sexta-feira, 19 de março de 2010

O jardim e o jardineiro

Repostagem



O JARDIM E O JARDINEIRO


Como carece, o jardim, de jardineiros!..., de bons jardineiros, daqueles que sofrem com a perda de uma planta, que uma só planta é prejuízo de grande monta. Sim, daqueles que levam o tormento para casa e que não descansam enquanto não ocuparem o lugar vagado com outra planta… igual, e que sabem que, mesmo sendo igual, nunca esta será igual - que todos os iguais são diferentes -; e que amam aquela igual diferente quanto amavam a outra igual igual. Jardineiros destes, precisa-se! Nunca são demais, que muitas são as plantas, profusão de flores.
O bom jardineiro domina a cirurgia do corte, expulsa do território o usurpador daninho, somente o usurpador daninho... O bom jardineiro não usa pesticidas, evita as pestes. O bom jardineiro converte o brejo em terra fértil.
O jardim continua uma lástima. Há-os em melhor estado, nenhum, porém, dá mostras de desvelado trato.
O tempo não está criador, todavia, com jardineiros mais atentos e dedicados…

8 comentários:

http://ngolakimbo.spaces.live.com/ disse...

Meu caro Carlos :

..."todavia, com jardineiros mais atentos e dedicados"...

Tens toda a razão !


Um abraço

Daniel Savio disse...

Menino, devo concordar que precisamos de bons jardineiro em algumas áreas, um exemplo é na área politica, mas as vezes temos de ser este bom jardineiro...

Fique com Deus, menino Carlos Jesus Gil.
Um abraço.

loirinhaquenãoédeaveiro disse...

se te referes à política tens toda a razão

outroanónimo disse...

com jardineiros que reguem quando é para regar, que arranquem as ervas daninhas e as pontas secas e que alimentem bem as plantas, ai que formoso que seria o jardim

Anónimo disse...

Os jardineiros de cá têm plantas filhas e plantas enteadas.

Rafael Ceciliano disse...

Te convido para visitar meu blog: http://raioxceciliano.blogspot.com

Se possível, me seguir pq tenho poucos seguidores. Isso me deixa desmotivado! rs'

Um abraço e aguardo sua visita...

by: Rafael Ceciliano.

Darwin disse...

O bom jardineiro expulsa do território o usurpador daninho.
Qual usurpador daninho, qual quê pá!...
Em Roma sê romano, ou se não puderes vencê-las, junta-te a elas...
São uma alegria e propiciam a meditação. Se nos sentarmos num banquinho diante delas, olhando-as fixamente e sustendo a respiração durante alguns minutos, teremos o raro privilégio de as ver crescer vários centímetros... E têm a vantagem de serem auto-suficientes, não carecerem de regas ou quaisquer cuidados, bastando apenas contemplá-las com ternura.
Além disso, proporcionam-nos a observação de variada fauna, sem binóculos... lesmas, sapos, caracoletas, ratos, lagartixas, aranhas, osgas, formigas, moscas, mosquitos, centopeias, bichos-de-conta e, com sorte, uma ou outra vespa ou abelha... Um pequeno ecosistema, que nos despertará um inesgotável amor pela Natureza.

É verdade amigo, a natureza oferece-nos toda a beleza que é possível imaginar, mas para isso é fundamental que se cuide dela e que lhe proporcionemos todos os cuidados que a mesma necessita.

Tomas de alencar disse...

O Senhor Darwin , tinha toda a razão ...e concordava com ele em tudo...não fosse aquela parte onde ele diz : "é fundamental que se cuide dela e que lhe proporcionemos todos os cuidados que a mesma necessita " aí é que discordo....o melhor mesmo era estar-mos quietinhos...e apreciar....

Um abraço.
Até breve...