sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

Retrato

RETRATO




Seu caminhar, se quisermos ser honestos, amigos e formos determinados em não tergiversar, nada deve à elegância: desconcertado, corcovado, pernas arqueadas, pés a apontarem descaradamente para fora… uma figura triste!
Se quisermos ser amigos… bem, se quisermos ser amigos devemos acordá-lo do torpor, da modorra que, ao invés do que lhe parece, o vem inexoravelmente consumindo há anos. Certo é que tratamos de vetusto futuro pó, futuro inerte… futuro inerte?!... não, nisso não se inscreverá o seu futuro!,digamos que futuro gás, isso também sim, futuro componente de uma imensidão de futuros vetustos pós!
O seu rosto é um amontoado de rugas, profundos sulcos, afluentes e subafluentes de um rio maior, o qual, como todos os rios, nasce, a toda a hora, em milhentos sítios, nos braços, no peito, na barriga, nas mãos, nas pernas… o que, considerando como considero localizado na face a sua cabeceira mais a montante, constitui um tristíssimo paradoxo. Pois, correndo aquele rio, como correm todos os outros, para os pés, seria aqui que os sulcos teriam que ser tão sulcos que sulcos não parecessem ser. Um espraiamento, uma desfiguração total, digo total, do que na pujança do seu ser a coisa fora. Mas não! É aqui, precisamente aqui, que melhor preservado se encontra o todo que de há muito é… Devo referir, imperioso!, que não raro sofre de espécies várias de achaques; ataques mesmo, por vezes. Mas, como desde a sua meninice tal acontece…
Bem, é assim que o vejo. Provavelmente uma qualquer objectiva o objectaria de uma outra forma… quiçá absolutamente oposta. É assim que o vejo… Importo-me com ele só porque sei que se lhe toldaram os miolos… nem o espelho tem a faculdade de o despertar. Sei que todos vós se importam, como eu, na mesma intensidade, com o estado do vetusto ser. Sei, tenho a certeza. Só por isso pintei este retrato que lhe vou oferecer…logo eu que parco sou de recursos do género, que se os tenho à fartazana, por eles não dou, quão esconsos hão-de estar!... Fi-lo porque tenho na minha que lhe têm mostrado fotos, só fotos, muitas fotos de todos os ângulos, fazendo-lhe crer que está para longe, ainda muito longe a necessidade de cuidadas intervenções cosméticas. Um engano, uma mentira, mas uma mentira que poderá converter-se em verdade se o dito tiver acesso a retratos de qualidade… talvez se alguém de Vós, daqueles com jeito para o lápis, lhe dedicar um tempinho… É que, tenho para mim, só a verdade que comporta um retrato o poderá despertar da letargia e, uma vez tal, o senhor, o senhor de que vos falo, e que a todos importa…mas tanto!… poderá refigurar-se, retomar a pujança, cumprir conscientemente o seu Desígnio. A Vigília confere-lhe esse Poder!


Carlos Jesus Gil

31 comentários:

Alcuólico Anónimo disse...

*BLURP… è miga felore antes demais ôça bem o que vô aqui escriver, olhe quê nú sô pessoa pra átrair a minha melher, tá óvir? Í se fôçe nú atraí-a só cú ma cúisita comesse streep tise, quísso de cúmer só cús ólhos nú é pra mim tá óvir ó não?
Voçe déve é tar inganáda nú cunçultóiro púrquê cá nú malêmbru de ganfarras díristofe denhúmas, nim prêtas nim às côres.
Estô úm bucádo cunfúdido é bardade púrcatóira do balcão é bardadeira, ê gostu dí-sso. Mâbez apuisei málu pé e bim parár ó châum, majú ruizão nú simportô cú cão quê partí.
Menhá miga, se quer fésta tein aí hesse anónmo cú H que dé-ve de çer a úneca coisa grande quê-le tem que está morto pra vivêr mábintúra cú a felore. Çe calhare essé que estabá préssizar demâ çeçãm de streep tise.
E agorá tensâo aí cú as cunclozoes não ce ponha a pençar quê lhe estou a dar cunversa hãe púrque pra íço já tem aí munta gente e toduz juntes paresse quetâo afundár um quelubdámizá daqui nú belog. Bá majé pró quitinho cú sê Manel e dêche-se de coisas.
Ínrre lassão ó Gil ê-a defendu ema porra. Ade fendaçe vóçê olhe hofrêssa-lhum hanel e peçalho pra casar cúnsigo.
Pruméças? Quér quê lhâpru-meta ú qûê? Dé-be tár-a guzár! Mnhâ línda, ê bebo prú quemâpetesse nú é pras quesser nim pra festejar. É só pra matá-ra çêde.
Hôge púracáso nú tênhe çêde, isté çó mássinú zite legeira. Já nú bebo nada dêsdom-te. E foram só desaçé-te lamberetas.
Cúméqué-la diçe quesse chamába? Sílvia quê? Raio, nú malembro.
vuanôte sim? bibá briosa!
hipe,hipe,*BLURP... ÚRRA!

Daniel Savio disse...

Cara, que real retrato estamos falando?

Pois será que o retrato físico é mais importante que o retrato da nossas ações (o que optamos a ser)?

Mas penso que a única que realmente não mude, seja aquilo que carregamos dentro do coração, mesmo que as vezes mudemos a nossa filosofia de vida.

Acho que errei um bocado na interpretação, mas há palavras que aqui no Brasil não são comumente usadas.

Fique com Deus, menino Carlos Jesus Gil.
Um abraço.

Alcuólico Anónimo disse...

Hora rais ma parta esquéssime do mê cú mentário ó post, tá-a ber Felore ú que vóçê arranja?
Ú retrato é este: ê tamém goste de cú merá fartazana e depoins ire dar mâ caminháda prasmoer. Dá pra prúdozir gás plú caminho majísso é dú mal ú menos. Ás veses é naçáiro arquiá-las pernas pró gás feluír cú mais feluídês. Tamém já calhô a coisa currer mal e outra coisa currer pós pés, im inxurrada memo. Ma ninguem-me póde acuzar de nú fazer nada púreste curpinho… Só é chato purque prúcáza da degestan sóçe póde tumar banho paçá-de trêjóras. È ma merda candísta cunté-çe.

portas disse...

AA ... já aqui li coisas ,escritas com prenuncia ,estou-me a lembrar do amigo Pescador do Alto,muito boas , mas esta sua....está ...intragavél...isso mais parece um texto de um personagem que em tempos li.Urtigão, xô...

Flor disse...

Sr Portas,sabe q isto ñ é para todos QI...além de q só quem sofre de sinusites pode entender estas palavras "intragáveis",cm diz e mto bem!

Migo AA,tá pior!!!tou mto triste consigo...eu a pensar q eramos mmo amigos...eu tb não sou dessas de andar "atrair" ng,ouviu?P´a próxima deixo-o a dormir onde tava,ou conto à sua Maria q queria levar-me p´maus caminhos...ver os SUB ñ sei das qtas,pq havia lá mtas miudas giras a dançar!!!Eu é q disse nananinanão,nada de futebois nem de maus caminhos!!!...ouviu ou não?!Agora q eu até tinha concordado ir lá a esses sub dançar consigo no Balcão...nada disso,nunca mais.
Dp ñ é Manel,é Jaquim,ou melhor era,pq Deus Nosso Srº fez o grande favor de o levar...tá ouvir?!?
Dp o Migo é interesseiro,pois a Flor dava o anel ao Gil,q ia a correr trocá-lo por dinheiro p´vinho,e quem sabeo Migo inda bebia era uns copitos à custa da Flor...isso é q era bom!!!Caso ñ saiba eles é q compram o anel e pedem a elas em casamento,actualize-se Homem...mais,eu e o Gil ñ casamos pq congelaram o nosso salário,continua a ouvir?e c/ amigos c/ a sede cm a do Migo ñ há dinheiro p´o vinho do casório...dp,ele Jesus é só de nome,pq de Santo Milagreiro...ñ transforma a água em vinho,não;tá ouvir?!...
Qto ao Anónimo com agá grande,ao menos esse ainda me vai dizendo cm tá o tempo...
É melhor ficar por aqui a conversa...

Qto ao post pois a idade tem dessas coisas..."molhar os pés"...

Tomás,q é feito de si?!?Tá tudo bem consigo?Espero q sim...

Tomas de alencar disse...

Que coincidência...obrigado pela lembrança ,amiga Flôr...acabado de chegar de terras do conde Drácula ,depois de um saltinho ao chipre ...afazeres amiga , mas cá cheguei ...e vou agora ler alguma coisa do que se passou por aqui ...
um abraço...
até breve...

o que me vier à real gana disse...

Viva pessoal!
hoje tive oportunidade de dar aqui uma espeitadela aos coments, só aos deste post e a uns pouquitos lá de trás... Eh pá, malta boa, então não é regra única comentar primeiro o texto e só depois fazerem disto um chat?... Pois, mas não é o que está a acontecer, ta não?!
Tomem ao menos o exemplo da Flor que, não obstane apenas ter dedicado uma linha e três quartos à tarefa, e só no fim da sua prelecção, cumpriu!
Vá lá, não custa nada.
PS Flor, os "sulcos" não se referem de todo ao tipo de velhice k te asomou ao espírito... Ainda assim, tá bem. Cada qual interpreta como quer ou pode.
Tudo de Bom!

Flor disse...

Carlos Gil...sabes q este texto tá um cadito pior q o do AA...o meu QI é um cadito limitado!!!Tens q compreender...Já li 4 vezes e já interpretei de 4 modos diferentes...um dos quais,qdo/se, algum dia nos encontrarmos pessoalmente,eu digo-te de onde são os sulcos... :P
Pois,amigos comentem o Post q eu tb tou interessada em q o façam...

Possas,uma pessoa anda cansada,tu escreves com cada coisa!!!Gostei dessa parte uma linha e três quartos;podia ter sido 12 palavras...Mas desde qdo eu sou exemplo p´alguém Carlos Gil???!!!...Um dia compro-te um anel...
Abraço "Mau Feitio"

Flor disse...

Atenção nada de más interpretações qto a eu Dizer ao Gil de onde são os "sulcos"!!!...

Alcuólico Anónimo disse...

Ê nú digo? Arrefinfe-lhe cú hanél miga! Úmáço fica lógo núm béco sim çaída!

Flor disse...

Ok,pq fiquei a sentir-me mal...tens esse dom de m deixar assim...Imperioso e Ser Importante com todos sulcos,O CÉREBRO,sem dúvida...Claro q se calhar penso desta forms pela minha formação!!!Talvez por já ter estado com alguns nas palmas da mão e ficar estarrecida sp a olhar...todos aqueles "sulcos" como afluentes de um Rio Maior.Qdo pego naquele pequenino "fio de água" no emaranhado total,denominado tronco cerebral...bem!!!como pode a "vida" ser aquele pequeno "fio" de água?!?...Claro,falas tu na face...a importância dos "sulcos" frontais,onde dizem ser a área da inteligência...dp teremos os afluentes e subafluentes da região sentimental,etc...
...Tudo será pó...antes de pó,dizes bem,será gás...O q fica de nós?!?Seremos parte fotográfica de outros "sulcos" de outros Rios,q nos recordarão,por Bem uns e talvez outros por mal...até q deixaremos de ser e passaremos ao nada!!!...

Pronto Gil...tou com lágrimas nos olhos...isto ñ é normal!!!
Seja esta a interpretaçao ou não...este texto,apesar de ñ ter qqer comparação com a qualidade do q escreves...pelo q pediste...é de mim para ti.

Murganheira disse...

Expresso a minha solidariedade e consternação pelos acontecimentos de hoje no Funchal e restante ilha. Tenho muitos colegas madeirenses do tempo da universidade e todos com quem já falei estão em absoluto pânico. Não sabem nada sobre os seus familiares, e não parece provável que nas próximas horas venham a saber, já que estão todas as formas de comunicação cortadas. Como somos pequeninos, meu Deus!

Anónimo disse...

Flor, a etiqueta é Tolices!

Tomas de alencar disse...

Mágnifico texto ,mágnifico retrato...falas em linguagem , do maravilhoso e do fantástico...não consigo chegar à personagem...mas a grandiosidade descrita ,è comparada à dos deuses do Olimpo...

Tomas de alencar disse...

Completamente de acordo , companheiro Murganheira...boa chamada de atenção...

um abraço
até breve...

o que me vier à real gana disse...

Ei Flor, eu até te elogiei. Tu comentaste. Agora sim, estão a dizer algo acerca do texto. Seja o k for, é válido. Quanto à tua últma interpetação, digo: genial!
Já agora, um anónimo alrto-te para o facto e qe a etiqueta é "tolices". É o nome k eu dou àquilo k sai assim um pouco mais da racionalidade presente. Se é melhor ou por k outros, eh pá não sei! até confesso, a ti e a todos os nossoa amigos aqui do burgo virtual, k grande parte das vezes nem eu sei interpretar o k escrevo. Ah pois! rsrsrsrsrs
Murganheira e Tomas e Alencar, agora a vocês: obrigado por me despertarem para o facto de k seria demasiado cínico da minha parte não fazer aqui uma referência à tragédia da Madeira.
Então: que td seja feito para que o sofrimento seja mitigado, banido mesmo; que td se faça para prevenir idoneamente futuros eventos quejandos! Que Deus e o homem intervenham em auxílo de quem precisa!
Fiquem bem

Flor disse...

Obrigada pela chamada de atenção amigo anonimo qto à etiqueta...mas leia bem o q escrevi...Simplesmente Tolices...ainda faltam as outras interpretações...Agora falem vcs...pq no fim disto,deste esforço todo,ficará mto bem ao Sr Carlos Gil dizer quem ganha o Nobel da interpretação do "Imperioso" de q fala no post...pois o cérebro não caminha...ou caminha?!?Aiiii Socorrrooooo....

Por acaso tb fiquei preocupada com a situação da Madeira,visto ter Pessoas q Adoro neste momento lá...mas já consegui falar c as mesmas...de qqer forma ainda há uns dias atrás falavamos do Haiti...e perguntava Eu se fosse em Portugal?!Cá estamos nós na realidade...

Flor disse...

CARLOS DE JESUS GIL rsrsrsrsrsrs...agora desculpa,mas no fim vais dizer ou inventar ou pedir q invemtem;arranja-te...quem é o "Imperioso" do texto...queimei uma linha e três quartos de neurónios a tentar perceber os "sulcos"...Migo,é q até o AA q se esquece de qdo em vez das coisas,sabe aquilo q escreve!!!...

Murganheira disse...

Desculpas aos presentes pelo meu não-comentário ao post no sim-comentário que fiz… desculpo-me com a situação.
Aproveitando a etiqueta do post, que pela particularidade do texto me parece camuflar algo muito mais sério do que os derivados de tolices usualmente tratam, avanço eu com uma, esta sim!, hipotética tolice.
O “retrato” pode muito bem dizer respeito a Jesus Cristo, ou à sua imagem, por exemplo; é possível interpretar o texto nesta óptica. Se repararmos, tudo o que Ele representa e tudo o que Nele se faz representar, se encontra resumido, confinado se quiserem, a um único símbolo (ou imagem…), que é, especificamente, a imagem de Jesus Crucificado. Imagino que, como eu, muitos haverá que tendem a pensar isto como um, não dilema, mas extraordinário desfoque…: 2000 anos passaram e, gerações após gerações, tudo mudou, tudo evoluiu, com poucas excepções… uma delas é a forma como Ele é visto… ou exibido… ou recordado. Imagem exemplar de um Mártir que se sacrificou pela redenção do Homem? Sim, é-o. Mas custa-me a crer, sozinho e na minha Fé, que seja assim que Ele goste de ser visto, entre dezenas de outros argumentos encontro um exemplo que é o do propósito da Sua Obra se revestir de Valores, como o Amor, a Fraternidade, a Família, etc, no entanto “continuamos” a vê-lo em sofrimento… Imagem de dor.
Esta é, assim, uma imagem desgastada – foi-o sempre, creio – e naturalmente necessita de “retoques”.
Bem, eu avisei que ia sair “tolice”. É a minha tolice. Mas fazer o quê, o “retrato” do Gil está tão vago, tão subjectivo, que se lhe permite 1001 leituras!  Ainda assim, e mesmo parecendo subjectivo, está ali em cima a essência de um excelente momento de inspiração!
Gostei muito de constatar, também, o dito pela Flor às 20:46; é uma interpretação bem enquadrada, brilhante mesmo, e gostei sobretudo da variação sentimental que coloca.
Tomas de Alencar é bom “vê-lo” novamente. Um abraço ao Gil.

Anónimo Zé disse...

Serei eu e tu, os nossos pais o são, os nossos queridos avôs e avós já completaram o percurso, os nossos filhos se aperceberão do processo daqui a uns tempos. São as figuras de todos os dias que vemos deambulando nas ruas, avenidas, campos e cidades. Uns, consumindo-se no físico, outros consumindo-se na alma. São os ricos com dinheiro, mas sem alma, são os pobres que vão preservando um pouco de dignidade, os rios a transbordar de felicidade, os rios atormentados pelos infortúnios. É a condição humana do nascimento à morte. É o retrato da condição humana, é o retrato da Humanidade!

Na minha opinião, este foi o texto em que o nosso amigo se explanou com mais clareza naquilo que pretendia. Reflecti amigos e amigas, Flor, Murganheira e Alencar, Anónimos nas várias condições, todos fomos retratados, todos fazemos parte da rede de grandes rios calcorreando, disformes, em direcção ao mar do conhecimento, ao imenso mar que todos os rios acolhe, onde, quiçá, conheceremos algumas, ou todas, as respostas porque uns rios vão descendo tão calmos e outros em tamanha turbulência.

Somos os rios da vida...

Tomas de alencar disse...

....Simplesmente....fantástica..... essa sua leitura , Anónimo Zé...


Um abraço .
Até breve..

saudosista disse...

Ai que saudades do tempo em que o meu rosto não tinha sulcos!
Jovens, acho que o Gil deve estar contíssimo com estes comentários. os da flor, do murganheira do anónimo zé, do tomas.
se não tivesse tantas saudades daquele tempo e se eu fosse capaz, interpretava este texto magnífico como o anónimo zé e ao mesmo tempo dava os parabéns aos outros comparsas pelas visões diferentes.

Murganheira disse...

O texto do Gil é de uma genialidade absoluta. É ver novas portas a abrirem-se a cada nova leitura.
Esta interpteração do anónimo Zé também está soberba.
Não sei qual dos dois o melhor, muito muito bons mesmo.

Flor disse...

Murganheira,por acaso uma das vezes q li o texto tb me veio à "cabeça" Deus(ñ Jesus Cristo)...mas dp o "toldarem-se os miolos" e "espelhos" do texto deixaram-me confusa e achei q ñ era por aí...de qqer forma Adorei ler o q escreveu,pois,nunca tinha pensado no q referiu, o q é bem verdade;o simbolo da morte de Jesus deveria significar tudo menos sofrimento,o Mesmo morreu por Designios Maiores como o Amor!
...Pensei tb no Planeta Terra...Universo...cm já todos concluimos,o texto tá do melhor pelas várias interpretações q pode ter,ajustadas perfeitamente...
Anónimo Zé...q dizer?!?pois não sei!!!SIMPLESMENTE BRILHANTE!"SOMOS OS RIOS DA VIDA"...

Carlos Gil...escrevias um livro com algumas pessoas,não???!!!...aguardo a tua interpretação...ehhhhhh...ñ te safas...quem sabe ñ juntas todas aqui referidas e fazes uma conclusão com as mesmas?!?Aqui fica um desafio p´ti...ñ é só desafiar os outros :)

Abraço a todos

Flor disse...

P.S.Tomás,ainda bem q está de volta e q tá tudo bem consigo(já comentei,já posso usar o blog cm chat...loool)...

Srº Saudosista,bem q poderia ser a imagem de um Idoso(o texto)...qto ás suas rugas...mal é ter doenças/sofrimento;pq há q manter sp espirito jovem e "Viver" ...qdo vejo "rugas" nos rostos das Pessoas penso as "histórias" q as mmas contêm...e acho-as "bonitas" ao contrário de mtos outros,assim cm os cabelos brancos...sinais de sabedoria...Mta Sabedoria!!!Dai tb de necessidade de Mto respeito pelos mmos da nossa parte!!!

Tomas de alencar disse...

Não me enganei ,desde o primeiro ,momento em que te "li" Amiga....és um grande ser Humano Flôr.....tudo de bom para ti...

Um abraço .
Até breve...

leitor disse...

Não será este texto o elogio do retrato pintado em contraposição com a fotografia? A fotografia talvez não seja capaz de captar a essência das coisas da forma que observamos nos bons retratos. Também há boas fotografias, mas entre estas e os bons retratos eu escolheria estes. Se calhar o autor também. É mais uma interpretação.

Anónimo disse...

O senhor de que vos falo, não o senhor de que vos fá-lo, penso eu de que...

o que me vier à real gana disse...

Tem razão sr. anónimo. Já está emendado... Embora ele o faça porque quer, fá-lo sim. Faça-o você tb!
Obrigado, esteja atento e emende sempre quer for caso disso.

Alcoólico Anónimo disse...

*HIC... bim zó agui derminar úgue gumessei...*HIC/TRAK... ganhemux ó bremeiro dujúltimux.
Ibibá beriozzzz...RONC RONC *hic ganda betória! zzz zzz

黃小琥Tiger disse...

cool!very creative!AV,無碼,a片免費看,自拍貼圖,伊莉,微風論壇,成人聊天室,成人電影,成人文學,成人貼圖區,成人網站,一葉情貼圖片區,色情漫畫,言情小說,情色論壇,臺灣情色網,色情影片,色情,成人影城,080視訊聊天室,a片,A漫,h漫,麗的色遊戲,同志色教館,AV女優,SEX,咆哮小老鼠,85cc免費影片,正妹牆,ut聊天室,豆豆聊天室,聊天室,情色小說,aio,成人,微風成人,做愛,成人貼圖,18成人,嘟嘟成人網,aio交友愛情館,情色文學,色情小說,色情網站,情色,A片下載,嘟嘟情人色網,成人影片,成人圖片,成人文章,成人小說,成人漫畫,視訊聊天室,性愛,成人圖片區,性愛自拍,美女寫真,自拍