sexta-feira, 28 de dezembro de 2007

Estará próximo o fim?... Deste ... inevitável sistema?

SEMPRE FOI ASSIM… E (ÓPTIMO, SE ME ENGANAR!) VAI SER ATÉ AO FIM


Isto, apenas para lembrar que o ano vai acabar como acabaram todos os outros, aliás, como começaram e acabaram todos os outros (mesmo quando não existia calendário de espécie alguma): a hegemonia da sede de poder, da ganância, da inveja e da cobiça, da intolerância e da maldade sobre o modo, pelo menos por ora impotente, de considerar o prolongamento do metabolismo próprio e a qualidade essencial ao não tédio, como algo não só possível como absolutamente natural e não dependente de atropelos ao próximo… Pois, continuamos a viver um maniqueísmo exacerbado… Quem leva a melhor? Ora, está bem de ver!
O mal e o Bem, dois inconciliáveis opostos, porém, convenhamos, também inseparáveis, e não paradoxalmente, é que um justifica a acepção do outro. O mal e o Bem nesta contenda de todo o tempo vivido, aceita-se e faz sentido. Agora esta intensidade desenfreadamente crescente nas bandas do mal, isso é que não!
As melhoras!




Carlos Jesus Gil

2 comentários:

analítico disse...

Genial!

Tomas de alencar disse...

O mal mais tarde ou mais cedo , acaba... ou nao!!