segunda-feira, 17 de dezembro de 2007

Passou-se há já algum tempo

PASSOU-SE NO CONSULADO DE GUTERRES


GUTERRES TINHA RAZÃO

Os alunos dos Ensino Superior têm um novo slogan: “ A Educação não é Paixão, é Desilusão “. Como assim?! É paixão sim, ou melhor foi paixão. Guterres tinha razão, a Educação foi a sua paixão e o problema reside mesmo aí, na paixão. Paixão, sabemo-lo bem, não é Amor. Ainda para mais, a paixão de Guterres foi curta – a lembrar aquelas de praia – e, isto é o mais grave, nunca evoluiu para amor. Se tivesse chagado a amor…
Um estudo levado a cabo por técnicos “ fora-de-portas “, revela a real posição de Portugal no contexto da Europa, digo da Europa, não da União Europeia, no que toca às destrezas conseguidas pelos nossos alunos do Básico e do Secundário em áreas como a Interpretação de textos, a Matemática e as Ciências em geral. Mas que posição a nossa, temos a Albânia a alcançar-nos!
É o fruto da política ditatorial das estatísticas, implementada, de há anos, pelos sucessivos elencos da governação educativa: todos devem transitar, todos devem progredir… Retenção? Só em casos de excepcional excepcionalidade!
Bom, aí estão os resultados… Amor e Rigor, senhores, é que é preciso!


Tão actual, ainda, este texto!


Carlos Jesus Gil

2 comentários:

J P G disse...

Tão actual e tão verdadeiro. O facilitismo tem já mais de uma dezena de anos.
Os professores são forçados a serem elementos facilitistas em vez de serem, como seria correcto, facilitadores.
Facilitadores de aprendizagem, isso é o que os alunos necessitam!
Quando o novo Estatuto da Carreira Docente entrar em vigor na sua plenitude, vamos assistir a facilitistas da aprendizagem.

Tomas de alencar disse...

Gosto dos professores,... mas nao comento.