terça-feira, 24 de julho de 2007

Brincadeira

O JOGO


- Olá minha menina, como estás?
- Estou óptima, e tu?
- Estou também porreiro , obrigado.
- Devias era espetar esse cabelo com gel, ficarias com um visual bem mais jovem.
- O meu cabelo é fraquito, mesmo com muito gel, do ultra forte, só muito curtinho é que dá para espetar. E eu não gosto de me ver com o cabelo muito curto.
- Se fosses meu namorado cortava-lo, ai isso é que cortavas!
- Se fosse teu namorado, e se tu gostasses de me ver com pente zero, já eu não não gostava de me ver com o cabelo curto. Mas … mas tu, sempre que toco no assunto – e não são raras, as vezes – desvias para canto …
- O desviar para canto não é terminar o jogo. Pelo contrário, é dar-lhe seguimento com uma acção de ofensiva superior.
- Não tinha pensado nisso! Tenho que aproveitar melhor os cantos, pode ser que meta golo.





O JOGO, COMO ELE É


... Ó lindinha, lindinha!
Se fosses minha namorada, querias lá tu saber se meto gel ou bosta no cabelo; se é comprido ou curto; se é liso ou encaracolado!
Se fosses minha namorada … era porque sim, o sim que anula – ou tolda – os “defeitos” e amplia as “virtudes”.
Quando é porque sim o pouco ou o muito basta; o ao pouco se juntar ou ao muito se tirar, em nada altera o stock.
Nem de penalty sem guarda-redes na baliza… Contigo.







Carlos Jesus Gil

3 comentários:

Anónimo disse...

ó geitoso, isto é só para tu não dizeres que ñ visito o teu blog.
que passo dias inteiros em casa e ñ sou capaz de ir ao computador deixar um comentário a cerca dos teus pensamentos e brincadeiras.
vê lá se descobres quem sou?
beijos

filomeno2006 disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Tomas de Alencar disse...

muito engraçado , vais voltar a escrever sobre isto...