quarta-feira, 24 de outubro de 2007

O Artista e o Talento

O ARTISTA E O TALENTO


O artista, enquanto tal, nunca está só.
Se, imaginemos, em entrevistas um artista usar o plural em referência à autoria de obras, mais não acontece do que a realização de um acto de justiça. Nós, pois!, o artista e o talento. Duas entidades com a mesma pátria, interdependentes, complementares, mas, por tudo isto, duas.
Ao artista deve-se todo o trabalho posto ao serviço da causa no antes (com a aprendizagem, o estudo, a prática tantas vezes trilhada no caminho do erro, a investigação, o know-how adquirido) e no decorrer da produção; ao talento, o resto, que, por muito pouco que seja, é fundamental.
Resta-nos referir que achamos de bom tom o desenvolvimento do talento por parte de quem o captou ou simplesmente recebeu.
Bem, não é adequado o plural aqui usado!




Carlos Jesus Gil

3 comentários:

chico jorge disse...

o artista tem que ter talento

Anónimo disse...

+ até k adekuado, é legítimo. simbiose manifesta entre os 2 n t obra. à excepção de 1 ou outro arroz, trilhado n caminho d erro, em hora d pontual supremacia d artista. :)
enfim...são os momentos de desvario, tbe genuínos ao artista c talento. lol

Tomas de alencar disse...

Esta é complicadita para mim,eheheh.