terça-feira, 15 de julho de 2008

Por que é que eu apoio o "Zé Cabra"?

POR QUE É QUE EU APOIO O “ZÉ CABRA”?


Bem, eu apoio o “ Zé Cabra “ porque um “músico” é, antes de mais, um entertainer . Claro, os MÚSICOS também podem ser interventores políticos, sociais; podem ser evangelizadores, mas são sempre entertainers. Ora, na qualidade primeiro supra o “Zé…” é um mimo! Logo, apoio-o! A princípio, quando julgava que o senhor não tinha consciência do que era, quase o abominei. Agora, que com ele conversei e privei (isto é ficção. Aqui na ruralidade a malta só conversa e priva com os vizinhos dos lados e da frente… e à noite com os colegas de matraquilhos.), sei que ele conhece bem o seu lugar. Sim, sabe o que faz!...
Ele anda de novo por aí… e eu apoio-o!




Carlos Jesus Gil

32 comentários:

Amigo do Alheio disse...

Bem, aqui vai a minha singela homenagem a esse grande artista. Para quem ainda se lembrar da música tem aqui a letra que recolhi no vagalume:

Deixei tudo por ela, deixei, deixei
Deixei tudo por ela, eu sei, eu sei
Deixei a minha vida tão bonita e singela
Deixei tudo o que tinha, deixei tudo por ela
(bis)

Deixei de ir ao cinema, deixei de ir ao futebol
Deixei de ir á praia, deixei de ver o sol
Deixei de me divertir, porque ... também
Deixei ... porque ela achava bem

priminha mai'linda disse...

loooool, amigo do alheio..falta o " na na na na na "( essa parte qdo aparentemente se esquece da letra é a mais hilariante )
Mas confesso que p'ra mim, so mesmo como "pastilha" ( ou antidoto pronto ) contra o mau humor...

Nota:..Sei que esta mal pontuada a palavra antidoto:p
Falta-me o grave;) rsrsrs
Abraço a que merecer:)

Por falar em abraço, Darwin, eu dar "aquele" abraço ao seu amigo até dei, mas continuamos sem saber quem é..quer dizer, eu até apostava que...mas pronto, o seu ultimo post confundiu-me dfe novo!!! Hummm, sera??? :p
Boas férias!!!

Excelentes férias também, aos restantes comentadores:))

D. Quixote disse...

Bem visto! que a cultura tem de ser diversificada.

Gânia "notícias" disse...

Zé Cabra é um exemplo de como as carreiras construídas sobre alicerces de barro, mais cedo ou mais tarde se desmoronam.
Parece que o fenómeno Zé Cabra anda de novo por aí…esperemos que desta vez, não se torne num mediatismo incontrolável e perigoso, principalmente para o artista, que pode começar a levar-se demasiado a sério, explorar mal a situação e tornar-se ridículo em vez de ter piada.
Para quem dúvida da sua capacidade vocal, Zé Cabra avisa, em jeito de ameaça:
«Quando quiser cantar bem eu canto!» Eu acredito!
O terceiro trabalho artístico de Zé Cabra, será lançado em finais de Julho, na Feira Erótica de Lisboa. Sinceramente não parece ser o sítio ideal, facilmente os seus dotes vocais se confundirão com os gritos e gemidos característicos deste tipo de eventos.
Alguém que vende discos, um que seja, com esta voz de rouxinol rouco, deve ser imortalizado.

Anónimo disse...

Eu gosto muito do Zé Cabra e da sua versão feminina, a fadista Mariza, só que esta veste muito melhor e tem muito melhor marketing.

Anónimo disse...

Apesar de não gostar muito da música dele, eu até apoiava o Zé Cabra como o amigo gana. Mas não posso apoiar alguém que "deixou tudo por ela". Porque não sei quem ela é e porque quem quer que ela seja, não há "Ela" que valha tudo.
Podem-me chamar machista e tudo mais, mas a esses só tenho uma coisa a dizer: sou homem querem que seja o quê?

mélita disse...

Olá! Zé Cabra, a verdade é que ele me diverte. E isso é bom.

Anónimo disse...

Mélita, até a mim,mas o homem saberá o que faz?

mélita disse...

Anónimo, então não há-de saber? Não acho que seja tolo.

Anónimo disse...

Agora com esta moda dos karaokes há para aí cada Zé Cabra, ai Jesus. Não sei se há alguma petição para banir os karaokes dos bares, se houver digam que eu assino. Não pode ir uma pessoa a lado nenhum e lá tem meia-dúzia de canas rachadas aos gritos a rebentarem-nos com os tímpanos.
Abaixo o Karaoke.
Zés Cabras basta o original.

Anónimo disse...

Ai sabe o que faz sabe.
No meio musical a palavra «cabra» é comummente associada a cantores/vocalistas com a voz assim meio... desafinada, ou fora do tom... por isso a escolha do sufixo para o Zé não foi à toa não...

cristina disse...

Anónimo, então o gil tem razão.

manuel disse...

O zé cabra também me faz rir. Diverte-me, pronto. Merece o dinheiro que cobra enquanto conseguir divertir as pessoas. Não me venham láos intelectualóides cá do sítio dizer que não. Ou melhor, venham, mas a opinião não ma mudam.

zmb disse...

Boa noite Amigo Gana.

Primeiro o post anterior:
Com desculpas pelo atraso, parabéns, Gil, pelo aniversário do blog, pelo blog em si e
a todos quantos fazem dele uma 'obrigação' (quase) diária e que vale a pena. Felicitações a todos, até aos anónimos chatos e insurretos, porque (são filhos de Deus e) a sua existência só vem atestar a qualidade dos restantes, que é sublime.
Sem querer também eu ser chato (mas do lado da moeda que diz 'chato por se ter esquecido de alguém'), atesto que é bom estar aqui no blog e estão todos de parabéns. Acho que é a comunidade como um todo que faz da Gânia um local aprazível, ainda assim, quero destacar a qualidade de alguns, que quanto a mim têm marcado o blog: Gana (claro!), Branco das Neves, Carlão, Zingaro, Priminha mai'linda, Mirtota, Mélita, Pescador do alto, Verdadeiro, Alberto João, Darwin, Zé dos plásticos, Gânia notícias, amigo do alheio (ladrão!), amigo de todos, cristina, loirinhaquenãoédeaveiro, maxmen, bairradino e outros que andam meio desaparecidos, Sandra, João cara de José, chapuisat, karateca, lête, frank zé pá, palonço, p.v., ...
Parabéns a todos. ;)

Sim, sim, o Sr Zé Cabra é mesmo um mimo dum entertainer. Pelo menos é original.
Como disse um anónimo da tarde, há Zés Cabras por tudo quanto é Karaoke. Pode até ser verdade, mas eu não assino petição nenhuma. Os karaokes fazem falta, eu acho.
Senão os bares 'karaoke-free' não eram tão amenos! Não, tá bem assim.
Há uns tempos, quando o mirassol tinha karaoke (não sei se ainda tem), bebiam-se lá uns finos bem animados. Graças a quê? Claro, ao karaoke. Confesso-vos que foi a única vez, até hoje, que fui a um bar de propósito por causa do karaoke, e não foi para cantar.
O amigo Romantic Zé, por exemplo, era um entertainer. Então não era? Eu nunca soube realmente quais eram as pretensões dele, o que é facto é que numa dessas noites vi-o (e ouvi-o!) cantar com alma... com muita alma (mas sem memória, que estava sempre a esquecer-se da letra... que pelo que diziam até era dele!). De tal maneira empolgado com o que estava a fazer que, no fim, percorreu todas as mesas a cumprimentar e a agradecer a toda a gente com apertos de mão. Grande Maço Zé.

O que me causa alguma incompreensão é que muitos destes entertainers, que até são conhecidos e têm às vezes dezenas de albuns editados, vão para as festarolas sozinhos com... muitas luzes, muito som, 5 ou 6 bailarinas com muito pouca roupa, cobram uma batelada de dinheiro (ou duas) e tá a festa feita. Banda, não há, o suporte musical é gravado. Assim é batota mas pronto, há quem se entretenha.
É que se houvesse algo que os distinguisse, mas não. Se calhar é assim mesmo, e o problema é meu porque não consigo compreender o cerne da música pimba. É possível.

Mas que o Zé Cabra entretem, lá isso...

Cumprimentos a todos.

Darwin, boas férias.

Anónimo José disse...

Como diria um eminente autarca cá do burgo, "desconcordo" com o ponto de vista do sr. Gana.
Quando julgava que o sr. José Cabra era um doido genuíno embirraba com o artista. Quando descobriu que ele afinal conhecia bem o terreno que pisava passou a apoiá-lo.
Afinal o sr. José Cabra não é um alma de Deus mas sim um chico-esperto.
Ora sinceramente de chico-espertos estou cheio.

Anónimo José disse...

E outra coisa de que me esqueci, o sr. Gana está para os matraquilhos como o Zé Cabra está para o belcanto. É uma perfeita nulidade, só sabe jogar à reboleta e não tem uma finta que jeito tenha. Portanto, colegas dos matraquilhos é coisa que não tem pq ninguém quer jogar com ele.

o que me vier à real gana disse...

zmb, obrigado!
Ainda está para nascer quem me bata aos matraquilhos. Eheheh.

jose terra disse...

ZÉ CABRA
é uma pena que não apareçam mais cabras , pois eu acho que temos muita matéria prima mal aproveitada.quem não se lembra das cabines de som na praia de mira?
há pois! imaginem com estes cabras de agora....
viva os zés!!!!

Sandra disse...

Ó amigo, tu também já apoias qualquer eu. Eu compreendo, depois do que se revelou o desatre daqueles em quem votaste nas última legislativas agora já nada te anima. Eu bem te avisava Carlitos, mas tu achavas-te detentor da verdade!
Pois para mim um Músico é um Sir (esta coisa não sabe escrever itálico), que tem de dar ao público muito mais que entertenimento (para isso temos o Goucha, a Fátima Lopes e so on), tem de se dar de alma, e esse Cabra nem sei se a terá.
Mas pronto, como sempre não te vou contrariar, se tu gostas e és feliz assim...eu fico feliz por ti!
Quanto ao aniversário do blog, o facto de te teres esquecido desse dia deu-me uma grande alegria: não foi só do meu aniversário que te esqueceste!Eu que nunca me esqueço de te felicitar nos teus anitos!Já me ia acomodando, mas agora percebi que o teu problema afinal é mesmo com as datas...
Parabéns a todos os que abrilhantam o blog e claro (muito contrariada) ao seu autor.

Sandra disse...

Rectificação: "Apoias qualquer UM", claro, só assim se entende.

O Diabo Veste Prada disse...

É pá, vocês ainda não perceberam que o Zé Cabra é uma invenção macabra do Governo para nos deixar todos tão aturdidinhos da cabeça de modo a não ouvirmos nem percebermos as asneiras que eles vão fazendo.
Cuidado amigo, que eles andam aí!

Maria Zua disse...

Gostei e concordo plenamente contigo... mas se me permites um acréscimo...o " ZÉ "... canta mal, alegra as pessoas que batem palmas por hábito de em qualquer evento se fazer, mas não deixa de ser a verdadeira imagem do povo,cantamos sem saber como, mediante o desespero em que se vive... amigo não tarda muito deixamos tudo tambem " Por causa dela "...

Gânia "notícias" disse...

Depois de cozinhar guarde o óleo.

«O óleo alimentar que não serve para si pode ainda ajudar muita gente». Este é o lema da nova campanha da AMI que tem a dupla função de ajudar o ambiente e recolher fundos para projectos sociais. O projecto arrancou esta terça-feira e «conta já com a participação de três mil restaurantes, hotéis, cantinas, escolas, juntas de freguesia e câmaras municipais que, além de entregarem o óleo das suas cozinhas, estão preparados para receber os óleos entregues pelo público», explicou ao Portugal Diário Luís Lucas, responsável pelo projecto.
«Os resíduos são depois entregues a uma empresa parceira que os transforma em biodiesel e, por cada litro vendido, a AMI recebe um donativo que destinado às equipas de rua que trabalham com os sem-abrigo».
A AMI pretende que este projecto evite, ou pelo menos reduza, a contaminação das águas residuais, que acontece quando os óleos são despejados na rede pública de esgotos. Além disso, por serem transformados em biodiesel são uma alternativa ecológica aos combustíveis fósseis.
«São produzidos, por ano, em Portugal, 120 milhões de litros de óleos alimentares usados, quantidade suficiente para fabricar 170 milhões de litros de biodiesel, valor equivalente ao gasóleo produzido com 60 milhões de litros de petróleo.» Não estamos em condições de desperdiçar este recurso.
Como contribuir:
Quem quiser entregar os óleos alimentares usados, deverá guardá-los numa garrafa fechada e dirigir-se a um dos locais:

Restaurante Gaucha 2 Av. Cidade de Coimbra nº213 Praia de Mira
Pastelaria Arcada 2 Largo 5 de Outubro Pontomar - Mira
Café Mini-mercado Costa Rua Principal,73 Carromeu -Mira

Anónimo disse...

Por falar em Zé Cabra, nas festa de S. Tomé vem cá outro que anima muito mais que o Zé, o Roxinol Faduncho.

Notícias do Além disse...

Tinham-se tornado amigos inseparáveis, a convocatória de Palonço à presença do Senhor provocou nos 3 igual apreensão. C.J. batido no mundo da emigração desconfiava que este chamamento da autoridade máxima poderia trazer água no bico.
- Palonço.
-Dizei Senhor, chamastes-me, que me quereis?
- Tenho uma missão para ti Palonço, preciso que voltes.
- Mas Senhor, como poderei regressar se já aqui me encontro e pelo que sempre me contaram quem cá chega já não volta?
- Esqueces-te de uma coisa Palonço, tudo o que acontece é por minha vontade, se desejar que voltes, voltarás!
- Mas não causará confusão a quem lá está, Senhor ? Eu voltar, depois da partida definitiva.
- Tratarei disso Palonço, mudarás de nome. Pensarás que foste tu que te lembraste – do nome - na verdade eu to pus na cabeça. Em forma, serás outro, na substância, o mesmo.
- Se quereis que volte, voltarei. Seja feita a vossa vontade Senhor.
Insondáveis são os desejos do Senhor. O Provedor sempre ouviu isto, agora sabia finalmente o seu significado.
Nisto passa Franz Kafka, com o mesmo pedido de sempre:
- Senhor, bem sabeis que também quero voltar, tenho um “processo” para acabar.
- Não é ainda a hora, Franz. Há muito tempo to digo.
Kafka sai cabisbaixo, ao passar por C.J. este, de mais não se lembrando lá lhe diz:
- Não somos nada, é o que é.

o que me vier à real gana disse...

O zé, afinal, não é ignorado. Desdenhado é, mas isso só prova k não é ignorado!
Durmam bem, malta boa!

Amigo do Alheio disse...

Outra pérola do reportório deste imenso artista:

São lágrimas, São lágrimas, São lágrimas, caindo do meu
rosto
São lágrimas, São lágrimas, São lágrimas, que choram
por quem gosto.

tenho os meus olhos molhados, desde que tu me deixas
te, desde que me abandonas te..desde que me abandonas
te.
e tenho a alma mordida, por te (...) ter perdido, e
não estás mais comigo, porque nao estás mais comigo.

São lágrimas, São lágrimas, São lágrimas, caindo do
meu rosto
São lágrimas, São lágrimas, São lágrimas, que choram
por quem gosto.

tenho os meus olhos molhados, desde que tu me deixas
te, desde que me abandonas te..desde que me abandonas
te.
e tenho a alma mordida, por te (...) ter perdido, e
não estás mais comigo, porque nao estás mais comigo.

São lágrimas, São lágrimas, São lágrimas, caindo do
meu rosto

mélita disse...

amigo do alheio, também me lembro dessa. Um mimo também.

zeus disse...

Notícias do além....fantástica e hilariante a sua escrita. Os meus parabéns! Muito agradável de se ler.

Notícias do Além disse...

Muito obrigado Zeus.
Espero brevemente também poder relatar as suas venturas e desventuras aqui no além ;)
Bem sabe que na vida é o que temos de mais certo.

loirinhaquenãoédeaveiro disse...

Isto era para estar mais animado. O tema é porreiro.O cabra também me consegue distrair. Boa tarde, quentíssima, de verão.

Anónimo disse...

Desde quando os músicos são, acima de tudo, entertainers?