terça-feira, 6 de janeiro de 2009

Seremos o resultado do Sistema Imunitário do Mundo?

TEORIA DO VÓMITO

SEREMOS O RESULTADO DO SISTEMA IMUNITÁRIO DO MUNDO?

Ora bem, de linguagem alegórica aqui faço uso… Digo isto, forço-me a tal, por força do teor de alguns comentários ao post anterior.


Ora então, por que terei eu expelido a questão anterior e reincido na temática colocando a ora em causa?... Porque, como vós, ouço e vejo notícias… E depois, como vós, penso, reflicto, medito… E depois, como vós, com muitas delas, muitas mesmo, fico indignado.
… E a indignação levou-me a esta tolice:
Há muito muito tempo atrás, muito mesmo, o Mundo – que entendo como Universo, pois não pretendo mais um geocentrismo, desta feita tendo como referência o Cosmos. Enfim, afronto o geoegocentrismo! -, de tanto tanto ter sofrido, de tão sordidamente ter sido maltratado pela terra, vomitou-a… Foi um processo natural de autodefesa; digamos que se tratou tão simplesmente do seu sistema imunitário a funcionar. Pragmaticamente podemos afirmar: uma purga do Mundo atira a Terra para um canto. À guisa de: vai-te!, queres-te lixar?... Tudo bem, mas lixa-te sozinha!
Bem, resta informar que apesar do relatado ter-se passado há muito muito tempo, em termos relativos não foi há tanto quanto isso. É que os problemas gástricos do Mundo só terão começado com a chegada do homo sapiens sapiens.




Carlos Jesus Gil

18 comentários:

o que me vier à real gana disse...

Darwin, contente com o teu regresso! A questão que colocas no teu comentário de regresso é de absoluta pertinência.

Abraço

xistosa - (josé torres) disse...

Eu ando a ler muito mal.
No post anterior, parece-me que me enganei, mesmo em alegórica ou folclórica linguagem.

Gosto das palavras do Carlos Jesus Gil, que não conheço, nem tenho qualquer laço de familiaridade, de amizade e outras coisas em ade, como amizade, inimizade ... e sei lá que mais, posso acrescentar ... não ... não me recordo de mais "nade".
A Terra sempre foi tratada assim ... á pedrada, como o Golias ou o Grande Elias ... é que sou muito mau em história.
O Anibal, que com o rebanho de "lefantes", "cagou" por toda a EUROPA, sendo o único chinês do carago, na altura "Cartaginês de Cartago", que se aventurou por estas paragens, procurando bons locais para uns bons anitos depois os chineses se estabelecerem.
Foi assim que nasceu o Império das "Baratísses", ou melhos e mais corriqueiro.
A "Loja dos chineses".

Eles que me desculpem estes termos, mas foram os antecessores que lhes prepararam o terreno.

Foram eles os "homo sapiens sapiens" que nos colonizaram.

Por acaso ainda ninguém descobriu...

Onde andam os nosso, (DO MUNDO), cientistas?

Responda quem souber!

o que me vier à real gana disse...

Tá bom, caro senhor José!

Vivian disse...

...infelizmente temos e teremos
muitos artigos para retratar
o lixo do mundo, lixo este criado
pela inteligência e racionalidade
do homem...

obrigada, meu lindo,
pela fidelidade e constantes
visitas em meu chão, o que sempre
será uma honra.

bjus meus

muahhhhhh

Pico minha ilha disse...

O mundo dá vontade de desligar e nem ver o que nele vai.Abraço e continuação de bom ano

Darwin disse...

Reconheço a severidade no diagnóstico dos sintomas do organismo que auscultamos, preferindo fazer uma avaliação do seu estado geral. Se insistirmos com o estetoscópio sobre o corpo do mundo em que vivemos, acabamos por auscultar arritmias no seu coração pulsante: o nosso diagnóstico é que o seu estado é um paradigma com sintomas de caminhar para o esvaziamento do seu sentido.
A diferença entre os australopitecos, ou seja; os primeiros arremedos de homens e o Homo sapiens sapiens, que hoje anda para aí engravatado ou esgravatando o lixo da subsistência, a diferença é mínima; os cérebros equivalem-se, na medida em que, os primeiros tinham crânios pequenos, e não sabiam tirar partido deles. Aos dos nossos dias acontece-lhes o mesmo. Ainda não descobriram que não vivem sós neste planeta. E, se não descobrirem rapidamente, a explosão é inevitável. Aí volta tudo ao princípio: a passarmos de poeira a vermes, de vermes a batráquios, de batráquios a bugios, de bugios a australopitecos, de australopitecos a Homo erectus, de Homo erectus a Homo sapiens e de Homo sapiens a esta espécie sempre em vias de extinção logo que tenta, por todos os meios, envenenar o planeta ou destrui-lo com as suas armas de defesa e os seus exércitos de ataque. É a luta do homem contra a Natureza. Enquanto esta, teima em o proteger, para encontrar um parceiro que a fecunde em actos sucessivos de amor. O homem continua a fazer-lhe negaças.

Laura disse...

Homo Sapiens, assumo a minha parte da culpa de ter a Terra da forma que está!... Se todos assumirem que a culpa é de todos e de nenhum!... Quem sabe conseguiremos que o próprio mundo role sobre si, se amortalhe, se despedace e juro que recomeçaremos de novo com um mundo novo. A este nem vale a pena mandar reciclar... Nunca seria bom, é a mesma coisa que querermos fazer uma sobremesa numa panela cheia de salgadinhos!...

Bora pra lá, enrolar o mundo na sua própria desgraça e rifar um mundo novo...Haja sorte desta vez! Beijinhos da laura de longe, de um cantinho do mundo...

Laura disse...

Aj, esquecid e dizer que o melhor seria misturar todas as raças e credos, num gigantesco caldeirão, dar-lhes uma valente fervura para retirar a maldade e a ganância, intolerância, snobismo, arrogância e sei lá que mais, e só se retiravam do caldeirão quando em bom estado de alma, ou seja, depois de terem as almas bem purgadinhas, e arriscavamos de novo nova estadia no mundo terreno! Ah, que bom...Então aí, todos iguais, todos diferentes em si, mas de corações generosos e sorrisos rasgados e nenhum seria ou quereria ser de novo, mais que o seu Irmão!... Sabendo que arriscaria de novo, mais uma fervurazinha no caldeirão!... Pró que me deu. beijinho amigo..laura.

Objectare disse...

Ao ler o post fiquei a pensar: “ora se o sistema imunitário do Mundo rejeitou e expeliu a Terra, será possível criar uma vacina que anule as células cencerigenas que povoam a Terra, e assim quiçá, a Terra e o Mundo se possam voltar a fundir, deixando de vez as suas heterogeneidades?”

Posto isto, pensei em seguida: “Mas espera lá, para criar uma vacina é preciso cobaias. Quais seriam as cobaias?”

E seguiu-se um terceiro pensamento, com o qual me de dei conta da minha ingenuidade: “Vendo bem, qual era o grupo de cientistas com vontade e motivação para criar tal vacina, mesmo sabendo que iam ser perseguidos e todas as regalias retiradas?”.
Sim, porque as cobaias andam por aí aos pontapés, o que escasseia são os cientistas conscientes que o objectivo primeiro da ciência é esclarecer a Humanidade e ser-lhe útil e não ajudar um país a ficar com o pé em cima de outro.

Realmente criar uma vacina que anulasse o mau uso da ciência, o desrespeito por tudo e todos, e que ainda implantasse alguma consciência… só mesmo nas minhas utopias.

Talvez a Terra seja agora o linfoma do qual o Mundo se livrou atempadamente, ou talvez a Terra seja apenas a Caixa de Pandora do Mundo… se assim não há vacina, a única solução é mantê-la fechada.

Carla P.S. disse...

"Tudo é uma questão de conceitos".
Não acredito piamente que o seja, porque assim existiriam várias verdades, mas digamos que há de existir entendimento entre os homo sapiens sapiens.. Que sejam felizes, à luz da ciência, da grandiosidade.
Somos o vômitos dos nossos próprios atos,
eu acho que a Terra é o rim, aqui filtramos algumas coisas.
Beijos,
e um café, passado.

São disse...

Gaia defende-se, claro!

Doces romãs neste Dia de Reis.
Se aceita, algumas o esperam lá em casa.

Táxi Pluvioso disse...

Hmmm, não me parece, porque ainda continuamos a eleger a miss universo, não estamos assim tão distantes.

Carla disse...

anda a terra perdida e afinal a culpa é mesmo nossa...célebres descendentes do Sapiens sapiens...será que ainda vamos a tempo de remediar o mal que fizemos?
beijos e um bom ano

batutaemeia disse...

Encontro-me numa linha de pensamento que se enquadra nesta (bem pensado), que se revê no que dizem o Darwin e a Laura.

ChulapA disse...

eh verdade, mt interessante
hehehehe

Cibele disse...

Olá! Muuito obrigada pelas visitas, mesmo silenciosas às vezes, mas visitas.

O ser humano realmente ainda trata a nossa mãe-terra muito mal... O essêncial é façamos a nossa parte, porque, com certeza, um faz a diferença. Pensar apenas nas coisas ruins que estão acontecendo não é a melhor coisa a se fazer. O melhor é fixar o pensamento nas coisas boas e fazer a nossa parte. Aos poucos, quem sabe poderemos mudar essa realidade?

Adorei o blog, parabéns.

Beijo na alma,
Paz profunda.

lampião disse...

Se lermos alegoricamente, isto não é tolice nenhuma.

Laurindo disse...

A rzão é o que se vê por esse mundo fora. É o caraças, pá. O mundo está danado.