sábado, 5 de dezembro de 2009

A minha ida à casa branca

A MINHA IDA À CASA BRANCA




Um dia, já lá vão uns tempos, pois era ainda uma criancinha, fui com a minha família à casa branca.
A minha casa era, na altura, assim de um azul escuro - talvez mais escurecido que escuro mas fiquemo-nos com o escuro -, bem característico lá da área onde morava… o azul, esclareço, não o escuro, que isso de ter casas escurecidas era só para alguns. Eu gostava muito da minha casa, por dentro e por fora. Gostava dela toda. Pela cor também tinha grande apreço, porém não era este o elemento que nela mais me empolgava. Sempre me senti mais atraído pela candura do branco, facto a que não é de todo alheia esta minha mania pelo asseio exacerbado.
Bem, os meus pais eram amigos de um casal que vivia numa casa - coisa mais deslumbrante! - daquelas com uma arquitectura à não-engenheiro civil, e era branca. Nunca lá tinha ido, mas pelas fotos dava para ver que quando fosse grande era uma daquelas que eu queria ter. Estava verdadeiramente fascinado com o raio da casa. Nem era coisa p’rá minha idade, mas enfim…! Então certo dia, merendando juntos em minha casa, como não raro acontecia, o casal amigo convida os meus pais para irmos todos passar um fim-de-semana à casa branca. Moços, até arregalei os olhos quando ouvi tal proposta. Sim, foi mais uma proposta, mesmo ultimato, que um convite, pois os senhores diziam que só voltariam a minha casa se desta vez os meus pais aceitassem a viagem e a estada. E eu a ver que o meu pai ia dizer que não! Mas não, o meu progenitor respondera, finalmente!, que sim, “vamos sim senhor!”. E eu senti que tinha um Natal antecipado, melhor, que naquele ano iria ter dois Natais.
De maneira que, chegado o dia, lá embarcamos nós – e depois ainda há quem afirme que não se pode nadar em seco. Então? Se foi em seco que embarcámos… num automóvel! -, os meus pais, os meus irmãos e eu, no velhinho Ford Escort, e aí vamos rumo à casa branca. Cerca de oitenta quilómetros nos separavam da dita, mas não fizemos a coisa por menos de uma hora e três quartos. Assim, partidos por volta das nove e quinze, davam onze na torre da igreja quando destoávamos o velho Escort junto dos portões da casa branca. Por momentos simplesmente me alieno… A realidade reduzia-lhe a dimensão, mas não a majestade. Era a casa das fotos! Um funcionário, de tesoura corta-relva cerradíssima na mão direita, pergunta a meu pai o que desejávamos; segundos depois, os suficientes para ouvir do meu velho a razão de, o senhor passa a tesoura para a mão esquerda e abre o portão. Encontrava-se, evidentemente, ao corrente.
Já no jardim, fomos recebidos pelo casal Garcia que nos conduz ao hall de entrada da esplendorosa mansão, onde se encontravam, à nossa espera, os simpáticos patrões, o casal Sarmento.
Foi um fim-de-semana do caraças, aquele passado numa aldeiazinha, cujo nome já nem lembro, ali bem perto de Tondela… Que saudades!




Carlos Jesus Gil

9 comentários:

Táxi Pluvioso disse...

Sucederia o mesmo se o caso se passasse em Washington. O casal Garcia também receberia com amabilidade e nos jardins brincar-se-ia aos cowboys. bfds

Flor disse...

Foi numa "aldeiazinha" perto de Tondela, q estando a Mariazita de férias em "estado de graça",com 7 meses,resolvi surpreender tudo e todos decidindo nascer antes do tempo.A casa era de pedra,dos meus avós,sendo a parteira a minha bisavo.Nascimento Divino?!Sim sou fruto de Maria e José;mas por a coincidência de ser o nome dos meus Pais,aqui não houve anjos anunciar!!!Qual o espanto ainda maior e pq surpreender é mmo cmgo,nasci de pés,sendo natural nascer "de cabeça"...Os meus 1os anos,por questões profissionais dos meus pais,foram vividos no Porto...Agora tenho a minha casa...mas se à casa branca juntar pedra falaremos da casa onde me sinto protegida segura em paz...a casa actual dos meus pais.Recordações???São imensas...Mtos fins de semana...Mtos dias...
Colocaste um Sorriso e 1lágrima no canto dos meus olhos...Pq sou Natural de Tondela...pq estou longe da minha Aldeiazinha!!!A minha...q ñ é a descrita no texto do Autor,mas por coincidência fica p´os lados de Tondela!!!...
Se as Saudades são assim ttas podes sp vir passar 1fim de semana à minha aldeiazinha...onde as portas de casa tb estão sp abertas p´os amigos...
Ao ler este post tomei consciência de q preciso parar mmo por uns dias,ir até ao meu refúgio,descansar...Tu dizes q Saudades...Eu já tou a começar "asfixiar" com Saudades!!!Mtos dirão onde raio é q fica Tondela???Procurem no GPS...

Carlos Gil...apesar do teu "mau feitio" 1 cadito pior q o meu...da tua teimosia e...tu sabes...Gosto Imenso de Ti.

Anónimo disse...

é sempre uma agradavel surpresa visitar este blogue.aqui nesta parte do mundo, onde vivo, tambem sinto muitas saudades da infancia e desse pontinho no mapa que é a nossa terra. é uma honra conhecer-te.parabens pelas historias,contos e vivencias com que nos presenteias.

o que me vier à real gana disse...

Bom fim-de-semana a todos. mais uma bela história que aqui nos trazes. A Flor ficou comovida e até eu.

o que me vier à real gana disse...

Tou a brincar, Flor, mas julgava que eras do Caramulo! de kk maneira a tua história, a começar pelo nascimento, é bela. Ah, então eu tenho mau feitio?! Eu apanho-te!

Flor disse...

Isto tava a ir tão bem!!!...
Ok,aqui a especialista em Geografia sou eu...Apesar d casa dos meus pais ficar a 7km d Caramulo...Gil fica aqui 1 segredo entre nós:há localidades,freguesias,concelhos,Distritos...Teixo-S.João do Monte-Tondela-Viseu.Já agora Teixo é 1 árvore neste momento rara no nosso país,a qual tenho o prazer d ter n meu jardim!Mas tranquilo!!!Aindo ñ escrevi a minha carta ao Pai Natal e vou aproveitar p lhe pedir 1 "Mapa" p ti...Claro q t emocionaste!admite lá...c a minha frase "Gosto imenso d Ti",pq aqui tamos n ficção...loool
Qto à história d meu nascimento...tem mais peripécias;o enxoval tava n Porto e ñ fosse a sorte duma vizinha tar grávida eu ficaria cm Jesus qdo veio ao Mundo!Ñ precisei d vaquinha,d burrinho,nem das palhinhas,nasci n verão;pq tb havia caso necessário...Os Reis Magos só foram 2,o meu Pai e o médico q qdo chegaram já eu tava a chorar...pq cm diz alguém famoso,agora ñ m lembro d nome "Choramos ao nascer pq vimos a este mundo d dementes".
ñ preciso dizer q ñ me lembro d nada disto,mas é emocionante saber q nasci c a minha familia,a 1ª pessoa a tocar-m foi a minha bisavó...q conheci e qdo eu fazia asneiras m dizia "esta peste q eu trouxe ao mundo"...eheeehehe

Qto ao teu "mau feitio"...é o q mais m fascina em ti!é fácil,deixar-te falar e o "pau" é "pedra",tá-se bem...pq qdo necessário és o 1º a "tirar a tua camisola e dá-la alguém q necessite"...sem dúvida!

..."Eu apanho-te"...loool...até eras menino p´isso!Ñ fosse eu ter 1 "Mente Brilhante" tb...Cuidado pq desde q ando metida n "mundo d crime" a minha perspicácia aumentou!!!Ñ s fazem ameaças dessas a futuras agentes d "CSI"!!!

"Um dia destes escrevo-te uma carta de amor"...loool...

Porta-t mal,mas sp com mta pinta!

AZUL DRAGÃO disse...

Meu caro :

Por aqui se vê a influência da Casa Branca nas nossas vidas !


Um abraço

batutaemeia disse...

Esta da casa branca tá boa. E já agora aqui há coisa com a Flor e o gil.

vela disse...

Pois è batutaemeia voce agora esteve bem,è muita historia junta:)mas os nossos escritores podem continuar qe agente gosta!