quinta-feira, 13 de maio de 2010

Tudo tem um preço

Imensos milhões de euros irão constituir um Fundo que visa servir de escudo (não, não me refiro à desaparecida…) ao Euro e, dessa forma, aos países da União Monetária e até, diga-se, a todos os da União Europeia. Isso tem um preço, um preço ao qual nos não podemos esquivar… Doloroso, demasiado quente, escaldante mesmo! Na Grécia vemos uma palete de vulcões em plena actividade, tão intensa tão, que por vezes esquecemos o da Islândia; a Espanha está prestes…; na Irlanda vai-se andando; a Itália adia…; por cá, obedientes que somos, não estamos com meias-medidas… vamos ver! As etiquetas com os novos preços começam hoje a ser impressas. A tarefa, de tão enorme se apresentar, requer mão-de-obra adicional… a do PS não basta, assoma em auxílio explicito a do PSD.
Eu compreendo, e vocês?

Carlos Jesus Gil

23 comentários:

Flor disse...

Compreender,compreender não posso dizer que "perfeitamente"...não é a minha área...Mas só há 2 pontos que gostaria de deixar como reflexão:
-Não faz muito tempo, isto era o "Paraiso"!Confesso que me questionei muitas vezes como era possivel certas pessoas terem tudo do melhor,desde a máquina de café último modelo, à casa...Eu só pensava, que ando a fazer ao meu dinheiro???!!!Férias 3 vezes por ano no estrangeiro...Se calhar, muitos sabem como, empréstimos em cima de empréstimos...cartão de crédito a "rolar" e a Banca a "iludir" com as facilidades todas, como se não se tivesse que pagar e com beneficios para a dita o que usufruiam........
Não me venham com "merdas" de demagogias tipo BE/PCP...não apontem o dedo só aos de cima olhem para dentro e muito bem para os lados.....Temos muito do que Semeamos...

-Só espero que as Pessoas entendam que entrar em "guerras" e destruir Bens, como aconteceu na Grécia , não nos vai ajudar em nada, só agravar a situação...

Apela-se ao "Bom Senso"

Daniel Savio disse...

Cara, como se pode ir bem quando consumismo de forma desenfreada?

E ainda acima comprando a credito...

Fique com Deus, menino Carlos Jesus Gil.
Um abraço.

J P G disse...

Eu só não compreendo como é que ainda não fui a Lisboa incendiar uns contentores (já que torram o dinheiro dos meus descontos, também posso queimar um bem que é de todos) e tentar partir as ventas ao tipo que em arrogância absoluta nos comanda há perto de SEIS ANOS.

Assegurando que as contas públicas estão controladas, que não serão necessários aumentos de impostos e mais, as medidas anunciadas (uma e outra vez) são sinais de modernidade e catalizarão a economia para patamares invejáveis.

Vende falsas esperanças, dá aumentos significativos em ano de eleições, anuncia défices que se revelam metade dos reais e reage com incredulidade, como se a minha mãe que vende nabos no mercado tivesse obrigação de saber qual seria o real valor de tal palavra.

Não compreendo porque não acabou com as pensões vitalícias a antigos e actuais governantes, continuou a adquirir veículos topos de gama para os altos cargos da nação, injectou dinheiro aos molhos para salvar os ricaços do BPP...

Mas enfim, eu também te compreendo "velho Zua".

Vamos levando o barco, certos de que estamos a ser ingratos para com os nossos idosos e negligentes com o futuro das nossas crianças.

Abraço!!!

fj disse...

Só com estas medidas podemos sair da crise, mas se der para o torto....é q vai ser!
e quanto aos preços...só a expeculação dos aumentos...certo?

1% ou 1,5% ninguem nota no valor final dos produtos ou bens indispensáveis....
mas q muito bom comerciante se vai aproveitar da situação , lá isso vão!

Darwin disse...

Tenho que concordar com certas medidas tomadas pelo governo, tendo em conta os alertas que as mais variadas entidades vêm lançando à insustentabilidade do caminho que, de há muito, vem trilhando a economia portuguesa, com a conjugação de défices públicos excessivos com défices estruturais na balança de transacções correntes. Por isso tem de haver uma consolidação orçamental acentuada e acabar com os produtos financeiros manhosos que conduziram a estes problemas de liquidez do sistema.
As medidas apresentadas, são a meu ver um pouco mais equilibradas, com a redução de 5% nos salários de quem mais ganha e o pagamento de 2.5% a mais de IRC pelas maiores empresas – afinal todos temos que pagar a crise. Quanto à sobretaxa de 1% nos rendimentos das pessoas singulares até ao 3º escalão de IRS e de 1,5% a partir do 4º escalão, embora me custe a engolir, parece-me correcto. Quanto ao IVA, nada a fazer, sobem os preços. Perdemos poder de compra. Quem tinha pouco, agora terá ainda menos. A nossa capacidade produtiva tem de mudar. Temos que exportar mais e importar menos. Deste ponto de vista, faz sentido aumentar o IVA. Na verdade perdemos poder de compra sobre bens importados.
Enfim, as coisas estão realmente muito complicadas, mas... ainda não houve coragem para alterar o Rendimento Mínimo as suas regras e aplicações, as pessoas que o recebem deveriam ser obrigadas a trabalhar para a comunidade em troca do rendimento, é com pena que vejo que os que vivem á custa de quem paga impostos, vão ficar felizes a receber rendimento para estarem todo o dia no café a beber cerveja e a jogar ás cartas, a rirem dos que trabalham.
Penso ainda que para além destas medidas é preciso banir a corrupção, acabar com megalomanias, acabar com os créditos fáceis, punir os responsáveis por esta tragédia financeira e não alimentá-los com mais subsídios. Isto porque, o que visa ser um "bálsamo" para as contas públicas, pode actuar como um "ácido" nos mercados.

Dexter disse...

Boas!
Quanto a mim, as medidas de austeridade são um mal necessário, quanto a isso, nada a dizer. Alguma coisa tem de facto de ser feita. No entanto, tenho que discordar das medidas adoptadas, uma vez que eu serei lesado. Sempre paguei os meus impostos, atempadamente, sem nunca fugir num cêntimo sequer. Porque raio tenho eu agora de ser sobretaxado por um erro que não é meu...que provém de políticas erradas, de coluios, de actos corruptivos, enfim...de uma panóplia de factores os quais sou totalmente alheio?

Frases como:
Teixeira dos Santos: O governo está em activa cooperação com o povo para diminuir o défice.

Cavaco Silva: Temos que aproveitar o espírito de fé da vinda do Pápa...para nos tornarmos mais confiantes neste momento difícil de Finanças.

Mas o que é isto afinal?? Eu penso que o Governo não está a cooperar com ninguém, mas sim a impor-nos reponsabilidades dos seus erros e a fazer-nos pagar por eles. Qto ao PR...não há muito a comentar, a não ser o facto de que a fé e a confiança em nós mesmos, não nos traz dinheiro para carteira nem muito menos evita que o Governo ainda a venha atacar mais.
Ouvi ontem um economista a dizer...e muito bem: o IVA actual de 5% subirá apenas 1 ponto percentual...para 6%. As pessoas iludem-se! Isto em termos prácticos representa um aumento de 20%!! E é bem verdade...é matemático.
Agora pergunto eu isto: Ainda na semana passada ouvi uma notícia de que os bancos lucram não sei quantos milhões de euros. Ainda na semana passada ouvi dizer que 2 obras rodoviárias no valor de 1000 milhões de euros estava aprovada (apesar de apregoarem que está fora do PEC). e a minha pergunta é: Mas anda tudo louco???

A vinda do Pápa...nada contra. Mas ainda agora li num fórum que cada dia de estadia do Pápa em Portugal custa 37 milhões de euros ao Estado. Como se isso não bastasse, ainda é dada tolerância de ponto aos Funcionários Públicos do Porto e Lisboa. Mas anda-se aqui a brincar com quem?? Eu sei: COMIGO!E com mais não sei quantos como eu.

Estou baralhado...muito baralhado. Será possível alguém aclarar-me as ideias? Obrigadinho!

loirinhaquenãoédeaveiro disse...

Então vamos ter os impostos aumentados? Eu ainda não pago, mas é tramadito. É pá mas é necessário pronto. Tem k ser. Espero é isto depressa fique como deve ser e depois desçam outra vez. O povo tem que poupar mais, os grandões nem precisam de poupar. Tanto lhes faz como lhes fez.
Então gil, agora moderas os coments? rsrsrsrsrs axo bem, às vezes via-se k era preciso.

operário disse...

Sim tudo tem um preço, só que são sempre os mesmos a sofrer. O que é que custa aos grandes ordenados estes aumentos directos e indirectos?
Ponham a banca a pagar mais e não subam o irs a quem ganha menos que dois mil e tem família para governar.

DanyOctrome disse...

Já estou como a "Flor" diz:
"Compreender,compreender não posso dizer que "perfeitamente"...não é a minha área..."

Mas que a subida dos preços é uma realidade é...

Um abraço e boa continuação.

DanyOctrome

analista político disse...

Eu compreendo é que três Partidos foram contra o aumento de impostos, o PCP, os Verdes e o Bloco. E também compreendo que os outros dois não estiveram com meias medidas e que o sr. Passos Coelho e O sr. Sócrates se dão tão bem politicamente.

analista político disse...

Pois tá bem, o CDS também é contra o aumento dos impostos

Anónimo disse...

Quando PS e PSD se juntam...

Flor disse...

...Claro que todos concordamos que quem devia pagar isto seriam os "Ministros X E Y" do post anterior.Até aqui...como fazer isso?!?...
Eu também fico danada da vida com certos "rendimentos minimos e subsidios de desemprego",se fico...
Li aqui alguém fazer referência aos Idosos, e bem...mas também tenho certeza, tirando excepções, que não é com maior poder de compra que Cuidam melhor dos mesmos...vos garanto que não!Muito pelo contrário os valores da nossa sociedade são cada vez mais "Materialistas" e os Afectos já se perderam não sei bem onde...Era uma boa ideia, pessoas do rendimento minimo e subsidio desemprego serem ocupados nos cuidados à nossa população Idosa, que bem precisa, em vez de passarem o dia no café...
Qto ao que li referente ao Papa; tendo eu ttas dúvidas em relação a Deus e certezas em relação à Igreja, terei que dizer isto, esta visita já está programada e definida desde Outubro de 2009 se bem me lembro, não foi decidida agora...Fé cada um tem a sua e há que respeitar todos aqueles, e foram muitos, que acompanharam o mesmo nesta visita...A vida não é só dinheiro...e para muitos é Fátima é Religião é FÉ...Penso que não há que criar "atritos" com isto...Pergunto a quem mais está por dentro deste assunto,-Será que esta visita do Papa não dá visibilidade a Portugal???Será que não nos beneficia num futuro???Independentemente da Religião de cada um, temos que admitir que é uma pessoa com o seu "Lugar" no Mundo...
Politicamente, gostei muito da gravata "laranjinha" do nosso 1º Ministro...lembrem-se que com todos os defeitos a Drª Ferreira Leite bem dizia que isto ia acontecer e que andavam a mentir...mas ninguém confia nas Mulheres nem lhes dá ouvidos :)...

Murganheira disse...

Em 2005, quando o governo de maioria tomou posse, anunciou e concretizou uma medida na altura rotulada de "drástica", a de aumentar o IVA-tx Normal de 19 para 21 %, como medida de primeira linha para combater o défice, então de 6,2x%. Estavamos no início da legislatura. Sensivelmente a meio reduziu-se essa mesma taxa para 20%, medida que gera (gerou) interpretações variadissimas. Hoje, nova subida, numa altura em que o défice ronda os 8,3 (na melhor das expectativas).
Logo, há pergunta obrigatória, para leigos a quem, como eu, parece estar a escapar alguma coisa:
2005->6,2x%; 2010->8,3x%; é isto?, ok, então PARA QUE SERVIU O AUMENTO DE 2% no IVA EM 2005? Alguém que elucide melhor sff.

o que me vier à real gana disse...

É preciso não esquecer que nestes 15 anos de governação de que tanto se fala, três foram do PSD. A crise que vivemos deve-se a erros de governação dos dois, aceito; também a desperdícios e até a corrupção - pode ser. Agora devemos não nos esquecer que o país está bem mais desenvolvido em áreas fundamentais como a Saúde, a educação, as redes viárias, as portuárias, as aeroportuárias, as telecomunicações, o sector energético, nomeadamente no que toca às energenias renováveis, em tudo o que à ciência diz respeito, em estruturas sociais e muito mais. Observem e digam de vosa justiça. Houve erros e desperdícios sim, e isso é lamentável, mas tb houve muito, imenso mesmo, de bom... E isso paga-se! Nao se pagam só os erros, também se tem k pagar o bom, todos os excelentes equipamentos que agora possuímos. Acescentar que a dívida provém de tudo o que supra referi, mas, sejamos justos, não vejamos como despicienda toda esta conjuntura internacional que é patente!
Vai ser-me reduzido o ordenado, por via do aumento dos impostos, por via de menores possibilidades de deduções... vai ser-vos reduzido o ordenado, mas não foi assim tão em vão o que a tal levou.
Desejo, sim, que, em nome da equidade, se reduzam de facto despesas dispensáveis, como são, por exemplo, as feitas com a contratação de consultoras externas, nas mais diversas áreas, quando o Estado tem profissionais mais-que-capazes de realizar o trabalho; que em nome da equidade se tribute mais de acordo com a realidade a Banca.
Adiar obras públcas, óptimo!, tb estu de acordo, só que, meus amigos, assim o país tb não vai crescer o que devia, sendo a medida, sob este ponto e vista, algo perversa. É um pau de dois bicos. A propósito: não acham de uma premência mais que vísivel transformar o IP3 em auto-estrada?; que Coimbra e Tomar sejam ligadas directamente por auto-estrada? Utilizem com regularidade esses trajectos e depois digam algo de vossa justiça!
Bem, é claro que nem tudo foi bem feito, aliás, muito foi feito precisamente como não devia ser, mas... viram ou vêem propostas mais idóneas e credíveis por parte seja de quem for.
Sou por quem mais mérito tiver, por quem se mostrar capaz de construir uma Sociedade mais justa.
Somos todos Sócios, o problema é que uns têm uma quota demasiado diminuta... alguns, por mais que trabalhem não conseguem ver aumentada a sua quota nesta Sociedade.
Sou, reitero, por quem mais apto se mostrar ao cumprimento da Nobre tarefa. Que mostrem, então, quando "lá" estão, senhores mandatados, potenciais mandatados, que conseguem ou que pelo menos se esforçam por isso!

o que me vier à real gana disse...

Adenda ao meu comentário:
No que à Educação diz espeito, devo referir que somente aos meios materias postos nas escolas ao serviço de professores e alunos, bem como à recuperação do Parque Escolar estou de acordo.
Em "pormenores" como o Estatuto do Professor; Estatuto do Aluno; Educação Especial; Programas; Burocracia; nº de alunos por turma (por favor não façam entrar na média os alunos do 1º ciclo!); organização dos CEF's; exigência requerida, k visa essencialmente satisfazer estatísticas; Concursos de Professores, onde se verificam tão grandes injustiças (em muitos casos - como por ex: os DACL - em k docentes pior posicionados na lista de ordenação passam à fente dos colegas melhor posicionados); Docenes há vinte e mais anos sempre contratados, por existirem mas não abrirem vagas suficientes nas escolas; por os concursos serem por 4 anos para criar estabilidade mas não a criar, pois quem é colocado muito longe de casa, e são tantos, não pode sentir-se feliz sabendo que ali tem k aguentar pelo menos quatro anos - só um, ainda vá!... -; por muitas vezes quase um professor ter k pagar para dar aulas, pois o ordenado não chega muitas vezes, acreditem!, para todas as despezas ... por aí fora (sim, há mais, mas tal exigiria disponibilidade k, de momento, não disponho.
Então, no k respeita a "pormenores" como os k acabo de descrever, estou completamente insatisfeito e em desacordo!

o que me vier à real gana disse...

Tomas, és sempre bem-vindo! É evidente que a moderação nada em a er contigo. às vezes são necesárias atitues destas. Não suporto hipocrisia; não suporto má-educação e falsidade, principalmente quando vem de quem se esconde no anonimato. Os posts são para serem ldos e comentados.. ou apenas lidos. É assim que deve ser um blog; um blog não é um chat. Ainda assim, permito o chat, ese que ninguém ofenda ninguém e primeiro seja comentado o post.
Claro que poderei voltar a libetar a caxinha dos comens1
Tu, Tomas, reitero, és sempre bem-vindo!

Tomas de alencar disse...

Olá rapazes:

Em primeiro , obrigado ,por acederes ao meu pedido, (PS:).

relativamente ao post, pois o que acho ( e só agora depois de ver os resultados) , é que tal como nas familias , o governo nunca deveria ter gasto dinheiro que ainda não foi ganho, parte desses investimentos, nunca se vão pagar, e ora como o nome indica é de supor que um investimento dê lucro... gastar milhoes em obras que à partida se sabe que jamais se vão pagar a elas próprias ....é mau investimento , ou então esperar que haja dinheiro para as fazer...tanto em governos como induviduos, aprendi uma frase há muitos anos , ... nunca gastes o teu primeiro milhão , é ele que te vai dar a liberdade para decidires a tua vida ,sem opiniões de ninguem, neste caso dos governos , sem imposições...tambem acho que certos investimentos teem de ser feitos e que muito já se fêz ...mas teem de ser feitos com dinheiro próprio , não com fundos e empréstimos , isso só vai trazer mais encargos e imposições da parte dos "grandes"....Nunca poderá haver distribuição de riqueza se ela não estiver criada...


Um Abraço companheiros.

Dexter disse...

Gil;
Concordo de facto com tudo o que dizes. O país encontra-se bastante mais desenvolvido. Ainda assim, e em prol do progresso, não terá dado o país um passo bem maior que as pernas? E aí temos q nos render às evidências: devêmo-lo à era Sócrates.
Corrige-me se estiver errado.
Um abraço.

umdopovo disse...

Boa tarde
se os estados e as pessoas estivessemà espera de ter dinheiro em caixa para ter ou fazer obra estavamos bem tramados. temos que investir na modernização, nos equipamentos. O problema pode estar nos exageros, isso concordo. Mas em Portugal era preciso fezer muita coisa. Muita dela já se fez, e isso é bom. Agora temos que pagar. Só acho é que quem mais pode é que deve pagar mais. Os Bancos têm que pagar mais.

atento disse...

O Estado tem que parar de gastar dinheiro com pareceres a empresas externas, quando tem na administração pública muitos e bons técnicos em todas as áreas. Esses institutos estatais e organismos que teimam nisso têm que parar. É muito dinheiro que se tem gastado.

Anónimo disse...

não estejam sempre a comprar carros de luxo ou mesmo outros. Aproveitem e cuidem ao máximo do que temos. E também muito importante, aproveitem os bons carros que estão apreendidos a a estragarem-se.

político disse...

Sócrates disse hoje que Passos Coelho é responsável e patriota, pporque apoia as suas medidas. E disse que são necessários dois para dançar o tango. Agora o PS já pode dançar com o PSD. Nem no tempo do Bloco Central era assim. Dão-se mesmo bem. Se calhar ainda bem para o país.