terça-feira, 9 de junho de 2009

Livreiro, não alfarrabista!

LIVREIRO, NÃO ALFARRABISTA!


Um destes dias, por alturas do aniversário de uma boa amiga minha, fanática pela “Mafalda”, dirigi-me a uma livraria e disse, a quem de direito, que queria um livro da “Mafalda”… um ou até mais. E vai daí o senhor de direito disse que não vendiam livros em segunda mão, e eu retorqui, assim meio aparvalhado, que queria um ou mais livros da “Mafalda” mas novos… e, como começava a perceber o que se passava, até encetei uma curta explicação dizendo que era da “Mafalda”, aquela menina…, e ele, deferente mas obstinado, disse ah, aquela menina loirinha filha da dona Hermínia! Boa e linda menina, sim senhor! Pois, mas você não está a entender. É que nós não somos alfarrabistas… E mais me disse, agora nitidamente com uma cara assim pr’ó montes de admirado, que não compreendia como é que eu pedia com tão grande naturalidade, mesmo que de alfarrabista se tratasse, um livro ou livros de uma pessoa específica… Como é que ele iria saber que livro ou livros foram outrora pertença de Mafalda… Só se ela os tivesse assinado, que não iríamos com certeza recorrer às virtudes das impressões digitais, e, a tal ter acontecido, o esforço, do corpo e da mente, espiolhando aqui, vasculhando acolá – que ter a sorte de encontrar à primeira, ainda por cima mais do que um, não é coisa plausível -, seria imenso.
De maneira que acabei por me decidir pelo “ Guerra e Paz “, que se me insinuava desavergonhadamente, e não fugia muito ao género.
E de modos que foi assim!




Carlos Jesus Gil

23 comentários:

Mariazita disse...

Carlitos
Se isto aconteceu, é caso para dizer: há coisas do arco da velha!
Se não aconteceu, e é apenas fruta da tua imaginação...dou-te os meus sinceros parabéns. Está óptimo!

Resumindo: verdade ou ficção é um texto com imensa piada.

Bj
Mariazita

Van disse...

Será verídico? HAHA. sabe que eu não acho impossível! =)

http://xcafedamadrugadax.blogspot.com

FERNANDA & POEMAS disse...

QUERIDO CARLOS, JÁ ESTOU COMO A MARIAZITA, VERDADE OU FICÇÃO O TEXTO ESTÁ BELÍSSIMO... ABRAÇOS DE CARINHO E TERNURA,
FERNANDINHA

Deh Bee disse...

uhauhaha, isso aconteceu mesmo? eu ri! bju!!

Darwin disse...

Caros amigos,
Desde de há cerca de dois anos que tenho vindo a acompanhar o blog... (nesta altura nem sei bem o que dizer). Podia escrever qualquer coisa sobre a minha indisponibilidade para o facto de terminar os comentários num dos blogs que me acompanha diariamente, mas sinceramente não me apetece fazê-lo. Acabaria por ser uma espécie de lamento, de despedida lamechas, e não acho que a boa disposição deste cantinho virtual o mereça.
Agora a despedida, é com muita pena minha que me despeço, este será o meu último post, o último ponto final neste blog que tanto me marcou. Chegou ao fim estes 2 anos recheados de emoção, foram tantos momentos que ficam guardados comigo. Não queria tornar este comentário demasiado pessoal, e por isso peço desculpa por o fazer.
Queria no entanto deixar uns agradecimentos especiais, pois durante estes 2 anos houve pessoas que queria agradecer em especial, ao Carlos Gil, João Tomásio, Carlo, Branco das Neves, João José, José Terra, Zingaro e à Mariazita pela forma simpática que sempre me tratou no seu blog. A todos os outros também deixo o meu agradecimento.
Neste blog eu ganhei muito e não perdi nada. Se ensinei alguém ainda bem, mas certamente que o que aprendi foi muito mais do que o que ensinei, por isso saio realizado e com um sorriso nos lábios.
É esta a imagem que guardarei de uma das mais estimulantes aventuras colectivas em que tive a honra de participar.
OBRIGADO E ATÉ SEMPRE.
Para o meu amigo Carlos Gil, um grande abraço.

o que me vier à real gana disse...

Assim de raspão: amigo darwin, nem k seja apenas só de quando em quando, muito gostaria de continuar a continuar com a tua valiosa colaboração. Mal te encontre pessoalmente, conversarei contigo... nem k tenha que te pagar umas minis eheheh.
O darwin é um nobre senhor k por acaso até é meu vizinho!
Abraço... mas reconsidera, tá?

linda disse...

Ei. Também gostava que o Gil dissesse se isto é ficção ou se o caso se passou.

Bj

Anónimo disse...

Excvelente pá!

AZUL DRAGÃO disse...

Meu caro :


Nada melhor que " Guerra e Paz "
para o tempo nos curar da Mafalda .



Abraço

Ana Maria disse...

Se é verídico, ou não, adorei seu texto. Gosto do que escreve.
Beijinhos verdadeiros!

o que me vier à real gana disse...

Boa noite pessoal! Bom feriado, para quem o tem!
Pois, respondendo a alguma malta - é raro, mas por vezes faço-o! -, digo k se trata de ficção... pura ficção, como a grande maioria dos textos neste blog. Agora, é claro, ninguém está livre de uma cena daquelas, penso eu! rsrsrs

Td de bom!

o que me vier à real gana disse...

Boa noite pessoal! Bom feriado, para quem o tem!
Pois, respondendo a alguma malta - é raro, mas por vezes faço-o! -, digo k se trata de ficção... pura ficção, como a grande maioria dos textos neste blog. Agora, é claro, ninguém está livre de uma cena daquelas, penso eu! rsrsrs

Td de bom!

dragao vila pouca disse...

Eu já constatei há muito tempo que tens uma imaginação fértil.
Isso vai-te levar longe, até porque os tempos estão propícios a quem tem criatividade, pode até prometer o Mundo, que há quem acredite.

Um abraço

aa disse...

Mais um óptimo texto saído do imaginário do 'nosso' 'real gana'... Parabéns!
Continuação de bom feriado...
Beijos,


Aproveito para dizer que após ter lido o comentário do Darwin fico com 'pena' que deixe de comentar aqui... pois, de todas as vezes que li um dos seus comentários, notava que eram escritos por alguém com bastante sabedoria... e a meu ver, enriqueciam sempre as postagens do 'real gana' pois as suas interpretações e opiniões eram excelentes...
Abraço,

AA

José Heitor Santiago disse...

Olá, Carlos!

Nem todos os dias nos correm bem e nem sempre encontramos as pessoas certas.
Mas o absurdo, também tem graça!

Abraços poema,

jhs

xistosa - (josé torres) disse...

O outro, foi à Drogaria para comprar papel higiénico. Saiu de lá com lixa para madeira, nº 120, que sempre é mais macia que a nº 60.
Da ficção para a realidade, ou vice-versa.
Necessário se torna improvisar.
E há génios.
Já viu como deve estar rico o inventor do estafado conto do vigário?
Há pequenas (ou grandes coisas) na nossa sociedade (e nas outras também) que nos preenchem os dias.

Eu tenho os livros todos da Mafalda.
É uma questão de preço (neste mundo materialista tem que ser assim) e empresto-os, ou melhor, alugo-os.
Um bom fim de semana.

batutaemeia disse...

Realmente! Mas que livreiro é o homem que não conhece a mafaldinha? Tem que fazer uma reciclagem.

Graça disse...

Ficção ou realidade... eu gosto mesmo é de te ler :).


Um beijo para o teu domingo.

Táxi Pluvioso disse...

As livrarias só vendem livros escritos por ex-agentes da PJ, os nossos grandes intelectuais, fora disso só álbuns de pintura...

We Have Band, ou o vídeo.

paula barros disse...

Estava lendo os outros textos, gosto dessa forma de escrever.

Obrigada pela visita.

boa semana!

loirinhaquenãoédeaveiro disse...

E ainda há quem não saiba quem é a Mafalda? LOL
Mas claro que é tudo imaginado, não?

Laurindo disse...

Ah, isto é mais uma das tuas brincadeiras né?

Conceição Duarte disse...

"Livreiro, não alfarrabista!"

Jesus!
Que delícia ler o que você escreve com seu português tão corrido, charmoso, poético e muito bem humorado.

Como dizem os habitues que te lêm, se verdade ou ficção, não importa nada disso. A verdade é que é uma delícia ler o seu texto. Vou para mais um...

Bj CON