terça-feira, 13 de maio de 2008

Não querer/Querer não

A propósito do 3º lugar do Benfica no campeonato dos últimos:


NÃO QUERER/QUERER NÃO


Digam lá, de vossa justiça!

Qual das duas expressões enverga mais força?:

- Papá, eu não quero ser do Benfica!
Falou o Ricardito, que depois de ver seu pai esboçar um esgar de aparvalhamento, meditabundo ponderou… Logo veementemente reformulou:

- Papá, p’ra tu veres bem o quanto eu não quero ser do Benfica, digo-te assim: eu quero não ser do Benfica!

A cuidada ponderação do pequeno Ricardo - já filósofo de rua, qual Sócrates na Ágora! -, leva-o à conclusão de que na primeira expressão a coisa era dita sem alma, de forma displicente. Já na segunda, eivada de querer, exprimia toda a sua vontade em relação a algo. A primeira está para a segunda, como o Maciço Central francês está para os Himalaias.
E pronto, digam lá, de vossa justiça!




Carlos Jesus Gil

125 comentários:

f.r. disse...

Essa faz-me lembrar alguém que eu conheço ( e tu também ) que afirma que antes de ser sportinguista de coração e alma é anti-benfiquista de alma e coração.

Zíngaro disse...

A única coisa que me vem à idéia para comentar o Post, apesar da insensatez DO sportinguita ao falar da liga dos últimos, é que a diferença entre o "não quero ser..." e o "quero não ser...",
tem a mesma força do "do" inglês. Ex: I do want to be Benfiquista!!!

O Crispim disse...

O que eu não queria era que o benfica fosse campeão. Esta do não querer e querer não, faz-me bastante confusão. O que importa é que brevemente os campeões vão-se reunir à volta do prato, no cantinho do Simões.Superficie comercial bastante agradável.
No cantinho do Simões você come e poupa tostões .........

Anónimo disse...

Está bem, acho que "querer não" é mais forte. Mas estou com o zíngaro: O que é isso da liga dos últimos?

o que me vier à real gana disse...

"Liga dos últimos"?... Ora, é um programa, fantástico, por sinal, da RTP!
Carago, pessoal carradas de susceptível!, não foi disso que eu falei. Eu teclei: "Campeonato dos últimos"! Sabem porque o fiz (não me refiro à razão do post)? Tão somente porque, não raro, ouço amigos meus benfiquistas referirem-se ao 2º lugar como sendo o 1º dos últimos. Nunca ouviram!? Tá, dou o benefício da dúvida.
Agora vamos lá a ver uma coisa! O essencial do post reside na diferencial força das expressões. O futebol foi apenas um pretexto. Se quiserem, uma brincadeira... De mau gosto? Tá, pronto!
Então, pessoal!?

J P G disse...

Apenas um pequeno reparo... o SLB não ficou em 3º lugar esta época.

Ficou em 4º lugar!!!

Ou melhor, em 5º! Pois a seguir ao FCP continua a justiça...

Darwin disse...

Ok. Entendi o problema, vamos simplificar:

Uma metodologia de resolução correcta deverá apresentar, no mínimo, as seguintes etapas:
• Obtém a força das expressões da força resultante. Por exemplo:FA = TA – Fa (corpo A)FB = mBg – TB (corpo B) ou expressões equivalentes.
• Substitui, na expressão relativa ao corpo B, FB = mBa e obtém TB = 1,5 N.
• Utiliza a expressão relativa ao corpo A e as condições TB = TA , FA = mAa e Fa = μcmAg, para obter μc .
• Elimina a tensão entre as duas expressões anteriores, tendo em conta que TB = TA, e utiliza as condições FA = mAa e FB = mBa, para obter uma expressão de Fa.
• Considera Fa = μcmAg e obtém μc = 0,25.
ou
• Obtém uma expressão para a força resultante das duas expressões. Por exemplo:
mBg – Fa = F • Substitui a condição F = (mA + mB)a, na expressão anterior, e obtém Fa em função de mA, mB, g e a. Considera Fa = μcmA g e obtém μc = 0,25.

Segundo os cálculos aplicados, a expressão “NÂO QUERER” tem muito mais força.

Frank Zé Pá disse...

Querer não é poder. Quem pôde, quis antes de poder só depois de poder. Quem quer nunca há-de poder, porque se perde em querer.

Fonte: "Livro do Desassossego"
Autor: Fernando Pessoa

Geremias disse...

Mais recentemente também Buraka Obama tem afirmado sem complexos: “Sim, nós podemos”

Lopes da Silva disse...

Ser ou não ser do Benfica não é uma questão de querer ou não querer: é um estado de alma e, sobretudo, uma questão de fé.

Anónimo disse...

pois eu acho que o “eu quero não ser” antes implica uma contrariedade auto-imposta a uma vontade inata de o ser.
sou benfiquista, naturalmente…

Mirtota disse...

Este post levanta várias questões:
1º Todos nós nascemos benfiquistas, independente do querer ou não querer. As nossas mães dão-nos à Luz, e não ao Dragão ou a Alvalade.
2º A história do futebol só fala dos primeiros, os restantes não interessa, ou seja dos fracos não reza a história;
3º Do ponto vista linguístico, parece-me um quiasmo, afinal o uso da afirmação seguida da partícula negativa altera o sentido da frase, com pretensões a enfatizar a ideia “não querer ser benfiquista”.
4º Pegando na questão filosófica do querer ou querer não, o facto de se não querer, é pos si já querer algo. È como na famosa afirmação “Só sei que nada sei”, em que ao se afirmar que nada se sabe já é saber alguma coisa.
5º e por último, Analisando esta afirmação à luz da psicanálise, ocorre-me duas situações possíveis: Ou é uma pessoa negativista, e só não quer por oposição ao querer (esta faz-me recordar a oposição governamental actualmente); Ou é uma perturbação mais grave, uma catarse mal concebida, tentando ocultar um complexo de inferioridade

Anónimo disse...

A Mirtota agrora deixou-me de queixo à banda.

Geremias disse...

Boa Mirttota. Essa teoria só podia ser de um(a) benfiquista.

Darwin disse...

Tudo está ou não está, portanto, em não querer ou querer não. Anunciar o que podia ter sido (mas não foi) e prenunciar o que há-de ser (mas que talvez não seja).

Verdadeiro, obrigado pelo seu não convite, isso encheu o meu ego de tal forma que já não caibo entre as paredes da pequena casa onde vivo (em leito de cheia). Não estou a ironizar! Fez-me, realmente, bem!
Ó homem, desabafe que a alma fica mais leve.

Brilhante Mirtota! Mas Alvalade é enorme. Não se gera, constrói-se!

Anónimo disse...

A gerência desta humilde casa sugere, para hoje:

Frango Assado à benfiquista
ou
Bacalhau ao bem-querer

O Canntinho do Simões, 25 anos a fazer do cliente um amigo.

Geremias disse...

Onde é que fica esse cantinho do Simões que eu também lá quero ir.

São disse...

Penso que se levanta aqui uma falsa questão, já que " Não querer / Querer não, traduzem uma mesma vontade. Não quero = quero não, independentemente dos floreios filosóficos que se queira atribuir à expressão. Passa tudo, isso sim pela firmeza psicológica do NÃO.

pescador do alto disse...

e cum ráio é tôda agente a gúzare cu mê benficazinho. é ma fróge. iso num se fás o benfica num ficô melhóre classeficádo proque num quiz proque é um cluve que gósta de ajudáre os ôtros cluves. se num fôse o benfica os cluves cumá académica e o belnenses e o lixõins e a nabál que ção cluves amigus inda pudiam descêre de debisão e iso o benfica num cria. atão dêulhes algums puntitos quéra pra êles se safarem e êles safáramsse. o benfica num é um cluve cumó pôrto ó cumó seportinge que nunca quérem ajudáre ningém só quérem é pra êles.
ese ricardito débe de têr sído amiassádo por algém pra dezere ma coiza déças proque cumo diçe a mitorta que débe de sêre ma ganda mulhére agente násse sêmpere cum a noça mãizinha a dáre à lus e é aí que cuméssa o noço sufrimentu mas agente num simpórta proque a bida do pescadore ó du pedrêiro ó du carapinteiro ó da ôtra málta tôda que traválha mêmo é ma bida de sufridão. os datôres e os ingenheiros e os cornéis e os generáles é que ção do pôrto e do seportinge.
é mássos e proque é que dis aí cu sógras agóra tamém num é do benfica? o sógras foi sêmpere do benfica é ingenheiro mas é do benfica quê sêie. pur iço é quêle tamém gósta de ajudáre o pessual travalhadore.
bibó benfica

O Karateca da Marateca disse...

Será o amigo CJ Benfiquista ?
Será ainda que o amigo CJ não quer dar o robalo, ou quer não dar o robalo ?

silvana disse...

Acho que o gana tem razão em todos os pontos. Até porque sou do maior, o Porto.

Darwin disse...

A minha sobrinha anda muito entusiasmada com tudo o que tem a ver com a escrita e
com a leitura. Um destes dias, perguntou-me se eu conhecia a família do bê.
Fiquei surpreso e pensativo. [Talvez o abecedário fosse uma família, ou mesmo
cada palavra por si mesma o fosse, com excepção, é claro, das raras palavras solitárias. Seguindo este raciocínio pude encontrar casais, famílias reduzidas, numerosas, unidas e divididas.] Mas já ela me explicava na sua voz pequena e álacre: “bá, bé, bi, bó, bu. É a família do bê.” É uma ternura, gosto muito dela.

Também gosto do meu sobrinho, o irmão mais velho. Há tempos fez-me a seguinte pergunta:
- Tio, uma sociedade por quotas, não é uma sociedade constituída por velhotes?
Certo rapaz! Estes putos de agora são um espanto!

o que me vier à real gana disse...

JPG, em 3º mas no "campeonato dos últimos", naquele em que o Sporting ficou em 1º! Alguns benfiquistas têm desvalorizado a posição do Sporting, atribuindo-lhe o lugar de primeiro dos últimos, daí...; genial, darwin! O facto, porém, é que deve tratar-se das raríssimas vezes em que a matemática (a mais bela das ciências, tenho para mim) não tem aplicação. Logo, errado!; verdade, grande, culto e criativo (e tb benfiquista, penso eu) frank zé pá!; geremias, quem é o buraka obama?; lopes da silva, não respondes ao que é pedido,mas estás correcto!; anónimo das 10:11, isso é contigo! já agora, contrariedade ou não, eu pergunto é pela "força"!; mirtota, ponto 4º, e é isso mesmo que digo! Só que na 2ª expressão tem mais força; boa, darwin (agora estou a ser parcial)! são, é claro que se traduz numa mesma vontade! A 2ª expressão, porém, é mais forte!; pescador, bibó!; silvana, vivó Porto!

ZMB disse...

Querendo não alterar o sentido que pretende dar à discussão do post, parace-me que a pertinência desta questão se pode resumir a um único assunto: o do português-português e o do português-brasileiro. Tão simples quanto isto.
À semelhança do Ricardito português, se perguntarmos a um Ricardito brasileiro se ele quer ser do Corinthians, ele responderá “Quero não!”, e o significado é exactamente o mesmo.
Parece-me, portanto, que ambas as expressões têm a mesma força. É a mesma coisa dizer “Não quero que chova” e “Quero que não chova”.

Ainda assim, e se tivermos que diferenciar as expressões pela que tem mais força, para mim é a “Não quero...”, pois está a expressar uma vontade clara, mas deixando implícito que a rejeição (seja ela qual fôr) não invalida a preferência por outras opções, o que por si só é sinal de uma postura positiva e de alguma forma construtiva. Já a expressão “Quero não...”, apesar de deixar uma marca igualmente vincada, tal como a primeira, trata-se de uma expressão que, explicitamente, transporta uma carga negativa maior, pois não se permite subentender a existência de outras preferências e por isso mesmo é uma expressão menos construtiva.
Esta é uma interpretação possível.
Bom coment o 1º parágrafo do Darwin, às 11:21, gostei.
É de facto um assunto pejado de filosofia. Com tanta imigração brasileira, não nos fica nada mal saber um pouco destas coisitas, pode dar jeito.

ZMB disse...

Levando a interpretação para outros caminhos, parece-me que este caso concreto do Ricardito e do pai representa um pouco o conflito de gerações, e pela aparvalhamento com que a reacção do pai foi adjectivada é relativamente fácil concluir que com o passar dos anos este é um agredado onde potencialmente se desenvolverão conflitos. Basta ver a necessidade que o pequeno Ricardito teve para arranjar forma de vincar a sua vontade, primeiro para lidar com a contrariedade clubística e logo a seguir para lidar com a contrariedade estampada na careta do pai.
Parece que tou a ver o Ricardito daqui a uns anos, a negociar com o pai (ou será mais o pai a negociar com o Ricardito?...):
Isto passa-se durante a 2ª parte de um jogo entre o clube que o Ricardito quis não simpatizar quando era catraio e outro clube qualquer da 2ª liga...

Pai:”Ric., vamos vender o Tobias (cão de raça Greyhound) e comprar um Rotweiller”

Ricardito: “Papá, eu não quero um Rotweiller!”

Pai:”Olha que o Rotweiller é do melhor que há, ninguém pára os Rotweillers...FORA DE JOGO?! AQUILO NÃO ERA UM FORA DE JOGO!! LADRÕES!”

Ric: “Papá, p’ra tu veres bem o quanto eu não quero um Rotweiller, digo-te assim: eu quero não vender o Tobias...”.(uma pausa, e...) “Tens razão papá, não era 1 fora de jogo, eram pelo menos 3 que não estavam em jogo.”

E pronto, lá fica o pai do Ricardito mais uma vez à nora com as expressões do filho.

Entretanto o jogo acaba, e o Benfica perde por 1-0.

Diz o pai: “Pronto, é sempre a mesma coisa! E este treinador? O gajo não presta para o Benfica!”

Ric: “Não é assim que se diz, papá! É o Benfica é que não presta para este treinador.”

Pai: “Mas olha lá, porque é que ao fim destes anos todos me chamas sempre «papá» e nunca me chamaste «pai»?”

Ric: “Então, eu sou teu filho, e por isso tenho que te respeitar e ao mesmo tempo gostar de ti, não é? «papá» é mais carinhoso e complacente, e «pai» é mais respeitoso, mas como não há um termo que junte os dois, olha, sou obrigado a tratar-te por «papá»... pois eu quero que não penses que não gosto de ti”

Pai: (três pausas, e...)«Compla... quê?»

d. inês de castro disse...

O "não quero" é mais forte visto que o "eu quero não ser...." é uma negação do que ele realmente quer. Enquanto que "não quero" automáticamente nega de uma vez a negação, isto é não quer e pronto. (e acho muito bem.)

...dos reis disse...

Eu acho é que a pobre da criança quando disse a primeira frase achou que o pai ainda não estava satisfeito ( se calhar até com o resultado do sporting ) e então, numa tentativa ´de melhorar o humor do pai, porque os pais de agora não são muito de fiar, o pobrezito inverteu a expressão, da mesma forma que podia ter continuado a expelir outras que tantas até ver que o pai já estava contente. Garotos? Sabem-na toda...

errante disse...

e é como uma 2,5 ao pé duma 1200. Brrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrr

O Karateca da Marateca disse...

Lembrar que o Ricardo não é benfiquista, logo, deve ser um garoto ranhoso, mal-educado, birrento, mau aluno, desconfiado, mau colega, comilão e piolhoso. O que quer que o ricardo diga ou não diga, ou não diga ou diga, não deve ser levado em grande conta. Dito por outra forma: em grande conta não deve ser levado.
Se o Ricardo fosse benfiquista, era um puto do caraças, daqueles putos finaços que dá gosto a gente falar com eles.

Mirtota disse...

Darwin, cada um é para o que nasce. Não quero com isto dizer que Alvalade é uma fatalidade. Falo como uma benfiquista, é certo, mas não sou anti-sportinguista ou anti-porto (admito que talvez com o porto tenha momentos de duvida).

c.j. disse...

Não estava para escrever nada mas já que o karateka mo perguntou vou-lho dizer que sou do benfica. Carlitos não me leves a mal mas sou desde pequeno e a minha filha nunca foi de nenhum clube mas os meus netos tanbem são do benfica. Eu nunca puchei ninguem mas coitados como eu é que os criei gostam muito do avô e tanbem gostam do clube do avô.Karateka eu ´ja diçe que sim que dava o robalo e tu a pinga.

jose terra disse...

eu quero não quero ou quero, não pensando bem não quero ser do benfica..eu também não sou ricardito, ou sou ,então quero ser do sporting...
Acho que o problema está no nome do menino!!!
masso , muda o nome ao menino e acabamos com isto....
o que uma pessoa sofre por ser do benfica....!!!!

o que me vier à real gana disse...

Zmb, muito bem argumentado. Todavia, não é, como viu, o que penso acerca do assunto. Já agora, de brasileiro nada (brasileiro seria: “quero não”, respondendo a uma questão. Aqui não existe necessidade de pergunta alguma!)); de filosófico, tudo!; zmb, muito bem de novo!; d. Inês, não é, como viu, a minha posição! Não se trata de semântica, trata-se de Filosofia!; boa, errante!; karateca, porreiro, pá!; c.j., no problem! Os meus sobrinhos tb são benfiquistas; José terra, eh pá, não mudo nada! Querias que eu lhe chamasse quinzito, era?

João Água disse...

O Zé Terra quer não quer ser do benfica. O Zé Terra quer não quer mudar o nome ao menino. O Zé Terra não quer ser grande porque o Zé Terra é o MAIOR.

Zé Terra:

PPPPIIIIIIIIIILLLLLLLAAAAAA....

são disse...

A malta continua a discutir o sexo dos anjos!!!!!!!!

Zíngaro disse...

A ZMB
“...não quero ter... quero não ter... o significado é exactamente o mesmo.” ...”quero não ter, tem uma carga negativa maior...” Afinal o significado é exactamente o mesmo, ou o “quero não ter” tem mesmo uma carga negativa maior?

Táxis Simões disse...

Táxis Simões tem agora ao seu dispor duas viaturas de elevado conforto e requinte.
Táxis Simões transporta-o a qualquer lado em segurança.
Fazemos marcações em hospitais e centros de saúde e ajudamo-lo a tratar da sua documentação.

Táxis Simões, 25 anos a encurtar disâncias.

Anónimo disse...

Para mim é igual. Tê3m as duas a mesma força. Viva o Sporting

zmb disse...

Sr. zingaro, fui bem claro, o Sr. percebeu mal. Quando digo que o significado é o mesmo estou a referir-me à resposta em PT-PT comparada com a resposta PT-BR (leia com atenção).
Mas tb acho que têm ambas a mesma força de expressividade.

Só se quisermos mesmo muito distingui-las(*) é que me parece ser útil fazer uma abordagem mais filosófica, já que sem dúvida uma tem mais negação que outra, e aí não é igual dizer-se "Não quero..." e "Quero não...".

(*)PS: digo isto porque uma pessoa menos convicta pode utilizar o "Quero não..." e ser menos expressiva que uma (pessoa) mais convicta que utilize o "Não quero..."; tudo depende da entoação, do contexto, e obviamente da virtuosidade com que a expressão é proferida.

ZMB disse...

Olhe, a(o) D.Inês de Castro (às 17:42) aproxima-se muito do que eu defendo.
É mais ou menos aquilo. Mto bem.

ZMB disse...

Olhe, a(o) D.Inês de Castro (às 17:42) aproxima-se muito do que eu defendo.
É mais ou menos aquilo. Mto bem.

o que me vier à real gana disse...

caro zíngaro, é precisamente isso que defendo: "quero não ter" tem uma força maior porque tem uma carga de negação (e não carga negativa- bem diferente) maior!
Este meu argumento serve para todos!

zmb disse...

Era isso que eu pretendia dizer, Digníssimo Gana, carga de negação e não carga negativa... expressão não apropriada da minha parte.
Ainda assim, temos opiniões diferentes (e ainda bem).

o que me vier à real gana disse...

zmb, pois tá claro!

Anónimo disse...

Malta, continuem com o não quero e quero não que isto é mesmo porreiro. Quando chegarem a uma conclusão avisem. Estou ansioso por saber o que é que tem mais força. Também era interessante dissertarem sobre o "quero sim" ou o "sim quero", enriquecia-nos a todos.

o que me vier à real gana disse...

Caro anónimo das 22:27, este é um blog onde tb cabem banalidades, não é, contudo, um blog de banalidades. Debatemos algo k é tudo menos "pimba". Ker pimbalhada?O mercado está cheio.

o que me vier à real gana disse...

errata,"caro anónimo das 22:07". Óbvio!

Anónimo disse...

Caríssimo,
Se fosse um blog de banalidades, acredite que não me tinha cá há muito tempo. Estas quase-teses de mestrado sobre as banalidades é que me fazem espécie.

Mirtoa disse...

Mas nesta questão será que existe realmente o livre arbítrio?
Ao não se querer algo, será que realmente não queremos? Ou a vontade estará ela condicionada ou mesmo predefinida.
“Ser ou não ser?
Eis a questão.
(…)
De todos faz covardes a consciência. Desta arte o natural frescor de nossa resolução definha sob a máscara do pensamento, e empresas momentosas se desviam da meta diante dessas reflexões, e até o nome de acção perdem…”
Hamlet, Shakespeare

Olho Vivo disse...

Olha, temos uma colega nova, a Mirtoa. Bem-vinda Mirtoa.

Mirtota disse...

Mirtos é apenas uma gralha, peçp desculpa.

Mirtota disse...

Irra, que estou tata.!!!

Zé dos plásticos disse...

De volta à urbe para mais uma semana

Cá o Zé tem estado internado, não precisam de se preocupar, foi só uma operação para tirar um quisto que me amolou o juízo a vida toda mas agora acabou-se. Tive alta ontem, por isso ainda vou a tempo de fazer uns cobres esta semana com uns clientes que teimam em não pagar (ou será que diz ‘não teimam em pagar’?).
Este post está uma balbúrdia. Para mim está. Não sei o que dizer desta lenga lenga, quero dizer, não sei o que dizer nem sei o que não dizer, isto é demais para mim, mas hoje vou arriscar qualquer coisa.
Vou pegar no exemplo do primeiro-ministro, a ver no que isto dá; talvez alguém aqui consiga escrever qualquer coisa fácil de ler e que toda a gente entenda, sem ter grandes palabrões e filosofias. Cá o Zé aprendia com isso e agradecia.
Então é assim, como todos sabem, o sacanita do Socras anda a esfumaçar nos aviões. Agora pergunto eu, como é que lhe devemos dizer para ele aprender que as leis são para toda a gente respitar, mesmo quem as faz? É “Meu senhor,o senhor não pode fumar aqui”, hipotese A; ou “Meu senhor, o senhor pode não fumar aqui”, hipótese B.

Alguma delas tem mais força que a outra? Ou são coisas diferentes?
(ito são coisas da minha mais nova, ela é que tá a afoitar-me.)

Cumprimentos Zé dos plásticos

Zé dos plásticos disse...

Já me esquecia de dizer uma coisa ao Sr. Gana. Eu não sou muito de me queixar, mas olhe que o seu blog é capaz de ter um vírus. É que eu escrevo sempre os comentários no worde quando dou erros o word põe um risco vermelho e às vezes verde por baixo da palavra, mas quando ponho o comentário no blog os riscos por baixo das palavras não aparecem. Reclame lá isso que assim não se aprende e continua-se sempre a escrever mal.
Isto até para mim é confuso, que os meus textos no Word parecem-se vasta vez com a arvore de natal, mas lá me vou habituando. No outro computador não estava habituado a isto, mas queimou-se lá qualquer coisa que deu cabo da madarborde, ou lá como isso se chama, ou da fonte da alimentação, o que eu sei é que o computador não trabalhava e estiveram cá dois técnicos a ver o que se passava e afinal sempre teve que levar peças novas.
Eu ainda desconfiei, e despois perguntei à minha mais nova que raio era isso da fonte da alimentação, mas ela também não soube dizer (ou soube não dizer, a danada), mas se é isso então não é de admirar porque até hoje eu nunca dei nada de comer ao computador. Se calhar ele queimou de fome. Mas o que é que os computadores comem? C’a raio. Vou ao borda d’água. E você Sr. Gana, ponha-se a pau com os vírus.
Cumprimentos Zé dos plásticos

Camélia Fernanda disse...

"Eu não quero ir à máquina zero", cantava o Rui Veloso noutros tempos, cantasse ele "Eu quero não ir à máquina Zero" e levava mais tomates do que levou o sr. Real Gana, naquela célebre noite da tomatada.

Moimême disse...

Vocês acham que nos dias de hoje alguém em perfeito juízo ainda anda a ligar a essas coisas? Não quero crer muito nisso. Tudo muda a um ritmo tal que ninguem tem tempo para analisar se determinada expressão tem mais ênfase se for apresentada desta ou daquela maneira. Então ainda não toparam que a escrita, tal como a conhecemos, está com os dias contados? A juventude escreve e pensa por abreviaturas. E eles é que têm razão. Vivemos num mundo essencialmente prático, onde as filosofias pura e simplesmente não têm lugar. Quando surgem as crises existencialistas...Xanax, e tudo se descomplica.

Detective Barata disse...

Garantimos o maior sigilo. Se pensa que a sua mulher o engana não hesite em recorrer aos nossos serviços. Possuímos equipamentos sofisticados, fotografias de kodac a preto e branco mas da maior nitidez. Preços ao alcance de todos. Detective Barata, quem precisa contrata.

o que me vier à real gana disse...

Obstinadamente anónimo, às 22:23, então!?, se é pelo não frívolo, porque não acha interessante debater o que proponho?; mirtota, isso já nos leva para outras veredas do urbano-rural filosófico! Mas, muito boa evocação!; zé dos plásticos; 1º k tudo, excelente convalescença! Então, se interpretou o k postei, bem compreende que tal não se aplica ao exemplo que dá. É mais assim: 1ª “eu não quero k o sr. goze cá com o rapaz!”; 2ª “eu quero k o sr. não goze cá com o rapaz!”. A 2ª é mais forte! Cumprimentos tb para si, homem mais conhecido que o Papa; Amélia, quem é o sr. real gana?; moimême, experimenta ir com essa filosofia a uma entrevista de trabalho “qualificado”!... Uma coisa não anula a outra!

o que me vier à real gana disse...

carago, ó barata! Você está na restauração, no transporte público e agora tb na investigação das intimidades !?

ZMB disse...

Mas que luxo, este serão na rtp1. Soberbo, fantástico!!

Anónimo disse...

Também vi.

M3 disse...

É Claudino pá não mijes aí !...
Saudosos momentos de filosofias só nossas...

Darwin disse...

Também vi, 1968, uma vaga de revolta que sacudiu o mundo...momento fantástico!

Por falar em televisão, hoje li um estudo recente, que afirma, que maioritariamente nos seus tempos livres, os portugueses vêem muita televisão. Completamente de acordo, mas dizem também que lêem poucos livros, também concordo. Estou a concordar de mais, não é? Mas caros amigos, é natural que tal facto aconteça. Naturalíssimo portanto, mais natural "nem a minha sede". E eu explico-lhes porquê:
Os portugueses vêem muita televisão, porque esta tem comando, é aí que está a questão! É que os livros não têm comando! Enquanto os livros não tiverem comando, vão ser um autêntico pesadelo para nós portugueses, porque enquanto os livros não tiverem comando vão ocupar as duas mãos. O que impossibilitará a utilização de uma mão para segurar a lata da cerveja.
É verdade que os homens portugueses lêem muito, jornais desportivos. Mas apenas o fazem, quando é de manhã (meio ensonados), ou porque não há televisão num raio de 10km. Pois caso haja, o jornal serve apenas para assentar o cotovelo em cima da mesa de um qualquer café, enquanto não chega o cafezito.

Mirtota disse...

Concordo Darwin. Os portugueses também não lêem porque dá muito trabalho ao contrário da televisão que fornece variadíssimos programas sensacionalistas que não exigem grande esforço mental. Valha-nos o audio-book, que mesmo assim é pouco procurado.

zmb disse...

Isso é verdade Darwin, e pode até servir como evidência para mostrar o porquê de existirem aqueles programas da manhã em todas as estações, ou tantas telenovelas, que juntos e por si só ocupam a grelha de programação quase toda. Só é assim porque há mercado, evidentemente. Mas não se incimode com esse estudo, pois se assim não fosse qualquer dia começariamos a ver spots comerciais no meio dos livros e aí seria bem mais grave...

Mas deixe que lhe diga que achei piada a este seu coment, logo desde o início, pois aplica o termo «maioritariamente» associado a tempos livres (deduzo que o pretendia associar aos portugueses), mas tá engraçado... eh eh... asim fica mais cómico e percebe-se bem na mesma, é como se “alguns” portugueses (o que resta da maioria) cometesse a gracinha de ver muita televisão fora dos tempos livres... boa! Isso até é verdade, mesmo!

Lête disse...

Eu também vos acho muuuuuuita piada, Zmb, Mirtota e Darwin. Então na vossa perspectiva ( bem como na dos autores do estudo ) os portugueses só lêem pouco porque são calões, pouco cultos, madraços... E sobre o preço dos livros, não se fala? Para a maioria dos portugueses o custo de um livro é absurdo. Eu recebo 492Euros/ mês. Adoro ler. Mas um livro nunca me custa menos de 17Euros ( estou a falar dos razoáveis, porque os bons, upa, upa). Quem é que neste país se pode dar a tal luxo? E isto se falarmos só de livros! E um bom filme? E uma ida ao teatro? E etc, etc,... Vivemos num Estado em que a cultura é um luxo, e está tudo dito.

Lête disse...

E o mais engraçado de tudo, só a jeito de remate, e também para comentar o post, é que eu aho muito mais força na expressão "Nâo querer", do que em "Querer não".
"Eu não quero". Apesenta-se-me peremptório. " Eu quero não querer ". Apresenta-se-me reticente.

s.s. disse...

Eu tenho a mesma opinião que o Iête ( ? ). Também acho muito mais força ao " Não querer". " Querer não", parece-me que é um não querer de alguém que não querendo, tem mesmo assim que aceitar o que não quer.

zmb disse...

Lete,

Concordo que o preço dos livros é um absurdo, de facto as editoras embolsam muito mais do que os próprios autores, não é que muitos livros não valham o que custam, até valem muito mais, mas enfim...
No entanto, e permita-me que lhe diga isto, não concordo com o seu argumento de que com um orçamento um pouco acima do salário mínimo nacional se considere um luxo a compra de livros; por uma razão simples, existem feiras do livro e não são poucas, onde pode encontrar livros para todos os gostos, de inquestionável qualidade, e a preços muito, mas muito diferentes dos praticados em edições cotadas a preço de ouro com que as editoras tentam cativar os (poucos) leitores. É questão de visitar essas feiras, acredite que vale a pena.
Não acho, igualmente, que a(o) sr(a) Lete se dê ao displante de utilizar a ligação internet do seu patrão para navegar em blogs e desperdiçar o seu tempo de trabalho a elaborar e postar comentários, pois se o fizesse estaria não só a ser improdutivo(a) como a não justificar os 492€ que aufere mensalmente. Logo sou forçado a concluir que, para isto, desembolsa mensalmente o valor da ligação a um qualquer ISP (e para estes ainda não existem feiras), portanto olhe, abdique deste luxo, que isto sim é um luxo, e aplique os 20 (ou mais) euros em literatura.
Só para concluir, onde é que o sr(a) leu, escrito por mim, que os portugueses só lêem pouco porque são calões, pouco cultos,...? Eo não disse nada disso, leia com mais atenção SFF. O que eu disse, e agora por outras palavras, foi que muitas pessoas preferem (sublinhe esta palavra) ver novelas e talk-shows a ver, por exemplo, biosfera, documentários, prós e contras, concertos, 2010, etc etc. Não chamei inculto a ninguém, muito menos calão, apenas considero que a maioria das pessoas têm a sua opção, que não sendo a mais educativa (por assim dizer), é de respeitar (obviamente, não vamos apontar uma arma a ninguém e obrigar as pessoas a ler ou ver programas de qualidade, se essa não é a vontade delas).
Concordo consigo na interpretação do post, o «Não quero...» é mais forte.

zmb disse...

Desplante não é com «i», erro meu.

Anónimo disse...

Deixem-se de cantigas e vamos ao que interessa: Simões qual é a ementa para hoje? Eu " não queria ter fome", melhor " eu " queria não ter fome", mas mesmo assim, e que se dane o colestrol, até estou azul com ela. Por isso Sr. Simões prante-lhe aí a ementa.

Lête disse...

Sr.(a) Zmb, só para esclarecimento:
Estou de baixa, convalescente de uma cirurgia.Não estou a utilizar a ligação Internet de nenhum patrão, mas sim a da minha filha, em casa de quem me encontro neste período. Apesar de tudo, obrigada pela companhia e gentileza em ter respondido. Desculpe o atrevimento do juízo precipitado ( serve tb para os outros).
Para S.S.(?), o meu nome é LÊTE ( óbvio diminutivo).

zmb disse...

Boa convalescença então, e que tenha muita saúde por muitos anos.

Se quiser livros empresto-lhos de boa vontade, tem é que ter vontade de ler. :-)

Não tem nada que pedir desculpa, afinal debater é um gosto. Ou não?

s.s. disse...

Também lhe desejo rápidas melhoras e as minhas desculpas pela incorrecta interpretação do nome. Pelos vistos fui o único, já que Zmb rápidamente o decifrou. Mas deixe-me dizer-lhe Zmb, que quem escreve desta forma, deve ser pessoa esclarecida e dada a leituras.

Anónimo disse...

Olhem, tá tudo bem mas esse Ricardito para ter inteligência para mudar a posição do advérbio conforme a acentuação que pretende dar à frase de certeza que não é menino dos dias de hoje, pois eu quase aposto que os alunos de hoje nem sabem o que é um adverbéio, quanto mais onde o colocar na frase.
Porém, debato-me com uma incongruência: se não é um jovem que se senta hoje nos bancos da escola, também tem de ter ainda a tenra idade para já se renegar ao benfica que herdou dos genes do pai e preferir um desses clubes que, pese embora de fama mais recente, têm marcado a juventude do pobre Ricardito de grandes vitórias (aposto que ele quer ser do Porto).
Coitadito do Ricardito, mais lhe valia continuar do benfica.
A minha esperança é que o garoto possa querer preencher o vazio que deixou na segunda frase (eu quero não ser do benfica, deixando assim implícito que quer pertencer a outro clube) com a escolha acertada de se juntar ao nosso velho, escolástico e sempre grandioso Sporting.
Se assim não for, paz à sua alma!

ZMB disse...

Deixo-o(a) dizer isso, claro que deixo. Repare, a forma como se escreve tem importância relativa (não percebi o quer dizer com “desta forma”), mas leitura e esclarecimento sim, são importantes. Claro que leio, muito, muito mesmo, e gostava de ler mais. E sobretudo gostava que toda a gente também lesse mais, acredite.

PS: então, o Sr (a) não é português? Na minha aldeia, Lete é o diminutivo de Celeste. (no entanto parece leite, não é?! Se calhar, até pode ser)

Lête disse...

Zmb, você é de uma perspicácia impressionante e desarmante. A explicação para o acento circunflexo deve-se ao facto de o meu pai, quando me escrevia de Moçambique, talvez por ser pessoa pouco letrada e dada a cometer erros ortográficos, sempre utilizar essa forma acentuada de Lête. Continuei, por questão de hábito, a usar o meu diminutivo dessa forma, sendo que nunca ninguém ( nem eu própria ) o questionou. Daí eu ficar deveras impressionada com a sua sagacidade. De qualquer modo tenho sido Lête até agora e vou continuar assim até ao fim dos meus dias, que espero ainda estar longe.

ZMB disse...

Fazemos votos para isso, aliás, votos de vidas longas, de preferência saudáveis e lúcidas, a todos os habitantes que não só os Ganeses.

zmb disse...

Sim, S.S., dá para perceber que a Lete é esclarecida e dada a leituras, o que é sempre de vangloriar. Eu já me ofereci para lhe emprestar livros, não tenho muitos, mas se puder ajudar...

c.j. disse...

Karateka nunca mais apareceste e nem resposta me deste. Tanbem desejo as melhoras da D. Lete. Já fui operado à apendice e si bem o que custa ter de estar sem fazer nada tanto tempo e com dores.

Darwin disse...

Cara Lête, (desculpe-me a ousadia, mas pensei que fosse leite em alentejano) agora vou “escrever” a sério! Não vou nada! Estava só a fazer bluff.
Claro que não podia estar mais de acordo com o que o ZMB escreveu. Eu não gosto de enganar ninguém, muito menos a mim próprio.
Prefiro dar 20 € por um bom livro, do que comprar “revistas cor-de-rosa” tipo Maria, Ana, Novelas, Nova Gente etc., ou estar a ver Novelas e reality shows na televisão.
AH! Estava-me a esquecer da revista Floribela, que há tempos noticiava que iam lançar a boneca floribela! OH SORTE!
É que já não bastava as t-shirts da floribela , as saias da floribela , a revista da floribela ou a porcaria do jogo ( sim, pelos vistos existe o jogo) da floribela ...ainda há mais a boneca da floribela !
Primeiro deve ser muito estranho para a actriz estar a olhar para ela em ponto mais pequeno! Eu imagino se fizessem o boneco de mim mesmo, era muito macabro e ficava a sonhar com o Chucky, durante bastantes noites...!
Já viram os implantes de silicone que a moça pôs? Eh pá, nada contra, mas para uma pessoa tão pequena, não lhe fica lá muito bem!
A única coisa que concordo consigo, é que a taxa dos livros não deveria ser de 21%.
Por isso, cara Lête, quanto ao estudo. O que esperava-mos? Beliscadelas? Palmadinhas nas costas?
Desejo-lhe uma boa recuperação. Se precisar de livros emprestados, estarei ao seu dispor.

Anónimo disse...

Isto é que vai aqui uma açorda.

c.j. disse...

Vê-se bem que anda aqui jente muito boa e de bom coração que assim que sabem que uma peçoa não etá bem mostram logo pêna e querem-lhe enprestar livros e tudo. É por iço que eudigo que as peçoas de agora nem sabem o bem que teem de ter esta coiza da internete pois que até se faz amigos.

Anónimo disse...

É Simões, obridadinho pela ementa pá, foi de comer e chorar por mais.

O Diabo Veste Prada disse...

Nos meus tempos de menina e moça ao menos ainda havia a biblioteca itenerante da Gulbenkian, mas neste nosso pais já nos vamos habituando a acabar tudo o que é bom para o povo. Valha-nos este blog!

ANSNJ disse...

Venho por este meio pedir ao dono deste blog, que não sabe quem sou, mas eu sei quem é :), se é possível eu divulgar aqui a pagina da Associação de Nadadores Salvadores Nuno Janeiro da Praia de Mira, e publicitar um curso de Primeiros Socorros.

e por se ele não queria, por caridade colocar um Link nosso no seu blog.

Obrigado

Sempre ao vosso dispor.

zmb disse...

A ANSNJ tem feito um e-x-c-e-l-e-n-t-e trabalho. Força Tó Mané, Barraco e outros que não me lembro do nome agora. Continuem, o vosso trabalho é louvável.
Por mim, apoio totalmente o link e o patrocínio.
Sem dúvida que o blog oqmvarg é hoje uma das páginas mais visitadas de toda a gândara (a roer os calcanhares ao abrupto), senão mesmo a mais visitada.
Esta é uma excelente oportunidade para o Digníssimo Gana mostrar a força do blog. Apoio, repito.

c.j. disse...

pois se a minha openião servir para alguma coisa tanbem acho muito bonito que se faça esse curso. Não conheço a assoçiação mas penço que deve de ser jente de valor que é o que é precizo no conselho.

João Cara de José disse...

Em toda a sua sapiência de petiz, não nos deixou o pequeno Ricardo qualquer margem para dúvidas. A negação ao benfiquismo está implícita e é óbvia, em qualquer circunstância. O jovem Ricardo renega o benfiquismo como o Diabo renega a cruz! Se o Ricardo fosse vampiro, o Benfica seria, não um dente de alho, mas uma carroça cheia destas bolbosas plantas (ácidas, já agora, e com gosto muito peculiar).
Imaginemos se o Ricardo, por pudor ou por um desculpável propósito de agrado ao pai, se tivesse ficado, anfibologicamente, por um "talvez querer" ou outro "querer talvez" ser benfiquista.
É que se a 1ª encerra uma certa ambiguidade - uma incerteza quanto à própria vontade, não se sabe ao certo se se quer, ou não, já a 2ª revela, claramente, uma ambiguidade incerta. Neste caso talvez se queira, ou não, mas duma forma diversa da 1ª, com um grau de incerteza - não maior, não menor - mas diferente. Sendo tão incerto como a 1ª (sim, porque em caso algum se poderá inferir que o sujeito esteja mais ou menos inclinado para o querer), em ambas situações permanece a dúvida. As intermitências da dúvida, sempre ela, vagueiam pelas orações como abutres, aguardando a carniça do prometido defunto.
Havia uma hesitação, não definida. Havia uma definida hesitação. Havia, seguramente, uma esperança – pelo menos – em que o Ricardo pudesse um dia a optar pelo feliz trilhar do benfiquismo. Não! O Ricardo, imaginária figura, tal como o seu criador, não experimentará nunca esta alegria triste, ou esta triste alegria, de ser benfiquista. Para o Ricardo não está reservado o supremo momento de glória em que um Eusébio renascido, qual D. Sebastião, emirja do nevoeiro com toda a sorte de taças e troféus de quantas competições há no mundo: liga dos campeões, taça uefa, campeonato mundial de clubes, 1ª liga (à fente do 2º cinquenta e tal pontos, com 800 golos marcados e um sofrido de propósito, só para divertir os adeptos), campeão intergaláctico, campeão em andebol, basquetebol, rugby, ciclismo, hóquei, tiro aos pratos, malha, berlinde, capoeira, sueca, gamão, salto à vara, corrida de sacos, gala dos pequenos cantores, lotaria, totoloto, festival de Veneza, melhor actor principal e secundário, etc, etc.
Fica-te com a negação Ricardo e um dia deita a mão à orelha…

o que me vier à real gana disse...

Darwin.apesar de já se encontar no mercado o e-book, este vai ser os ano da sua implementação definitiva... Tem comando. Cá por mim, embora tb vá aderir, darei sempre preferência ao papel!

o que me vier à real gana disse...

João cara doutro, brilhante!

o que me vier à real gana disse...

lête, muito bem observado! Só um pequeno reparo,se me permite: grande parte das vezes os melhores livros, enquanto obras de criação artistica ou ensaios, são os mais baratos (ainda assim, caros). Muito bem!

o que me vier à real gana disse...

lête, outro reparo, agora sem pedir autorização: "querer não" (criação minha, já que fui eu quem postou e nunca tal vira em lado algum), apresenta maior força de negação. Mas eu já expliquei isto algures nestes coments. Vocês não dão atenção ao k se escreve? Aliás,como é a 1ª vez k comenta, devia ter começado pela referência ao post (regra obrigatória), e só depois dizer o k lhe aprouver!

o que me vier à real gana disse...

ansnj, sempre k queira!

O Diabo Veste Prada disse...

Como a anónima das 13.06 fui eu (sim, ás vezes o dedo tb me escapa) não preciso de fazer figura de ursa a pedir desculpas a todos os habitantes (qual 1º ministro no melhor de si mesmo) por não ter cumprido a regra. Eheheh

o que me vier à real gana disse...

prada, gosto de te ter cá assim, bem-disposta!

ANSNJ disse...

Em relação ao curso de Primeiros Socorros, todas as informações estão disponíveis em http://www.nunojaneiro.com.
Quem estiver interessado em se inscrever é só visitar e lá terá todas as informações de como o conseguir.

Ao senhor Gana:
Se está interessado em meter um banner nosso no seu blog, contacte-nos para o nosso email, para ficarmos a saber para onde contacta-lo, de forma a lhe podermos enviar o banner/logo.

mas desde já muito obrigado pela vossa ajuda.

Visitem a pagina e registem-se não custa nada :)



Para quem não conhece:

Somos uma associação sem fins lucrativos, até agora temos conseguido manter os nossos serviços, mas neste momento temos pouca divulgação para poder-mos partir para um proximo patamar que é o de organizar eventos e actividades.
A associação funciona com base na boa vontade e no amor à camisola. Até ao dia de hoje temos conseguido mostrar os frutos do nosso trabalho, mas como disse acima precisamos de ir para um patamar superior e para isso é necessário fazer com que sejamos conhecidos.
É um trabalho subvalorizado, não somos um grupo de nadadores salvadores, somos um grupo que treina e prepara todo o ano para chegar ao verão aptos e em forma para cumprir a nossa função, que é salvar a vida do próximo, esteja onde estiver.

O link é
http://www.nunojaneiro.com


Os serviços que prestamos são desde vigilância em praias municipais concecionadas, vigilancia em eventos, festivais ou actividades, diurnos ou nocturnos e formação em diversas areas como resgate e socorrismo, nadador salvador, Tow-IN, Surf entre outras.

Video Promocional de 2006
http://video.google.com/videoplay?docid=9008547176827942234&hl=en

Video Promocional de 2007
http://www.dailymotion.com/video/x3tohc_ansnjpromo_extreme


Muito obrigado pela vossa ajuda e pelo vosso tempo.
Porque não custa salvar uma vida.

Anónimo disse...

É verdade! Custa é perdê-la.

Anónimo disse...

boca infeliz

maxmen disse...

A propósito do comentário da associação de nadadores salvadores e visto que ainda estamos em época de entrega de declarações modelo 3 (IRS), não seria uma boa ideia esta associação ver quais os requisitos para ser incluído no rol de entidades beneficiarias do IRS consignado. Deste modo 0,5% do imposto liquidado poderia ser consignado à dita associação...

As entidades beneficiarias são:
-Instituições Religiosas
-Instituições Particulares de Solidariedade Social
-Pessoas Colectivas de Utilidade Pública

silvana disse...

Mais uma prova de que este blog é um verdadeiro serviço público.
Muito bem. É bom que todos conheçam pelo menos o básico de socorrismo. Força, vamos às inscrições!

manuel disse...

Muito bem. É serviço público. Não tenho dúvidas. É bom que o pessoal se inscreva. Pois, a expressão com mais força é a 2ª.

Anónimo disse...

Às vezes há coisas que são muito menos serviço público do que aquilo que aparentam...e mais não digo.

Anónimo disse...

aparentam...

não são de serviço publico, são uma mera associação sem fins lucrativos ao contrario do que mta gente especula, mas a verdade é que seja onde for, a quem for, e como for eles estão lá, ainda na semana passada o "falso alarme do barco à rola" quem é que lá foi... não foram os mirones que ficaram ao largo a falar mal e a especular... foram eles, mesmo não sabendo o que era ou a gravidade da situação, foram para salvar....


é um valor que as pessoas não dão porque a mentalidade do comum mortal é que só acontece aos outros, quando nos calha a nós ou quando sabemos o que custa o valor já é dado na devida forma. "e mais não digo"

O Karateca da Marateca disse...

C.J. , grande rapaz. Então vamos lá ao Cantinho do Simões que eu levo o vinho. Mas já viste ? eu levo o vinho e tu o robalo e o homem não faz negócio nenhum. Sabes o que é que podias fazer? contar aí uma história das tuas, dos tempos antigos, para a malta ficar a saber como é que era. Pode ser ?

c.j. disse...

Ó Karateka eu se tu fores rapaz muito novo tenho histórias que nem ao diabo lenbrão. Havia muita coisa na noça moçidade que a rapaziada agora nem havia de acreditar. Agora neste mes de Maio por ezemplo era só torbelias. Era na noite de 2 para 3 de Maio e chamavamos-lhe as maias. Íamos aos corrais buscar burros vacas bois carros e carretas e amarrava-mos tudo no largo da igreja e de manhã os donos não sabiam dos animais nem das carretas e era um alvaroço. Depois acabava tudo de manhã na taberna no mata bicho novos e velhos mas alguns ficavam danados. A malta de agora não sabe brincar e tanbem não se advertem como nós .

alberto joão disse...

Tal como o senhor gana, noto maior força na segunda expresão. Bom curso. Aconselho o pessoal a inscrever-se. Este blog é serviço público. Se fosse na Madeira, subsidiava-o.

Desconfiado disse...

Ó sr. C.J., então o senhor disse que conhecia o Carlitos, por isso deve ser da Praia e cá nunca houve essa tradição.

cristina disse...

Força têm as duas, se forem ditas com convicção. Mas, se houver uma mais forte sim, é a segunda. Bom evento que vai aí ocorrer, organizado pelos vossos Nadadores Salvadores. Eu acho que o pessoal daí, e mesmo outro de perto, devia inscrever-se. A tradição que o senhor c.j. contou era fixola.

Anónimo disse...

Senhor c.j., eu sou de cá e nunca ouvi falar nisso. Mas acredito no amigo.
Mais força tem a segunda, concordo. Força ao curso de socorrismo dos Nadadores Salvadores.

O Karateca da Marateca disse...

Boa C.J.. Afinal também eras fresco...acho que tens razão, a malta mais nova não se diverte tanto. Então mas tu era mata-bicho logo de manhã? Aí valente !!!

manuel disse...

O karateca da marateca e o c.j. são já dois grandes parceiros, pelos vistos.

Anónimo disse...

Onde é que pára o pessoal?

Anónimo disse...

Ei malta, deixem lá a televisão e venham p'rá qui!

Comentários Simões disse...

Comentários de qualidade com requinte e bom gosto.

Comentários em prosa ou verso, adequados a qualquer situação.

Encomende agora mesmo o seu comentário e receberá um copy/paste inteiramente grátis.

Comentários Simões, 25 anos a comentar Portugal.

Noronha disse...

Amigo gana só para não dizeres que eu não venho ao blog. Não deixes para o fim aquilo que tu bem sabes.

Anónimo disse...

O que é que o Gana sabe, que o Noronha também sabe? Isso também eu queria saber!

Anónimo disse...

Sr. Simões faça-me aí um comentáriozinho assim benfeitito, com 2 ou 3 linhas, tipo Darwin.

o que me vier à real gana disse...

Noronha, obrigado por teres aparecido! É até ao dia 20, não é?

prima mai'linda disse...

Eu nem queria acreditar, quando, ha dias, me deparei com trezentos e noventa e tais coments p'ra ler...( escrevi por extenso p'ra dar mais ênfase)...Rei ( magestade da Gania )..como foi que tudo aconteceu????
Eu que sonhava em poder voltar um dia a frequentar um maravilhoso Blog, de onde ( por força maior ), tive de me ausentar, eis que um dia, ao "abrir a porta", me deparo com um Forum, dos melhores - parece-me, pois nao tive tempo de ler tudinho - que tenho visitado desde que deambulo por estas bandas dos Blog's, Forum's e afins...porrinha?!!!, eu nem queria acreditar ...de repente, dei comigo a tentar tirar partido dos meus poderes " adivinhatorios" ( pobre de mim )..." esta é fulana, aquela deve ser beltrana...";.." este deve ser aquele, fulano o outro"...como se de repente, a lembrança de algumas ( muito poucas) frases trocadas em postais ilustrados e livros de autografos, me fossem suficientes p'ra "desenhar" e adivinhar o perfil que eu queria ( aqui nao posso aplicar o nao queria nem o queria nao, peço desculpa)"ver", ali...lembrei de tanta gente...primo Paulo, Ze Bia, Ferreira, Prima Mena, comadre Mena...jasusssss...sera que ca estao????
Porrinha...que saudades...!!!
lembro de qdo enviava e-mail's ao pessoal a recomendar a visita ao Blog ( viciadinha da silva, um tempito livre e ca 'tava eu )como sera de hoje em diante?...se naquele telpo eu comentava, e voltava a comentar depois o meu proprio coment, ja que, na altura, tirando eu, e o j.p.m., nem o proprio Gana'zinho tinha o habito de comentar...perguntava como sera a partir de agora, com tanta gente a dar "luta" de excepçao..?!!!
Hajam panelas e tachos para o arroz e batatas que ou me engano muito, ou deixarei queimar...
Chegou a pessoana'zinha :p
Rei..sera que vim p'ra ficar?( o que te parece???,) rsrsrssr ( nao, nao é um sorriso sarcastico!!!), é antes um sorriso de satisfaçao pq te adivinho ja , ao leres-me, uma certa dose de cumplicidade...n'é??
Deves 'tar a ler-me e a pensar..." ainda bem que entraste...tu afinal és o Sal do meu Blog"
LOL
eheheheehehhe ( tu ja sabes que brinco, lololo)mas e os outros?, olha la...sao maltinha da nossa??, sera que me vao aceitar no rol???
Hummmmmmmmmm...do rol das tuas priminhas mai'lindas ninguem me tira, que eu sei~~ ( piscadela)
Mas olha...hoje nao me apetece comentar o teu post ( sei que ja referi ali atras o facto de nao poder aplicar pelo menos uma das tuas "negaçoes", mas mais nao falarei, era o que faltava ?!)
Sabes o tempo que demoro sempre a digerir o sapo...e palavra queu este ainda nem sequer passou da garganta..entalou!!! :P ( imagino o jpg, rsrrs, " benfica em 4° lugar - grrrrrrrrrr - era preciso ele vir lembrar isso, era??? )Sportinguistas de uma figa.. GRRR grrr e mais um grrrr'ZAO p'ra voces.... ( brincoooo ) lol
Malta..nao sei quem sao...( senti a presença de alguem, mas certezas nao tenho)ERu sou a "maça" do "maço" Gana,por isso, acho que sou meio Ganita tbm LOL...
Cumprimentos a todo/as
Abraços a quem ja abracei antes ( se abracei é pq mereceram ser abraçado/as por mim, e eu , podendo, nao dispenso um abraço sentido...primo lindo...( e digo lindo em vez de mai'lindo, pq o outro primo que eu tenho e que tu sabes, pode tbm andar por aqui, e depois quem tera de aturar as vossas crises de ciumes,han???, la terei de ser eu e 'tou sem pachorra, rsrsr )a ti, aquela despenteadela da praxe ( sei que detestas), e um abraço de fazer estalar o osso..da um beijo por mim a quem tu sabes que beijaria agora...e faz votos para que eu volte depressa, priminho lindo...
A tua prima mais linda de todas as primas que tu tens ( incluindo as que nao nasceram ainda LOL), vai ficar por aqui..( nem sei se escrevi Missal, ehehe; ja sabes como sou a escrever...ainda por cima com as unhas recém-cortadas :P )
Beijo bom

PS: Cumprimentos respeituosos a todo/as os comentadores, incluindo os "residentes"
( Brinco ) rsrsrsr
Cumprimentos a todos sem excepçao, foi o que eu quis dizer ( mesmo àqueles que ja 'tao mortinhos de ciumes ) gargalhadaaaaaaaa

Caraças...quem nao souber que podendo, 'tou sempre na brinca, vai la vai~
( Mas olhem, pessoal, eu identifiquei-me, por isso...quem quiser crucificar...nao façam cerimonia) lololo
Sorriso a três dobras
:)))
Até Breve
Mena Gil

Anónimo disse...

Bom dia Prima Mena,
É um prazer compartilhar este espaço contigo!!!
Aqui ninguém sabe quem é quem, melhor, 2 ou 3 sabem quem é este e quem é aquele, o resto desconfia, mas anda de facto por aqui muita gente boa.
2 conselhos: muda o nick; encurta os comentários (se não começas a levar nas orelhas não tarda nada :) ).
Chamei-te prima, serei prima ? serei primo ? serei coisa nenhuma ? Fica ao teu critério !!!
Bjs.

c.j. disse...

Aparçeu aí um desconfiado a dizer que tem de se ser da praia para conhecer o Carlitos pois eu não sou de lá e conhecço. Eu trbalhei nas obras na praia no tempo do mira barra e coneçi bem a familia dele que sempre foram uns artistas nas obras e jente muito boa e de respeito e o Carlitos já o vi a tocar nas festas muitas vezes e sei que ele é dessa familia porque não conhçoe lá mais com eçe nome.
Mas lenbro-me que na praia nas maias se escrevia na estrada e nos muros coisas ás raparigas e ás vezes até era coisas muito engraçadas.

F.R. disse...

Eu, hoje, ao entrar no blog, apanhei o melhor choque da minha vida. Um beijão enorme para a minha Mena Gil! Continua por cá!!!!!! És uma comentadora de primeiríssima, e isso já tinha constatado em comentários teus aos posts mais antigos. O Nick mai'lindo pra ti é o de Praia- Maria ( Praia + Vila Maria ) Adorei!!!!!!!!!!!!!!

deixemamafaldavoar disse...

Pois é verdade prima mailinda decerto encontras por cá pessoas que te têm no coração incluindo eu. E que saudades tuas! Continuas com o teu jeito muito especial para a escrita e nós precisamos muito de pessoas como tu. Não deixes de vir . Agora um doce se adivinhares quem eu sou...

Espero encontrar-te depressa ao vivo e a cores.

o que me vier à real gana disse...

Hoje é,para mim, um dos dias mais felizes desde k tenho o blog e no k a este diz respeito! Voltou a minha prima mena. Grande parte do pessoal k por aqui anda conhece-a; já partilhou, tenho a certeza, momentos inesquecíveis com ela. Grande parte do pessoal sabe, tanto quanto eu,que a minha prima mena é uma escritora e pêras (quem quiser dar-se a esse trabalho, pode percorrer os posts mais antigos e aferir da qualidade dos comentários que lavrava. Aliás, só ela e o jpg comentavam. Uma das razões pq não desesti do blog ou, no mínimo, pq não o descuidei, foi ela... a motivação que me disparava com constância). A minha prima mena voltou, o blog dará um salto. Não tenho dúvidas! Voultou porque saíra .Síra um dia, como ela própria dissera, por razões de força maior. A minha prima mena, minha e de mais alguns e algumas que por aqui vagueiam, voltou (embora habite algures, excluindo deste o nosso Portugal). Que nunca mais saia! Vão ver k irão gostar... adorar.

Beijão para ti. Abraço para todos!