quinta-feira, 20 de março de 2008

A Razão dos Temporais

A RAZÃO DOS TEMPORAIS


Os temporais existem porque sim
Porque não haveria mundo
Se não irrompessem temporais.

Abracemos então os temporais
Resguardados
Mas recebamos regozijados os temporais!

A bonança!
Ai a bonança!...

Dispamo-nos à bonança
Que só existe porque existe mundo
Que só existe porque existem temporais!




Carlos Jesus Gil

22 comentários:

O verdadeiro anónimo disse...

Fico sempre desconfiado quando vejo alguém a fazer a apoligia dos temporais.

oquemevierarealgana disse...

Linguagem alegórica, indefectível anónimo! Sempre bom tê-lo por cá!

M.G. disse...

Cá p'ra mim este verdadeiro anónimo já se anda a armar aos pirulitos.Está o blog a ficar entupido com os seus comentários jocosos.Apertem o papo à criatura!

oquemevierarealgana disse...

m.g., não à violência física!

branco das neves disse...

Eu cá pra mim, estou habituado aos temporais, vidé o meu infortunado nome.

senhor Gana, faça um poema apologista dos nevões.

oquemevierarealgana disse...

Gostei, branco das neves. Gostei mesmo!

O verdadeiro anónimo disse...

Eu gosto é do verão.

branco das neves disse...

Verdadeiro Anónimo
Cuidado com os caldaços. Ponha creme, não esturre...

oquemevierarealgana disse...

Rapaziada, o branco é de facto um humorista do caraças!

I.Botas disse...

Já disse e digo, o Branco é padeiro.Até diz que tem medo de se queimar. É danado pra brincadeira. É anónimo este chega pra ti.

L.Botas disse...

L.Botas

Anónimo disse...

Ó sr. Botas quem me cá dera o tempo dos chinelos de enfiar no dedo. O sr. já me está a dar urticária. Se o homem é padeiro deixá-lo sê-lo. É um bem disposto é o que ele é. E você, é sapateiro?
Descalcem o Botas.Ora Botas para ele!

L.Botas disse...

è Gil é pá defende-me tu.Disse algum mal? Eu acho que ele é padeiro não o ofendi. Ao anónimo não o conheço de lado nenhum nem lhe respondo. É pá se eu ofendi alguém digam que eu não levo a bmal.

oquemevierarealgana disse...

o I afinal é um L! Ah, tá bem! Pois, se calhar o sr. branco é mesmo capaz de mexer na farinha.

oquemevierarealgana disse...

L. Botas, o anónimo só pode estar a brincar.Tu não ofendeste ninguém. Tomara eu cá muitos assim como tu, com um humor apuradíssimo e sem molestar ninguém! Continua assim!

branco das neves disse...

Oh amigo Botas ( posso tratá-lo assim, não é verdade? ), obrigadinho por apreciar as minhas prosas. Mas olhe que eu também acho que o anónimo é um folgazão, a figura insiste é muito no tempo de verão, não é? Gosta do verão, apetecia-lhe calçar chinelos de enfiar no dedo...
Você, com os seus dotes de vidência, acertou logo na minha profissão. Sou padeiro, sim senhor.
E a oculta figura? Será concessionário de algum bar de praia?
Sr.Gana,apologie a canícula se faz favor!

branco das neves disse...

Oh Sr. Gana, olhe que a minha farinha é de primeira qualidade. Não desdenhe se faz favor.

oquemevierarealgana disse...

das neves, vou encomendar-lhe uns papo-sêcos, ou umas padas de pão escuro, tá?

isidoro disse...

Gostei do texto!

afonsinho disse...

Gosto do poema.

oquemevierarealgana disse...

Gosto que tenham gostado, isidoro e afonsinho!

Tomas de alencar disse...

A razao dos temporais é para fazer renascer a vida...
Bonança em demasia provoca muitos desertos...