morto ou um morto-vivo?
Intrigante, no mínimo...

Fique bem, Estimado Amigo.

o verdadeiro anónimo disse...

Eu fico sempre desconfiado quando vejo gente a fazer trocadilhos. Já não sei se faz chuva, se faz sol, se amanhã hei-de sair de camisola de colarinho alto, se de t-shirt. Se deixei a dentadura no copo, ou se a pus... Isto já são muitos "ses" para mim.
Uma coisa gostava eu que amanhã acontecesse. Era que fosse instaurado um regime em que houvesse justiça e respeito, como nos saudosos tempos do Senhor Doutor. Isso é que eram tempos!
Enquanto não raiar o dia glorioso da Restauração da Pátria Portugueza... Lá vamos cantando e rindo...

o que me vier à real gana disse...

f.r., sim,lembro-me vagamente. Muito obrigado!; crispim, nada mal!; karateca lá do Sul, tá porreiro!; branco, ilustre amigo, tá genial! Seria de morrer: as snobs senhorecas inglesas a sprintarem atrás dos dispendiosos utilitários ornamentos! Branco, ainda não esqueci o ultimato de 1890. Qualquer dia faço-lhes a folha - literalmente (escrevo um texto em papel reciclado a dizer mal, muito mal, deles!). Das neves, um segredo: o Ramsés nunca chegou a morrer. Ele chateou-se p'rá í com um qualquer comandante romano, tb deslocado, e pronto, afastou-se por uns tempos. Mais uma vez, futuro diplomata desta república, genial!; verdadeiro, a sua incerteza é partilhada por muitos. Às vezes tb por mim!

Darwin disse...

O meu nome é Charles Darwin, não aceito qualquer tipo de comparações a comentar. Qualquer duvida, poderá ser esclarecida através de correio electrónico, endereçado para chazdarwin(at)gmail.com.

Podem-me chamar Carlão
Ponto final paragrafo.
Se Abel matou Caim…
Ani mato grafo.

Sr. Verdadeiro,
CERVEJA como são as coisas. Você não me CONHAQUE, não sabe de onde eu VINHO, por isso não me CAMPARI com qualquer RUM.

- Adeus, ó Verdadeiro.
- Cháu, vinista.

Sandra disse...

Bom dia a todos.
É Carlitos, olha que tu lembras-te de cada uma.
Antes de tentar decifrar a alegoria do poema, que já sei andará algures, deixem-me esclarecer que contrariamente ao que muito pasmou tantos comentadores, EU quando fui a Londres apanhei sol.Ou seja, eu sei o que é ver Londres num dia (raro, acredito) frio mas soalheiro. Se bem, que no 2º dia já choveu e já havia o tal "smog".
Claro que me lembro ( e já lá vão 11 saudosos anos) de ter pensado: afinal, em Londres também faz sol, e ter prometido a mim mesmo nunca mais ir a lado algum com ideias preconcebidas baseadas no que os outros me dizem.
O que eu não me lembrei nunca foi de ver se em Londres havia ou não muitos anodontes. Nem podia, que naquela altura nem sabia o que isso quereria dizer (aliás, tinha aprendido pouco tempo antes com o autor deste blog o significado da palavra altruista, ainda me faltavam alguns danoninhos para chegar ao de anodonte).
Mas há, há-os em Londres como os há também em Itália (que pude confirmar há pouco) e como os há sobretudo em Portugal.
E também já aprendi que de facto anodonte não é nunca sinónimo de velho (aliás, não o fomos já todos no no delta das nossas vidas?) nem velho (palavra feia!) é sinónimo de decadente.
Por isso, tal como em Londres testemunhei um dia de sol, também já vi muitos idosos que, com ou sem dentadura, conservam a jovialidade do espírito e "mordem" a vida de forma bem mais sábia e jovial que muito jovem com os dentes ainda em forma.
Ou seja, assim como Londres pode ser soalheiro, o velho (já disse que detesto essa palavra? Experiente, vivido, o que seja sempre seria mais...sonante) pode ser novo, e vice-versa.

Anónimo disse...

Lá fora é Inverno, chove, faz vento e frio, próprio da estação. Também em Londres não se registam alterações do tempo: atmosfera cinzenta como sempre foi. Percorres o hemisfério norte e sente-lo, em clima, igual ao hemisfério sul. Céu limpo, com sol brilhante e quente, simultaneamente em todo o planeta. Onde quer que estejas, o tempo assim, dentro de ti. Nem todas as coisas são aquilo que pela força da natureza parecem ter que ser.

pescador do alto disse...

é massito tu lemvraste de cada uma men
tu dises aí qué pa bariáre da tóla mas ê cá axo qué mas é pa abariáre a tóla e agente fiquêmos cus fusíbéles tôdos quimádos. tu sáves vem quêu déstas coizas do bise-bersa num pressebo munto aí o masso zígaro é que sáve fazere as bersalhádas, mas atão ólha tamém quéro dixár aqi ums bersitos. atão lá bái.

tába um dia de sólinho quéra ma requêza
e a malta pôsce lógo im manga curta
e dixô as labitas im cáza.
éra um sólinho de imbérno proque éra febreiro qué têmpo de garruássas e pedregásso
mas iso num intressába agóra
proque a máltinha cria éra curtire o vom têmpo
assantádos nus rebátes, ó pé da capéla e na isplanáda du purrêta
é aprobeitáre oje proque amanhê ningém sáve cumo isto bái istare
proque o têmpo tá tôlo
e já num é cumo intigamente
disem qué culpa da istufa ó lá o que é
mas ê axo é cu sanpêdro apanhô onte um vevedeirão e oje tá a durmire e isquesseusse de avrire as turneiras
e dêu mábébia ó pessual.

Prônto massito, já cumentei istu á minha manêra.

Darwin disse...

Devo confessar que fiquei satisfeito com a comparação, que o revivalista esquizofrénico, Verdadeiro, referiu.
Caro Verdadeiro, fiquei a pensar no ilustre bloguista Carlão e deixe-me só dizer-lhe isto: As minhas intervenções ao pé das do Carlão, não são mesmo nada! É que com as minhas só me consigo rir em algumas e durante uns míseros 5 segundos. Por isso as pessoas que sabem que estou a usar este nick, riem-se da sua perspicácia.
Amigo Carlão, uma comparação destas para mim é um privilégio. Embora um pouco mais velho que tu, invejo o teu discurso eloquente e em grande estilo... uma prosa de grande nível. Ou será isto um auto-elogio?
Fica ao vosso critério!!!

o que me vier à real gana disse...

Darwin, sensacional (verdadeiro, não te fiques!); sandra, muito obrigado por defenderes o sentido literal de algumas das palavras do meu poema; obrigado tb pelas boas recordações; obrigado por teres, do poema, uma dimensão alegórica que classifico de excelente ( o uso do termo "velho" foi ponderado. Tb me repugna o vacábulo, porém "decidi" ser o k melhor aqui encaixava); obrigado, sobretudo, por teres voltado!; anónimo das 12:15, muito bem!; pescador, como sempre, genial!; darwin às 14:24, mais uma vez estiveste bem (dá-lhe, verdadeiro! Diplomaticamente, mas dá-lhe!).

Frank Zé Pá disse...

Sherlock Holmes e Dr. Watson vão acampar. Montam a tenda e, depois de uma boa refeição e uma garrafa de vinho, deitam-se para dormir.
Algumas horas depois, Holmes acorda e diz para o seu fiel amigo:

- Meu caro Watson, olhe para cima e diga-me o que vê...

Watson responde:
- Vejo milhares e milhares de estrelas...

Holmes, então, pergunta:
- E o que isso significa ?

Watson pondera por um minuto, depois enumera:
1. Astronomicamente, significa que há milhares e milhares de galáxias
e, potencialmente, biliões de planetas.
2. Astrologicamente, observo que Saturno está em Leão e teremos um dia
de sorte.
3. Temporalmente, deduzo que são, aproximadamente, 03h15min, pela
altura em que se encontra a Estrela Polar.
4. Teologicamente, posso ver que Deus é todo-poderoso e somos pequenos
e insignificantes.
5. Meteorologicamente, suspeito que teremos um lindo dia. Correcto ?

Holmes fica um minuto em silêncio e diz:

- Watson, seu idiota ! Significa que alguém nos roubou a tenda !!!

Geremias disse...

Alguém me diz o que é um anodonte?

flávio disse...

Ok., não sabia. O poema tem a ver com o estado de espírito, não é?

flávio disse...

Este frank zé pá está demais.
Senhor Geremias, então vá ao dicionário.

Anónimo disse...

Gaba-te cesto...

Mirtota disse...

Geremias, está uma definição no quinto comentário.

Geremias disse...

Há poemas que não têm que ver com o estado de espírito?
Não sabia...
Mas alguém me diz o que é um anodonte?

silvana disse...

Sr. gana, penso que o poema tem a ver com o k o flávio disse, não é? Já agora, gosto muito desta nova aquisição: o frank zé pé.

Geremias disse...

Obrigado Mirtota não tinha lido com a devida atenção.
Portanto:
Nem todos os velhos são anodontes e vice-versa. Ou seja: nem todos os velhos são vibaldes nem todos os vibaldes são velhos…
Está certo. Muito bem pensado.
Isso tem alguma coisa a ver com o mexilhão… seu malandreco!

o que me vier à real gana disse...

frank zé pá, voltaste e, mais uma vez em grande!; Obrigado!; flávio,é isso, pá!; geremias, aceita o conselho do flávio! Geremias, tb há muitas coisas (uuiiiiii!) k eu desconheço em absoluto. Claro k há poemas k nada têm a ver com o estado de espírito (em dignidade)! Queres que te faça algum por encomenda? É isso, silvana! O frank zé pé não é uma nova aquisição,é um grande amigo k está de volta!

Sandra disse...

Agora entretanto dei-me conta que ainda bem que o meu mano te chama velho, porque ser velho é um estado de espírito que ele ainda n compreendeu (tb ainda lhe faltam uns danoninhos, tadito). Pior mas bem pior seria se ele te chamasse anodonte. Mas deixa lá amigo Gil, que neste caso é ele o mexilhão (o que se lixa sp).
Já agora, tu agradeces sempre dessa forma efusiva o facto de as pessoas mostrarem estar a divertir-se e a passar um bom bocado? Mas fica-te bem. Quase me comovi com a tua resposta, eheheh.
Olha lá, ainda te lembras se era altruista ou autista uma das muitas palavras que eu n sabia há um dezena de anos atrás?
Pensando bem, se calhar até eram as duas.
As coisas que uma pessoa aprende!!!

Mirtota disse...

Ah, Sr. Carlos
O meu anodonte está doente
Tenha pena senhor
Ele já não tem vinte anos
Oh, que catástrofe
O sol está encoberto
E ele anunciou bom tempo.

Sr. Carlos
Disse-nos que fazia bom tempo
Mas afinal enganou-se.
Sr. Carlos adormeceu?

cristina disse...

Este poema é danado de difícil. Só sei que anodonte pode ser "sem dentes". Fui ao dicionário. O resto fica ao critério de cada um. É ou não?

manuel disse...

Cá para mim o sr. gana estava muito bem disposto quando escreveu o poema. É ou não?

o que me vier à real gana disse...

Sandra, obviamente que eram as duas! Eh eh eh! Porém, tu, com vergonha, só me perguntaste sobre uma: altruísta. Também, naquela altura, diga-se, pois tens razão, eras apenas uma miudita de bolicaos!... e ficavas com os autocolantes; mirtota, aqui na Figueira faz sol… e muito! Queres vir até aqui?; Cristina,isso já é alguma coisa! E sim, fica entregue à subjectividade; claro,Manuel, o Sporting acabara de se consagrar no 1º dos últimos… o que não é despiciendo, pois essa liderança permitir-lhe-á encaixar milhões e, melhor ainda, a propagação da marca Sporting por esse mundo afora (claro k aqui só resultará se a rapaziada se portar bem)!

JOSE TERRA disse...

BOAS
UM DIA O MEU PAI DISSE-ME:OLHA LÁ O QUE ANDAS A FAZER,NÃO ESTRAGUES O QUE EU FIZ EM TODOS ESTES ANOS.AINDA CHOVE UM DIA COM O CÉU LIMPO....ENTÃO EU PENSEI BEM E TELEFONEI A UM AMIGO QUE VIVIA EM LONDRES.. MASSO COMO PODE CHOVER COM O CÉU LIMPO?
NÃO SEI, MAS OLHA ANDAM AQUI MUITOS GAJOS SEM DENTES.

errante disse...

Sol é bom para andar de mota. Brrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrr

JOÃO ÁGUA disse...

Zé Terra, grande campeão!!!
Sempre na maior...


ZZZZZZÉÉÉÉÉÉÉÉ TTTTEEEEERRRRAAAA.

Carlão disse...

Na semana passada recebi um prémio do meu patrão, ele tinha comprado 2 bilhetes para a ópera, mas por motivos profissionais não pode ir e então resolveu oferecer-me os dois bilhetes que tinha comprado.
Aceitei de bom grado os bilhetes. (isto de ir à opera é fino!)
Cheguei a casa, convidei logo a minha mulher para me acompanhar, esta respondeu-me:
- Ó homem, ópera! Eu fiz-te algum mal? Tu ganha juízo, vai tu!
Ainda tentei com a minha filhota, esta disse-me logo:
- Por favor, pai… ópera. Daah!
Então resolvi convidar o meu amigo Zeca, um bêbado professor universitário e fanático do wrestling, que me disse logo: “porque não, pá! Nessas coisas, aparecem sempre umas gajas interessantes.
E pronto lá vestimos os nossos fatinhos de casamento e fomos com duas horas de antecedência, para bebermos umas cervejas numa cervejaria de Aveiro, que durante duas longas horas tem a cerveja a metade do preço, não vou dizer o nome, porque devido ao que aconteceu, os gajos não merecem nenhuma publicidade gratuita neste blog, digo apenas que fica na praça do peixe e mais nada!

Entramos na dita cervejaria, enquanto o meu amigo foi vazar a bexiga para a poder encher com o precioso néctar dos deuses, pronto, cerveja para os leigos, bem continuando, ele foi lá vazar a bexiga e eu preparei para me sentar, quando entalei o dedo no tampo solto da cadeira e sentei-me. Bolas, aquela porcaria dói um molho!
Enquanto a minha pessoa se esvaia em sangue, o empregado de serviço, um tipo novo e alto, que de ser tão alto deve ter ar a mais no cérebro, ao ver-me a esvair em sangue pela cabeça do dedo, perguntou-me logo o que eu queria beber!
Porra…eu estou a sangrar e ele pergunta-me, o que quer beber? Bom deixei passar aquilo, pois ele foi buscar um guardanapo de papel branco, se fosse de pano usava-o para acenar em Alvalade ao Paulo Bento, corri para a casa de banho de forma a lavar o dedo, deixando um trilho de sangue atrás de mim, encontrei o meu amigo por lá, que começou a rir ao ver que a cabeça se separava do resto do dedo, ele a rir e eu a tentar manter um ar sério apesar da porra da dor. Embrulhei o dedo a um segundo guardanapo de papel e quando cheguei à mesa estava lá o empregado, que voltou com um penso rápido na mão e uma rápida pergunta para me animar: O que deseja beber? Porra o gajo é persistente! Esta foi a gota de água, mesmo sem beber nada, saí disparado dali para fora, antes que perdesse a paciência.

Finalmente lá encontrei uma farmácia, onde me fizeram o penso.
E pronto, lá fui eu com o Zeca para a ópera, com o dedo todo lixado.

CONTINUA…

Mirtota disse...

Sr. Carlão, possivelmente o rapaz pensou que quisesse álcool para fazer o tratamento. hihihi

P.S. Não me leve a mal

Olho Vivo disse...

Parece-me que a Mirtota estragou a história ao sr. Carlão. Quer dizer, parece-me...

maria disse...

Bloguistas, é a primeira vez que aqui venho. Pelo que já li, isto é bom. Boa recepção, uma pema que nos fala de pensamento positivo e de alegria. Para mim é disso que ele fala. Já aqui li outras coisas mas vão dar ao mesmo.

o verdadeiro anónimo disse...

O Sr.Carlão era mais piadético quando era o Darwin.

Anónimo disse...

Ó Verdadeiro para seres burro só te faltam as penas. Não vês que ainda há bocado o sr. Darwin elogiou muito o sr. Carlão e disse, por entrelinhas, que gostava muito de ser como ele?

O verdadeiro anónimo disse...

Tenho que admitir que o sr. Carlão/darwin não está nada bem, eu diria mesmo que ele não está mesmo nada bem. Pois então o homem já não sabe quem é, nem o que quer.

Anónimo disse...

O sr. Carlão é muito engraçado e o sr. Verdadeiro é um grande fascista.

O verdadeiro anónimo disse...

O anónimo das 21.36 conheço-o perfeitamente. Infelizmente nasceu quadrupede, mas a natureza faz coisas boas e então pos-lhe as patas dianteiras no ar e aí começou a andar como os humanos.

o que me vier à real gana disse...

Geremias, bivalve não é a única acepção para anodonte, tá?; josé terra, porreiro, palavra!; errante, tens razão!; carlão, ficamos à espera!; mirtota, sentido de oportunidade, heim!?; olho vivo, disseste bem: parece-te!; maria, bem-vinda! Tá boa, a tua interpretação!; verdadeiro,vê lá se não é a mesma pessoa!; anónimo das 21:36, você é maroto!

o que me vier à real gana disse...

verdadeiro, sou forçado a concluir que o anónimo das 21:36 não é maroto, é mal-educado!

Anónimo disse...

sr errante isto não é para todos..

jose etrra disse...

Então joão agua!
não perguntas pelo meu vinho?
APANHEI UM TACHADÃO HÁ MODA INTIGA,COMO DIRIA O PESCADOR DO ALTO.
AINDA COMENTEI COM O CARLITOS NO FIM DE SEMANA MAS ELE QUASE QUE ME APANHAVA...
14.2ºQUE GRANDA VINHOCA!!!!
ISTO DE ANODONTES NÃO TEM NADA A VER COM O RUI DENTISTA POIS NÃO???
não sei porquÊ ....

João Água disse...

Zé Terra, minha maluca...enrolaste-te
todo com as letras e escreveste "José
Etrra". É do grau???
1 2 3 7 viva a nossa camionete,
e com o Zé Terra ninguém se mete.

errante disse...

Pois não, ó anónimo das das 22:02,é só para quem quiser e o senhor gana deixar.

errante disse...

normalmente não ando de mota à noite.

Mirtota disse...

Errante, o ultimo comentário era uma pista?

Carlão disse...

CONTINUAÇÃO…

Chegámos ao teatro, e fomos ocupar os lugares da frente, da plateia. Senti que toda a gente na sala nos observava, como quem diz: “Isto deve ser pessoal importante!”
Sabem que no cinema os lugares da frente, geralmente são ocupados por negros, (isto não é racismo, não!) é que eles gostam sempre de ser os primeiros a ver o filme, para depois contarem aos de trás. Na ópera é diferente, esses lugares são para gente fina.
Acomodámo-nos nos nossos lugares, o assento foi automaticamente para baixo, até as nossas cabeças ficarem ao nível do encosto. Ao fundo do palco, já se encontrava uma orquestra a tocar música de Mozart. Passado algum tempo (pouco), veio o maestro da orquestra anunciar a cantora lírica.
Nisto ela entra em palco, uma mulher alta e bonita, mas demasiado obesa para o meu gosto, olhei de lado para o meu amigo, estava com um ar de quem foi traído, mas o resto do pessoal gostou e esteve cerca de 3 minutos a aplaudir.
Depois a cantora fez a introdução da peça, onde ia ser interpretada uma obra lírica, sacra, para música de câmara (ainda olhei para ver se conhecia algum autarca, mas estavam demasiado longe), a peça iria ser dividida em 3 actos:
1º Acto – La Clemenza di Tito
2º Acto – A Flauta Mágica
3º Acto – A Prostituta
Inicia finalmente o espectáculo, a cantora começa a cantar La Clemenza di Tito. A cantora tem uma voz brilhante, os seus agudos fazem-me estremecer. Olhei para o meu lado, para ver se o meu amigo estava a gostar e este dormia profundamente.
No final do 1º Acto, todas as pessoas se levantaram para aplaudir com um sonoro, bravo!
Nisto o meu amigo acorda de repente, aplaude e grita: Bravo! Bravo!
Depois de agradecer os aplausos, a cantora inicia o 2º Acto – A Flauta Mágica, sinceramente achei este acto muito melhor que o primeiro. Olhei outra vez para o lado e lá estava o meu amigo a dormir e no final rebentaram os aplausos, com o sonoro, bravo! (até me esqueci do dedo esborrachado).
Mais uma vez, o meu amigo Zeca acorda de repente, aplaude e grita: Bravo! Bravo!
Novamente, depois de agradecer os aplausos, a cantora inicia o 3º Acto – A Prostituta, olho para o lado e desta vez, não foi preciso muito tempo para o meu amigo adormecer outra vez, Eu estava encantado, maravilhado, não encontro adjectivos para qualificar aquilo que estava a ouvir. Simplesmente extraordinário!
Quando termina, a cantora, não deu tempo para que ninguém aplaudisse, dizendo que repetiria um acto à escolha do público. Gerou-se a confusão na sala, uns gritavam prostituta, outros Flauta Mágica e outros ainda Clemenza di Tito. Eu para também manifestar a minha preferência, levantei-me e gritei: prostituta! Nisto o meu amigo acorda de repente, levanta-se e grita bem alto: Filha da puuuta!
Escusado será dizer que fomos expulsos da sala. A partir de agora com o Zeca, só Futebol.

PS: Bolas! Esqueci-me de comentar o texto.
A vida é cheia de paradoxos e incongruências. (ou vice-versa)
Desculpa amigo Gana, mas para a próxima comento melhor.

Carlão disse...

Sr. Verdadeiro anónimo, gostaria de responder-lhe, mas o meu elefante de 3 trombas, está-me novamente a aspirar o teclado.

ZMB disse...

Pois Digníssimo Gana, nem todos os anodontes são velhos, nem todos os velhos são velhos, e nem todos os que não são velhos não são velhos, logo nem todos os que não são velhos não são anodontes.

Essa parte eu percebi. Mas ainda que todos os anedontes fossem velhos, e sabendo que nem todos os velhos são velhos, então, voltando à primeira forma, nem todos anodontes são velhos, e todos são, assim, velhos e não velhos.

Com tudo isto, não é mau ser-se mesmo velho, mas sim ser-se anodonte, ou pior ainda, ser-se velho.
Até os velhos ou não velhos que são mesmo velhos têm os seus dias de céu limpo, e os anodontes, ou não anodontes que são anodontes, também. Tal como os velhos que não são velhos, ou os outros que não são nem velhos nem velhos têm dias que não são de céu limpo.

Até os londrinos (velhos mesmo velhos), veja-se, têm dias que são céu limpo e outros que não são. Pois claro, então também os londrinos são velhos, não velhos, anodontes e não anodontes.
E esses londrinos, tal como os outros, que vivem num clima que é quase sempre a mesma coisa, têm dias de céu limpo, e nem por isso deixam de ser velhos e não velhos, anodontes ou não.


Excelente, excelente Digníssimo Gana, é esta forma especial que tem de comunicar com o povo da Gânia, mostrando a todos que os paradigmas são, muitas vezes, modelos que importamos já decalcados pela interpretação massiva e que não nos preocupamos em submeter à apreciação dos nossos neurónios. Muitas (ou todas as) vezes, se o fizéssemos, teríamos dias de céu limpo com muito mais frequência.
Que todos na Gânia sejam sempre não-velhos (e de preferência não-anodontes), ao exemplo do nosso Digníssimo Gana.

o que me vier à real gana disse...

Carlão, bravo, bravo!

PS,estás dispensado do comentário.

o que me vier à real gana disse...

zmb, genial a tua interpretação!

chapuisat disse...

No tempo em que marcava muitos golos, a respeito de um Porto-Sporting ou Porto Benfica que se preparava para disputar, o Jardel saiu-se com esta: “Clássico é clássico, e vice-versa”.
Nós podemos achar que não, mas há muita filosofia nesta frase... nem o Jardel sabe quanto.
Aquilo é que era trocar as voltas aos centrais e a tola aos adeptos...
Já no agora, não está o céu assim tão limpo para aqueles lados, infelizmente para o próprio e para os adeptos.

O Cantinho do Simões Restaurante disse...

Refeições económicas

Diárias 6,50 Eur
Sopa
Prato peixe ou carne
pão
Bebida
Sobremesa
Café
Digestivo
Esmerado serviço de mesa e cozinha, ambiente acolhedor. Serviços de banquetes até 50 pessoas. Encerra aos Domingos.

Frank Zé Pá disse...

Chap
Lembro-te que, segundo o pp Jardel, neste momento ele está "limpo".
Parece que limpou tudo, limpou o pó todo, limpou o empresário e está à espera de limpar algum clube português que caia na treta dele.

Anodonte disse...

O Google Earth é um espectáculo para fazer poemas sobre a meteorologia.

Comilão disse...

Ó Simões, marca aí mesa pra 5, prás13.30.

chapuisat disse...

É Frank, se calhar o Jardel já nessa altura andava endrominado com naftalina e outros pós, daí os seus constantes devaneios filosóficos.
Coitado do moço.

chapuisat disse...

Tb já ouvi dizer que o rapaz tem a tensão arterial numa lástima, ao que parece, enquanto esteve em Aveiro confundia-se muito e ia sempre parar às salinas, daí que...

o esfomeado disse...

Sr. Simões, hoje há sopa de legumes?

Empregado de mesa disse...

Sr. Simões

Não precisa de ninguém aí no seu restaurante para um part-timezito ao fim de semana? Posso servir às mesas ou ajudar na cozinha.
Sabe, o dinheirito dava para ajudar no pagamento da prestação da casa.

O Cantinho do Simões restaurante disse...

Sr. Comilão,
Reservei mesa para 5, não apareceu!
À sua conta perdi 32,50 Eur mais a comida que foi para o balde.

Sr. Esfomeado,
Havia. Era de nabiças.

Sr. Empregado de mesa,
Preciso de ajudante de cozinha qualificado. Pago ordenado mínimo + refeições e fardamento. Envie C.V.

José Simões Jr. disse...

Meus amigos
Não percebo esses comentários jocósos.
O Cantinho do Simões é um restaurante com nome feito e não admito brincadeiras desse teôr. Até porque fiz um contrato com o proprietário deste blogue, o Sr. Carlos de Jesus Gil, a quem vou pagar 150 € mensais, para fazer publicidade da minha casa neste espaço.
Sr. Gil, faça-me o favor de controlar estes bricalhões, porque senão temos o caldo entornado!

Verdadeiro Simões disse...

Esse que assinou como cantinho do simões é um outro brincalhão. Arre que já é demais!
O VERDADEIRO SIMÕES SOU EU!

Anónimo disse...

ó senhor simões, o senhor tb recebe os seus clientes lá no restaurante com esse feitiozinho?
fos ka-se, olhe q assim a comida nem cai bem homem.

Verdadeiro Simões disse...

E não preciso de ninguém para trabalhar! Eu, a minha mulher e as minhas filhas, chegamos!Preciso é de clientes!

Darwin disse...

Agora a sério, vocês ainda não sabem quem eu sou? É tão fácil! Pronto vou-lhes deixar aqui mais umas dicas.
Nasci numa cidade tão grande que não cabe aqui. Sou leão. Adoro músicas com inicio e filmes com fim. Sou escandalosamente calmo, depois de 10 valiums e rio escandalosamente de tudo, depois de 10 Prozacs. Não penso na morte da bezerra, porque, para mim, o céu também tem animais.
Amigos, tive-os, tenho-os e terei, mas à medida que o tempo passa, assim como os cabelos, caem, ou mudam tanto de cor, que fica impossível defini-los.
Independente, sempre fui. Nunca dependi de ninguém para comer pipocas e olhar pelo buraco da fechadura. Mas sou muito indeciso, até hoje não sei dizer se gosto mais de pipocas doces ou salgadas.
Ler é comigo, leio muito, resultados dos jogos de futebol nos jornais desportivos, panfletos de publicidade, posts, grafitis nas paredes, nomes de lojas e de ruas.
Detesto tecnologia. Detesto as caixas automáticas dos bancos, porque nunca tenho nada para por, nem para tirar. Mas, em compensação tenho muitos conhecimentos. Conheço toda a gente da minha rua, sei amarrar atacadores de ténis e dar um nó na gravata.
Não tenho medo de elevadores. Quando eleva dor, tomo aspirina.
Nunca deixo para amanhã o que posso fazer hoje, e às vezes arrependo-me.
A minha boca raramente se fecha, vivo a sorrir, as pessoas acham que sou simpático e feliz. Nada disso, é que me disseram que sorrir, trabalha os músculos do rosto e a pessoa vive mais uns anitos.
Adoro colocar a cabeça no travesseiro e pensar "caraças, que dia!", isso é muito bom, principalmente, se o travesseiro for de plumas de ganso françês, os lençóis de linho egípcio e a cama uma big king size. E pronto, penso que já enganei alguns trouxas que pensam que eu sou o outro, ou que o outro sou eu.
Como dizem que tenho mais humor que o Carlão, deixo aqui 3 formas de fazerem parar os soluços:
1 - Assobiar o hino nacional enquanto se resolve uma equação diferencial.
2 - Uma noite escaldante de sexo.
3 - Relembrar o nosso cérebro, de que não somos peixes.

Sr. Verdadeiro, apenas lhe digo que contextos e água benta, cada um toma o que quer, porque o que para mim é cómico, pode não ser para outra pessoa e vice-versa.

Verdadeiro Simões disse...

Eu TRABALHO meu amigo. Não passo a minha vida em blogues! Nem gózo com a vida dos outros!

O Cantinho do Simões restaurante disse...

Sr. Verdadeiro Simões,
Já que se apropriou da ideia, força, continue. Boa sorte, vou publicitar para outro sítio.

Anónimo disse...

Ah, então pode-se fazer publicidade aqui no blog? Ah é?
Então vou fazer publicidade à minha oficina:

PNEUS RAMALHO!!
COM PNEUS RAMALHO CONDUZ-SE BEM...NO ORVALHO!

Anónimo disse...

é pá é jorge, como é que tu ainda achas que consegues enganar alguém?

o que me vier à real gana disse...

Isto é que um verdadeiro serviço público. Agora até publidade à borliu aqui se faz. Pessoal, querem divulgar. Arrangem o material em formato digital. Será colocado neste espaço verdadeiramente concorrido e é um ver se te avias... é só negócio! O preço?... A combinar. Paço recibos verdes. Claro, sou sportinguista!

Anónimo disse...

passo é com 2 ss

Anónimo disse...

arranjem é com j

O Diabo Veste Prada disse...

Já cá faltavam os srs. professores e as suas famosas correcções. É preciso paciência, virem ao blog para apontar os erros dos outros. E os próprios, terão visto (e não falo so dos de escrita)

O Diabo Veste Prada disse...

?

O Diabo Veste Prada disse...

Ups, a regra, ai a regra para cumprir.
O tempo é como a idade: um estado de espírito, e vice-versa.

Darwin disse...

É pá, não brinquem! Eu já fui jantar ao “Cantinho do Simões” com a minha mulher e fomos simpaticamente recebidos e encaminhados (suponho que pela filha do Sr. Simões) para uma mesa colocada num local muito bonito.

Quanto à comida, a sopa que por sinal estava muito boa e com um picante e um ácido bem apurados que eu não esperava encontrar numa cozinha como esta. Uma ligação muito bem conseguida.

Uma surpresa para mim, foi um prato de carne bem típico, elaborado de forma bem tradicional, apresentado de uma maneira bem original (tipo pudim). Foi um prato que me deixou muito satisfeito, assim como a ligação com o Post Scriptum, que apesar de não ser um vinho de topo é um vinho bem razoável e com estrutura e complexidade suficientes para um prato pesado como este.

A estrela da noite, um leite-creme perfeito, queimado, com o gelado a cortar o doce que por vezes torna os leite-creme enjoativos e a telha de papoila que dá um toque meio oriental e bastante complexo ao conjunto. Uma maravilha!

Como resumo posso dizer que achei o jantar um bom exemplo de como uma cozinha mais tradicional pode estar bem colocada num restaurante simples.


PS: Sr. Simões, não se esqueça de depositar o dinheirinho na minha conta.

Anónimo disse...

o que é feito do Sr C.J.?

Anónimo disse...

o Sr Carlão continua em forma mas a comer assim...

jôjô disse...

Isto é que é um cantinho de jovens, menos jovens bem dispostos, mmal dispostos, carlões e vice-versa. Mr. Darwin, grato pela receita que enunciou. Vou pedir que me façam para o jantar. Onde é que arranjo o vinho?

O cantinho do Simões disse...

A gerência desta humilde casa agradece ao sr. Darwin a preferência com que nos distinguiu. Fica ainda muito sensibilizada por os nossos serviços terem ido de encontro ao seus requintados gostos.
No Cantinho do Simões gostamos de agradar aos nossos estimados clientes.
O Cantinho do Simões, 25 anos a fazer do cliente um amigo.

O Diabo Veste Prada disse...

Aí nesse cantinho também há sandes de tramelga ou é só dessas comidas para paladares refinados?
É que tá mesmo na hora do lanche...

errante disse...

mirtota, não. Fui eu que não puz o Brrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrr

O Cantinho do simões restaurante disse...

O "Cantinho do Simões" sugere, para o seu lanche:
Salada de Orelheira ao vinagrete
2,50 €
Rojões à nossa moda
2,00 €
Moelas à Simões
2,50
Acompanhado com os melhores vinhos da adega cooperativa da Batalha e pão saloio cozido em forno a lenha.

O Cantinho do Simões, 25 anos a fazer do cliente um amigo.

c.j. disse...

Eu ando por cá rapazes mas sobre isto nada poço dizer. Se é para falar da ingaterra não sei que nunca lá fui fui ao luxembourg á alemanha trabalhei lá que nem um moiro ao tanbem lá ganhei alguma coisita mas já lá vai mais de 15 anos por isso não sei como é agora. Lá que o céu quaze nunca estava limpo não que são terras feias e frias por isso é que só se for para ganhar alguma coisa.Poço é dizer que o nosso clima tanbem já não é o que era os pomares agora está tudo castigado e eu ainda hoje ouvi no rádio que a quantidade de diocçido de carbono está a mais alta de sempre.Uma ma~hã destas fui dar com uma laranjeiras do cedo todas cheias de uma coisa que parecia barro e foi alguma coisa que caiu de noite.Desculpem que eu ainda não sei bem mecher nisto do computador porque até o comprei para a minha netita e ela é que me tem ensinado alguma coisa e nem sei se sai bem ou não.Eu até era só para ler o que cá escrevem mas isto quando a jente começa a escrever fica com um viçio que já não é capaz de parar.

O Karateca da Marateca disse...

C.J. grande rapaz. Até pensava que a malta da Câmara te tinha mandado prender por andares por aí a dar ao badalo.
Por falar em badalo, então o robalo?

O Diabo Veste Prada disse...

Olhe, Sr. simões e tem mão de vaca?

Mirtota disse...

Para mim, só se for uma sandes ce coirato e uma mini.

c.j. disse...

Karateka pois já v~es que eu não fui nada presoera o que faltava quem diz a verdade não merece castigo.Eu estava a ler cá esta coisa e até me lembrei de se eu arranjar o robalo pedir-mos ai ao sim~oes para o fazer açadinho no forno e tu levas a pinga.

Cem disse...

Quero ser o centésimo.

jose terra disse...

boas
isto esta muito animado!!!
alguem quer dar calda?
o vento parou....

o crispim disse...

Sr. Simões agradecia que me informasse o melhor preço que podia fazer para 40 pessoas, sendo que seis são crianças, e 2 indianos que só comem batata frita. O vinho, de preferência de pacote e águas em garrafinhas de plástico.

silvana disse...

Também quero fazer nese restaurante a minha festa de anos,

o verdadeiro anónimo disse...

Amigo Simões, no glorioso dia de Portugal ( 10 de Junho ), pode contar com uma boa comitiva, onde para além da parte gastronómica, queremos evocar os saudosos Portuguezes, essa geração Nobre e Leal que tornou maior o nosso Portugal. Portugal,que tem sido destruído pelos vários governos pós ( essa data fatídica que nem me atrevo a mencionar )!Iremos, como é óbvio, centrar a nossa homenagem nesse grande Estadista : O saudoso Senhor Doutor.
Faça o seu preço, Simões amigo, e deixe contacto, para a respectiva marcação do evento.
Claro que o Darwin NÃO está convidado.

pescador do alto disse...

é massos ese cj iscrébe cáse tan vem cumo êu. á ganda bélhadas cainda tás aí pás curbas, é masso tu fasesme alemvrare algém quê cunhêsso prontos, mas ê inda bôu descruvir ai bôu bôu. ólha lá tu num andáste na cumpanha do damas dáreia? é masso ê axo que sim. ólha tu num bás a ese restárante du simõins faser o tê açadito máis o cataréca que bossês ópois esburrássãosse tôdos, bái lá e báis bêr. ê fuim lá ma bêz faser ma marenda da vateira ia tamém o tóino da prazêres e o bós de cão e o bergíl e máis ums dôis ó trêz queu agóra num me lemvro, á éra tamém o tóino carrusso, e olha a simona fesnos lá ma macarrunáda de cassão que num cêi o quéla pa lá pôs cum camaráda andô de esguixo tôda a semana, ningém iscapô á laréda nas srôlas. aquilo num é vom masso, agente agóra candé pa faser alguma cumezáina é sêmpere no mónica qué ma cáza máis póvrezinha mas tamém é máis limpinha. esa ásái abia de bêre esas coizas e num andare a xateáre ôtra málta caté tém túdo máis ó mênos i andam sêmpere a cer incumudádos por eses gájus. prontos tá dito e a mim tantu se medá cu simõins fiqe xateádo cuma não ésta é a bardáde bardadinha ê numca máis me bou isquesser du xirête quê largába sêmpere que me espipába. pôrra nim quer que malemvre.

pescador do alto disse...

é gastinha se tu num me tráses os mês páeiros e a minha bára óba im fôlha quê te imprestei inté amanhê, bôu ôtra bêz cumer ó simõins e ópois num sáio dó pé de ti óbistes?

tá bem tá disse...

É vice é versa ou inversa?
É inversa versa ou vice?
Foi mesmo inversa que eu disse?
Ou será que disse versa?
Mas ca raio de conversa!
Mas ca raio de chatisse!
E será que é versa ou vice?
Ou será que é vice versa?

Amigo Gana, foi o que de melhor encontrei para comentar o post.
Deixe-me dar-lhe os parabéns pelos excelentes desafios que aqui coloca à nossa disposição. É difícil ombreá-lo em génio e arte, mas faz-se o que se pode.

pescador do alto disse...

tás a bêre gastinha?
ê tou tan danádo quinté já num cêi iscrebere, num ção us páeiros, ção us páneiros e tamém num é a bára óba é a bára nóba, mas iço tu sáves munto vêm. cando o tê naris cumessáre a sentílas é qe tu báis bêre.

O Cantinho do Simões Restaurante disse...

A gerência desta humilde e modesta casa regista com agrado a boa aceitação que teve neste afamado blog.
Sr. Crispim, fica o serviço completo por 250 Euros, com animação a cargo do fadista Manelito Rossinol, avise os moços indianos que não podem comer com as mãos;
Sr. Verdadeiro, considere a minha modesta sala reservada para esse dia. Irei colocar na parede um quadro do sr. Dr. bordado a ponto cruz pela minha finada sogra.
D. Silvana, com muito gosto serviremos o célebre evento da data do seu aniversário.
Sr. Pescador, nunca nesta casa onde prima o asseio foi servido tal manjar. Nos seus 25 anos de existência só temos feito amigos. O sr. Pescador deve ter ido à "Adega do Simões", esconsa casa de pasto de muito má fama.
Para tirar dúvidas venha com o sr. C.J. e o sr. Karateca degustar o famoso robalo à Simões, já encomendado.

O Cantinho do Simões, 25 anos a fazer do cliente um amigo.

o que me vier à real gana disse...

anónimo das 16:38,muito obrigado!; prada, tb dá!; darwin, tenho que ir ao "Simões"; ah ganda c.j.! Queremo-lo sempre por cá!; karateca guloso!; mirtota, tb ia bem!; verdadeiro, convida lá o senhor! Podem ter objectivos politico-sociais bem diversos, mas são susceptíveis de convívio.Vá lá!; pescador, sempre aquela máquina!; tá bem tá, excelente!

O crispim disse...

Amigo gastão Salsinha:
Convido o meu amigo a jantar no cantinho do simões, afamada casa de pasto. Tem lá uns bolinhos de bacalhau, mais à base de batata, é verdade, mas são uma delicia. Se tiveres o contacto da mirtota ela também pode vir.
Não vás armado. O dia é de tréguas...

Anónimo disse...

A fome faz bem ao crispim.