sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

E o Alberto e o Albino também...

E, como dissera um anónimo comentador no anterior capítulo, a chaga continua:


PS coitado do sujeito! Então não é que ele se questiona porque é que sendo isto tão chaga continua a vir aqui!... Vá-se lá entender o ser humano! Será que Schopenhauer tinha razão?!


E O ALBERTO E O ALBINO TAMBÉM…
VIII

METEOROLOGIA E A MÁQUINA DO TEMPO


Cá dentro, atmosfera londrina; fora…, libertação no azul sozinho do céu!
- Que devaneios são esses, caríssimo?
- Olá Alberto, tudo bem?
- Sim, estou óptimo. O que é que se passa?; que discurso era esse?!
- Oh, nada, nada. Estava pr’aqui a falar comigo. Acontece-me não raro.
- Estás triste, é?
- É pá, triste e indignado… com o fado do Sporting. Então não é que mais uma vez perdemos de forma assaz inglória?!
- Camarada, perder envolve sempre inglória.
- Não, discordo. Há derrotas e derrotas!... Quando não existem argumentos ou não se faz por isso, a derrota encaixa. É um elemento da obra. Agora assim?!... E depois há outra coisa, é pá, uma equipa que está a ganhar a maior parte do tempo, que o Manchester só empatou por volta do minuto sessenta e um, não merece perder. Que se consiga outra designação e outro estatuto, mas derrota não. Durante o tempo de jogo, os noventa mais os quatro minutos suplementares, os ingleses só estiveram à frente cerca de dois minutos. Não pode apenas existir vitória, empate e derrota. Exige-se a existência de uma outra condição… que, obviamente, seria a do Sporting hoje.
- Moço, não está mal pensado, de facto. Mas é complicado, não achas?
- Não é fácil, não. Exige abastada reflexão. Mas, e tu, estás contente?
- Contente com quê?
- Com a derrota dos leões?
- É pá, acho que não.
- Achas que não? Então não tens a certeza?!
- Sabes que isso depende sempre do clube a que pertencemos. Aqui é assim; e pelo que me é dado a perceber, o mesmo se passa noutros países. Esta não é uma particularidade nossa. Bem, esta minha incerteza prende-se com o facto de não saber se gosto de futebol e, a gostar, qual o meu clube. Não me definiste neste domínio.
- Desculpa, defini-vos no essencial. Tu e o Albino já são! Se gostam ou não de futebol, isso é convosco. Não tenho absolutamente nada a ver com isso, nem tal se me mostrou.
- Claro que gosto de futebol, mais, adoro!... Já que posso escolher, nem penso vez e meia, sou portista.
- E o Albino?, já agora vamos ver como é que é com ele. Ó Albino?
- Sim narrador!
- Desculpa lá, que camisa clubistica vestes na praia, se é que gostas de futebol?
- Então não se vê logo?... Sou do Benfica, claro! E tu, narrador; e o Alberto?
- Eu sou sportinguista e o Alberto é do Porto.
- … Chato, o que se passou hoje em Manchester. O Sporting não merecia…
- Falas a sério, Albino?
- Claro que sim. Se fosse o Porto…
- Também digo o mesmo, narrador. Agora que tenho consciência que sou portista, estou triste por o Sporting ter perdido. Se fosse o Benfica…
- Fiquem bem rapazes!...
- Adeus narrador; - Até à próxima, narrador!
Ainda agora aqui chegaram, digo eu, e já se encontram impregnados de natureza humana… Porra!, o que quero eu? De que forma haveriam eles de ser?! Natureza humana, sim…, a inerente racionalidade – se o rival perder fica menos forte… - e a emoção que devem ser postas em todas as coisas. Em simultâneo sim!... Não, não é um paradoxo, é natureza humana.




Carlos Jesus Gil

18 comentários:

Anónimo disse...

BOM ANO

outro anónimo disse...

Bom natal e bom também para todos.
A "chaga" está a ficar demais. E muito filosófica.

Mariazita disse...

Pois é! Estive uns dias sem vir cá,e agora tive que ler 3 ou 4 (nem sei bem quantos) capítulos atrasados.
Mas dou o tempo dispendido por bem empregue.
O Alberto e o Albino cá continuam na sua saga, cada vez melhor.
Preciso ser mais assídua...

Beijinhos
Mariazita

Carla P.S. disse...

"Impregnado de natureza humana". Adorei, soou bem Machadiano.
E (sobre o teu último comentário na cafeteria)..Não, longe da perfeição (a léguas, anos-luz de distância, eu diria), sou eu apenas, querendo evoluir, cá com meus defeitos.
Bela narrativa,
beijos!

batutaemeia disse...

Cada vez melhor. Agora é a Filosofia a reinar. gostava e reger esta orquestra.

Anónimo disse...

A gostar. Continua.

fizz de limão disse...

Vivemos um momento dramático neste Blog – estamos nos estertores de um estilo de vida. A explicação é simples: as células obedecem a comandos da energia gerada pelo pensar, sentir e agir; bem como da secreção de neurotransmissores e hormônios produzidos pelas glândulas.

E já lá vão VIII!

Continua.

sumol de laranja disse...

não sei o que quer dizer o fizz de limão com tudo aquilo, mas concordo com ele no continua.

chocolate quente disse...

Oi. Li os primeiros episódios, depois os testes afastaram-me daqui. Agora reli e li os outros. Uma beka de génio.
Tá-se, como o fizz e o sumol eu digo continua gil.

dragao vila pouca disse...

Pois é, eu bem me parecia, mas semprei gostei mais de Alberto...
Um abraço

JOICE WORM disse...

Gil,
Ando às voltas com a novidade da minha vida. Iauguramos o Café-Bar à 2 dias e meu tempo já não é tanto qto antes. Para acompanhar a sua história, dou graças à internet que a manterá no ar para mim. Na dúvida, já estou quase a imprimir para ler na minha caminha, enquanto descanso (risos).
E assim, já que me dediquei hj também a ti, digo que está lá na Sala de Consulta, a resposta do seu coment. Beijinhos amigo! 3 vivas ao escritor!!
Bem Haja!

Thiago disse...

li os capítulos atrasados e vou esperar chegar o final dela para um comentário...

aa disse...

(...)"Ainda agora aqui chegaram, digo eu, e já se encontram impregnados de natureza humana… Porra!, o que quero eu? De que forma haveriam eles de ser?! Natureza humana, sim…"(...)
Muito interessante este terminar...

Hoje o Alberto conquistou-me completamente, tanto pela forma de pensar e no que estava a reflectir, como pelo clube...:) Tornei-me fã dele:))

Bom fim de semana!

livreiro disse...

" a inerente racionalidade e a emoção devem ser postas em todas as coisas". Assim se é humano.

Laurindo disse...

E a saga continua muito cativante.

Anónimo disse...

Temporal e chuva. Bom ter alguma coisa para ler que não seja só os catrapázios da Faculdade.

Táxi Pluvioso disse...

Novas receitas enriquecem os sabores da ceia de Natal.

Por favor salvem os ricos.

xistosa - (josé torres) disse...

Quem manda as personagens pertencerem a clubes de elite.
Só de reis e marajás?
O /Belenenses, que vai direitinho para a 2ª divisão, PALAVRA de Victor Pereira, (é este o melro dos árbitros, não é?)
Ou estou a trocar os nomes?

O J. Coroado que é "personna non grata" do "home", já devia saber ... e os dirigentes do meu ...

Mas foi mesmo azar.

Só que os portugueses esquecem-se que o fim, é mesmo no fim.

A culpa é da polícia.
O limite é 120, mas se for a 125 km/h, lá segue com um sermãozito.

Depois admiram-se que o limite, em países de gente honrada, seja 70, mas ia a 71 e paga e não bufa ...

Não sou Sportinguista, mas não foi azar ou sorte do adversário, é o desleixo que grassa em todo o lado.
Por isso estamos na cauda da Europa!!!

Vou para o "round" seguinte, entre o Albino- Alberto.