quinta-feira, 27 de dezembro de 2007

Camões

CAMÕES



Debrucei-me hoje um pouco sobre Camões. Enfim, um nano-tributo:


“Os Lusíadas são uma obra de Amor”, palavras de um reputado especialista na matéria (nome? Esqueci!). Segundo o estudioso camoniano, fora o Amor a impor a dedicação e o esforço postos na causa épico- literária: Amor à Pátria e aos seus Heróis; Amor dos Valentes Heróis ao seu Rei, à sua Pátria, ao seu Deus e à sua Religião; Amor ao desígnio de uma melhoria nas condições de vida dos portugueses (canto perene entre nós!...). Camões quis cantar este Amor para imortalizar quem dele se encontrava eivado. Mas Camões quis, ele próprio, imortalizar-se escrevendo uma Obra Maior. É Humano!
Vénus, deusa da formosura e do Amor, é personagem recorrente nos Lusíadas em situações de manifesta aflição por parte dos nossos gloriosos marinheiros, ajudando-os a vencer os difíceis obstáculos com que se vão deparando: tempestades, conflitos com os povos autóctones… Quer-nos dizer, Camões, que só por Amor a tudo o que atrás foi referido foi possível aos portugueses vencerem tantas e tão grandes adversidades.
Lusíadas? Obra de Amor, com certeza!




… Camões defende que os Heróis portugueses - os marinheiros, os soldados - eram bravos mas não perfeitos: enfermavam da carência do Amor às Artes, à Cultura. Assustadoramente, essa característica teima em, atavicamente ( qual fantasma atrevido e obstinado! ), persistir na nossa sociedade.




No juízo de Camões, só se logrará a imortalização dos Heróis através do Canto dos Poetas.
Claro que se trata de uma visão um tanto redutora. No entanto a essência da verdade está lá: os heróis só serão, de facto, imortalizados se forem lembrados na Arte, seja qual for o ramo da sua pluralidade. Seja, se protagonizarem obras maiores na literatura ou na pintura ou na escultura ou na música ou no teatro… ou no cinema.
Pela Arte se evita o esquecimento!




Carlos Jesus Gil

3 comentários:

Anónimo disse...

boas entradas

oquemevierarealgana disse...

Boas entradas, tb desejo eu a todos. Um excelente 2008!

Tomas de alencar disse...

nao conheci o fulano , mas jà li e ouvi falar, diz-se que era um bom nadador...