segunda-feira, 23 de março de 2009

O sentido da vida em Woody Allen

O SENTIDO DA VIDA EM WOODY ALLEN


Em Woody Allen, a vida só tem sentido, só é digna de ser sofrida se houver permanência; se tudo não estiver destinado ao desaparecimento absoluto…; se houver um final feliz; se… se existir Deus. É, o absoluto sentido da vida reside, afinal, no final feliz. Não importa tanto o caminho; este deverá não ser mais do que instrumental, um meio para chegar à meta. Meta, é disto que se trata. A existir esta, a vida tem sentido.




Carlos Jesus Gil

7 comentários:

Darwin disse...

Queremos explicação para tudo. E ao procuramos ideias preconcebidas sobre o sentido da vida, o cosmos e a natureza fundamental, provamos que nunca podemos ter a certeza de nada. Graças a Deus as coisas têm sentido, mas seria ímpio perguntar que sentido tem então Deus. Por outro lado, do ponto de vista da ciência, foram escritos milhões de linhas sobre o sentido de viver, que não são explícitos, são vagos e filosóficos.
Para ser absolutamente sincero, penso que não há diálogo racional possível entre ciência e fé; pode-se, sim, fazer ciência e ter fé simultaneamente e em separado.

Carla P.S. disse...

Eu sempre gostei do Woody Allen, e de Darwin, de Freud e Allan Kardec.
Sempre gostei da natureza, da humildade, compaixão e amor.
Intuitivamente, ele está certo.
Um café, pra começar bem a semana. (Ausência devido a intensidade acadêmica).

_E se eu fosse puta...Tu lias?_ disse...

Sarava!

Quem não quer um sentido como Woody??


beijooooooo

raulus_brutus disse...

A meta é importante para recolher o prémio, mas é na corrida que o corpo humano se torna saúdavel e vencedor...
Desta vez não me revejo na mensagem, apesar de me rever na moralidade do Woody Allen!

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Tem selo no blog pra você, espero que goste.

=]


-

Ana Maria disse...

Acreditando em Deus, tudo faz sentido.
Bjs,
Ana Maria

Daniel Savio disse...

Metas...

Mas o problema é quando alguém não tem uma meta traçada, apenas ir levando a vida como ela se apresenta.

Fique com Deus, menino Carlos.
Um abraço.