segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

Atrás do Sol-posto

Repostagem:




ATRÁS DO SOL-POSTO


Partira ao encontro do Sol, para andar um pouco mais (pensara ele na altura, pois de muito se tratava, que o Sol é muito enorme). Partira, porque sempre lhe diziam que atrás do Sol-posto é que era!... “Atrás do Sol-posto é que era!?”, “ Sim! Se está tão longe e tão escondido, é porque… só pode ser bom, valioso; mais, o melhor, não é?...” Experimentara todas as direcções e sentidos, mas aquela, efectivamente não. Era hora!
Partira então…, e andara e andara e andara e já ele quase não era quando, finalmente, chegou. “Eis, meus átomos, o nosso rei, não, o nosso imperador... posto! Outros, noutros impérios, serão também eles, postos ou não, alvo de demanda?... Creio, convicto, que sim!”. Aí, assomado por lucidez inverosímil, adivinhava o muito muito, muito muito mais que havia ainda pr’andar… Sentado, quase desfalecido, sem forças capazes de um regresso, eis que – ainda hoje o não sabe explicar –, num repente, se vê a andar andar, andar sempre sem parar, ele, o pleno, até que - não sabe quantas luas passaram –, num júbilo sem precedentes, se vê atrás do Sol-posto… Num júbilo sem precedentes… em intensidade; em fugacidade!... Se vê atrás do Sol-posto…mas não… ainda não era lá. Reiterada condição!
… Sei-o, porque m’o contou: Nesse tempo mui onírico, fiquei também a saber que no momento em que encetara tão grande mas usada empresa, ainda não existiam barras energéticas nem água engarrafada e o usado e desgastado ditado “ não há fumo sem fogo” ainda não era dado… E eu disse-lhe: “ O que tu fizeste, ainda hoje se faz.”… Fugiu, triste, do meu sonho!




Carlos Jesus Gil

28 comentários:

Pena disse...

Simpática Amiga:
Um Conto algo insólito e vivido da irrealidade do sonho...
Criativo. Diferente. Interessante!
"...Partira então…, e andara e andara e andara e já ele quase não era quando, finalmente, chegou. “Eis, meus átomos, o nosso rei, não, o nosso imperador... posto! Outros, noutros impérios, serão também eles, postos ou não, alvo de demanda?... Creio, convicto, que sim!”. Aí, assomado por lucidez inverosímil, adivinhava o muito muito, muito muito mais que havia ainda pr’andar… Sentado, quase desfalecido, sem forças capazes de um regresso, eis que – ainda hoje o não sabe explicar –, num repente, se vê a andar andar, andar sempre sem parar, ele, o pleno, até que - não sabe quantas luas passaram –, num júbilo sem precedentes, se vê atrás do Sol-posto… Num júbilo sem precedentes… em intensidade; em fugacidade!... Se vê atrás do Sol-posto…mas não… ainda não era lá. Reiterada condição!..."

Este Conto justifica um Sentir/Ser.
O oposto à infelicidade do Saber absoluto. Brilhante. Bem concebido. Peculiar e fantástico.

Beijinhos de imensa amizade, respeito e estima.
Sempre a admirá-la e a considerá-la.
Adorei!

pena

OBRIGADO pela simpática visita e pelas palavras lindas lá expressas.
Bem-Haja, amiga doce!

Udi disse...

...e o que será a vida senão a constatação, na chegada, de que "ainda não era lá"?
Vale ser repostado muitas outras vezes.

A.Tapadinhas disse...

Fez parte dos meus sonhos de criança descobrir o princípio do arco-íris. Ainda me lembro de começar a caminhar com um amigo na sua direcção, porque nos parecia que estava logo ali a seguir àquela árvore... Veio mais tarde, esse conceito do "atrás do sol-posto", e sempre por motivos pouco abonatórios... É um sítio que não me desperta curiosidade...
Abraço.
António

dragao vila pouca disse...

O meu cérebro hoje não funciona...deve ser do frio ou então da azia.
É pá, tanta gente e ninguém agarra os ladrões.
Um abraço e vou-me aquecer para lá do Sol-Posto.

Srta Emy disse...

Gana!
Mas que sol encantador!
Partir quando se tem um propósito é sempre de grande valia... resta saber se a partida é realmente necessária! Ótimo texto!
Meu beijo malvado ensolarado.
:*

Duuh!. disse...

Uia sóo..
adoreeeei.

hauahauahauahsua =D

beeeijo

leitor disse...

Gil, isto está fantástico pá.

Mariazita disse...

O Homem necessita sempre perseguir o sonho – é sua condição.
Seja p’ra lá do sol posto, seja p’ra lá do arco-íris.
Se o não fizer estiola e morre.

Bjs
Mariazita

Laurindo disse...

"Eis, meus átomos, o nosso rei..."
Muito bom. A procura é o que nos sustenta. Percebo a tua ideia, se está tão longe e muito escondido é porque é lá que é bom.

loiranãoburra disse...

Tive que ler umas poucas de vezes eheheh mas compreendi.

Darwin disse...

O hábito de sonhar é inerente ao ser humano. O homem sempre sentiu necessidade de perseguir os seus sonhos, nem que seja atrás do Sol-posto. Vejo aqui um sonhador. A chave da vida é ousar pensar no que se quer, ter a coragem de manter essa intenção e a tenacidade para dar forma ao sonho. Porque a vida nem sempre é fácil, os sonhos desfazem-se facilmente.

O mais fascinante neste universo virtual dos blogs é lermos alguém que sabe fazer de um pequeno instante um grande momento. Fantástico este post.

batutaemeia disse...

Pois faz. E ai do homem se não o fizer, penso eu de que.

Pena disse...

Peço humildemente desculpa, Fantástico amigo...por descuido ou falta de atenção da minha parte não reparei que era um ser masculino.
Peço DESCULPAS SINCERAS...
Se quiser omita o comentário ou ignore-o.

Abraço amigo de respeito imenso.
Lamento, com sinceridade e seriedade.

pena

IMPERDOÁVEL, Desculpe!
Tudo o que disse, coloco-o no masculino...!
Bem-Haja, genial amigo!

Cris Animal disse...

O arco-íris é a aliança de Deus com o homem...a aliança colorida...sete cores e uma promessa....rs
Lindo texto!
Vontade de ver o arco-íris depois da chuva!
beijo grande........Cris Animal

Marlene Maravilha disse...

Eu admiro-me muito de alguns poemas! Sei que o ser humano é mesmo dotado de muitos dons!
Vai lá me visitar!
abracos

GMV disse...

Gostei muito deste "Atrás do Sol-posto"! Pelo Sol, pelo sonho...

Beijos meus

Graça

Ana Maria disse...

O longe e o escondido às vezes é melhor.
Beijos!

Daniel Costa disse...

O Que Vier à Real Gana

Oh era sonho!... Como todos os sonhos, acabou em sonho. O sonho do conto de do antigamente, quando não ainda não chegara a água engarrafada.
Abraço,
Daniel

JOCENDIR CAMARGO disse...

É sempre delicioso chegar ao seu cantinho... seus contos são pétalas a cair numa noite envolvente, são bálsamos a refrescar minha alma sonhadora...
um beijo com meu carinho...

Inside Me disse...

vc devia tê-lo agarrado no sonho, assim ele não fugiria ^^, rsrsrs
bjs, querido gil

Avassaladora disse...

Vim conhecer seu espaço e agradecer a visita tão gostosa...
Que bom !
Afinal nesse mundo, virtual, vivemos desses doces contatos...!
Apareça sempre!


Beijos avassaladores!!!

Pico minha ilha disse...

Melhor viver de frente para o sol e ser, simplesmente ser.Abraço

São disse...

Atrás do sol-posto é onde nós estamos todos neste país fora-de-mundo...
Fique bem.

jose terra disse...

atra´s do sol posto!!!|
ainda há pouco tempo tinhamos a felicidade de olhar o sol posto de outra forma , mas como este filme passa em 45 rotações nem se apercebemos de quanto tempo demora o sol posto.alguem já viu um verdadeiro sol posto???-tu masso já viste?
pois meus amigos não acordem do vosso sonho porque eu ainda não adormeci....
bem aja a todos e muitas batatas abertas ao meio na eira da casa do guarda onde passei alguns fins do dia...sol posto como tu chamas.

jose terra

loiraquenãoédeaveiro disse...

Como diz um comentador, este conto justifica um "sentir/ser". Muito bom.

Ana Martins disse...

" Atrás Do Sol-posto ", um sonho interessante transcrito para o papel de uma forma encantadora!

Gostei muito!

Beijinhos,
Ana Martins

Carlos Rebola disse...

...se não tivesse fugido do sonho e continuasse a caminhada, chegaria ao sol-nascente, que fica "atrás do sol-posto".
É frustante quando alguém sai triste do nosso sonho ou o nosso sonho sai de nós.
Mas o sol cada vez que se põe para nós nasce para outros numa infinita sequência diária.

Abraço
Carlos Rebola

Anónimo disse...

Belo texto!