sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

Crise de confiança

CRISE DE CONFIANÇA




Pois, todos falam dela, porém…


O Mundo avança, as sociedades avançam, mesmo à míngua daquela; usando “só” de perseverança, o mundo avança. Contudo, outro avanço, aquele por que todos esperamos, aquele que “melhores dias trará”, só com a aniquilação total da crise… de confiança.
Se não confiamos, não arriscamos! Sem o risco, não há petisco!... Mas, confiar nos mesmos?!... Bem sei que não é fácil, mas é neles que vamos ter que voltar a confiar…enquanto não for substituído o arquétipo, é neles em que, forçosamente, teremos que confiar. Mudam os rostos, mas eles continuam e continuam e continuam. Não necessitam de operações plásticas nem tão pouco de máscaras de Carnaval ou não. Basta-lhes escolherem outros rostos deles próprios, e pronto!... Eu não me importo, desde que se trabalhe, trabalhemos, num novo e mais, em termos de equidade, avançado paradigma; desde que, igualmente, até lá, forcemos - que o podemos fazer, porque o verdadeiro soberano é o Povo, saiba Este usar as Ferramentas! - os novos rostos deles próprios a regular à séria, a regrar da forma que eles sabem ser a idónea, a única capaz de elevar a algazarra o burburinho de corredor… Enquanto os decibéis não ferirem as imaculadas paredes de lustrosos espaços protocolares, nada feito!
Mas a coisa vai, confiemos… confiemo-nos!




Carlos Jesus Gil

20 comentários:

Sérgio de Oliveira disse...

Meu caro :

..."confiemo-nos!"


Um abraço

Flor disse...

Anónimo com agá grande...a questão de dizer q ñ é chato,eu ñ disse isso...ñ entendo é pq perdemos tto "tempo" a falar do "tempo"!?!a outra dúvida,q outros tempos?!o "tempo" antes de ver a Luz,ou o "tempo" em q eu era Apaixonada por "Rafeiritos" :P presumo q a minha colega tenha ficado encantada consigo...
Sr do lápisazul,dp de pensar na questão decidi ñ comprar o dito jornal,concordo q isto tá tornar-se complicado e um assunto bem mais grave do q parece...causa de muita instabilidade mesmo!!!
Qto a este post...dp das aulas de hoje e do q ouvi nas mesmas..."confiança" é algo em vias de extinção,até para os "eles" referidos pelo Gil,q mudam os rostos mas nada mais e safam-se sp...Q pode o Povo fazer não ser confiar?!somos obrigados a isso,ñ temos poder para uma revolução civil,penso eu...Acho q o q avança são os dias/meses/anos;qto ao avançar do Mundo e das sociedades,tenho sérias dúvidas...talvez seja só uma sensação minha de que tamos é a "recuar",em muitos aspectos!?!Tamos a viver um "Tempo Estranho"...tudo mto "ESTRANHO"!!!...

Daniel Savio disse...

Cara, as vezes nem são eles que usam mascaras, somos nós que queremos acreditar demais que eles possam ser diferentes do que são...

E concordo que é necessário uma participação mai ativa do poço para retirar os mascarados da politica.

Fique com Deus, menino Carlos Jesus Gil.
Um abraço.

Mariazita disse...

A CASA DA MARIQUINHAS
completa hoje, domingo, 14 de Fevereiro, dois anos de vida.
Gostaria de contar com a tua presença, e de te oferecer o presentinho que preparei para os amigos.
Beijinhos
Mariazita

Ex Dexter disse...

Flor...tu por acaso estavas no Contrabaixo na noite de Sábado para Domingo, por volta das 03h30/4h da manhã?

Darwin disse...

Isto não é uma crise política/económica/financeira. Com todo este pânico colectivo, isto devia chamar-se crise A.

raulus_brutus disse...

Ser que escreves por este espaço, desta vez tenho dificuldade em concordar com a conceptualização e conteúdo da tua partilha, mas esta frase esta imbuída de uma expressividade e uma veracidade fantástica:
"Enquanto os decibéis não ferirem as imaculadas paredes de lustrosos espaços protocolares, nada feito!"

bem haja

Flor disse...

:)
Dexter o q o leva a pensar q seria eu?!ñ nos conhecemos...bem,ou estaria o Autor c/ alguém no contrabaixo ou cm é carnaval,terá aparecido alguém c/ o tipico vestido de Enfermeira tão usado nestas alturas e em certas "fantasias" sexuais...Compreensivel!A história fez por isso,no principio as Enfermeiras por se considerar q tinham q ter disponibilade absoluta p/ cuidar dos outros,por fazerem noites,não podiam de todo ser casadas,o q levava a q a maior parte tivesse "amantes",pois se casassem ñ poderiam continuar Enfermeiras...dp passou-se à fase das freiras...ainda hoje acho mta piada qdo dtes mais idosos me tratam por "irmãzinha"...ehhheheh
Engraçado pq já ñ me lembro se era o Alberto ou Albino q era casado c/ uma Enfermeira,existindo um post neste blog,antigo, q faz referência a isso...andaria ela c/ outro?!Ntes fora de casa,sem tempo...Hoje já existem Enfermeiros Graças a Deus pq tenho q admitir q só mulheres numa equipa é sinonimo de confusão!!!...essas ideias das Enfermeiras serem mto "dadas" são dificeis de ultrapassar,embora ñ pareça...
Dexter nessa noite tava de serviço,cm hoje e amanhã vou estar,nem tds FP tem fins de semana prolondados...
Acredito q algumas pessoas possam ficar confusas ou tirar elações erradas de algumas coisas aqui ditas;lembra-se do seu 1ºAmor?da 1ªvez q se Apaixonou por alguém?!Eu era uma miuda qdo isso aconteceu,já faz mto tempo...tinhamos modo de ver a vida e viver mto diferentes,mas houve sp mta sinceridade,mto respeito e consideração de ambas as partes;talvez por isso hoje sejamos amigos com mto carinho um pelo outro...É esta a ligação q eu tenho c/ o Gil...e o saber q ele deseja q eu seja mto feliz tto como eu desejo q ele o seja...ainda há histórias bonitas e pessoas em quem podemos confiar,apesar de poucas..."Uma Amizade Nobre é uma Obra de Arte a dois"...são palavras como estas Amizade;Confiança q têm perdido mto valor no "Tempo Estranho" q estamos a viver,o q é lamentável!!!...

Dexter,abraço para si e não nos abandone...;)

Darwin disse...

A questão da crise... É uma questão de excessos... De quem quis ter lucros fáceis, inventaram-se produtos financeiros manhosos que conduziram a problemas de liquidez do sistema... Excesso de falta de confiança, conduziu a uma crise económica real.
Em economia, nem tudo está sujeito ao mesmo grau de subjectividade.

Enquanto nos distraírmos a discutir os diferentes episódios da crise, , produtos tóxicos, crise de confiança, bancos perversos, (tudo sintomas e não causas) estamos a perder a oportunidade de discutir o que realmente interessa:
É, pois, altura de todos - a começar pelos responsáveis políticos - termos em devida conta os alertas que as mais variadas entidades vêm lançando à insustentabilidade do caminho que, de há muito, vem trilhando a economia portuguesa. A conjugação de défices públicos excessivos com défices estruturais na balança de transacções correntes é explosiva…felizmente, estamos no euro!

Flor disse...

...ahhh Anónimo com agá grande,caiu um nevão no Caramulo...agora é q era!!!à lareira...tudo branquinho lá fora...hummm...
Pena tenho eu de não estar lá...tava bloqueada e alguém teria q ir trabalhar por mim...isso é q era tema!!!Mas visto ñ nevar no centro,bem tenho q "gramar"...mais uma tardada maravilhosa!!!...Abraço e aproveite o Carnaval p se divertir...

Darwin disse...

Como hoje é dia de polvo na praça, e como não tive oportunidade de participar no post anterior, deixem-me falar desta espécie tentacular: o polvo jornalístico. Promovido pelos pseudo defensores/mártires da liberdade de informação/expressão. Ao contrário do que muitos pensam, isto não é uma questão de partidos ou carácteres. Este polvo não quer saber disso. Apenas está interessado em instituir uma nova ideia de Estado de Direito assente na seguinte trave mestra: todos devemos ser responsabilizados pelos actos que praticamos, excepto eles próprios. Porque quem os tenta responsabilizar está a promover a institucionalização da censura.
Vejo várias demonstrações de rejúbilo pelos acontecimentos recentes. Mas, não tenhamos dúvidas: quando vejo os protagonistas políticos a irem atrás desta euforia, só me resta esperar pelo que lhes vai acontecer também a eles. A governabilidade não interessa a ninguém! A governabilidade não dá capas chocantes, não vende jornais, não promove estrelas/mártires da liberdade de informação…
Enfrentar este polvo jornalístico revela-se também uma impossibilidade. Ficámos a saber que, pelos vistos, já nem os Tribunais podem ambicionar executar as suas decisões perante esta rede tentacular.
Resumindo: é este polvo que, em parceria com uma face oculta do meio judicial português, nos passou a dizer o que está ou não provado, quem é culpado/inocente, quem pode ou não governar, o que é o interesse público, enfim, a diferença entre o bem e o mal. Quando assim é, o voto passa a ter uma importância muito relativa...

Flor disse...

Darwin,eu penso q económicamente,politicamente,etc...o q tá em crise são mesmo os Principios e Valores Morais...estes "caminhos escuros" sp existiram,talvez a comunicação social lhes dê mais "claridade" agora;mas mesmo assim,já ng tem respeito por nada nem por ng...
Sabe como diz um Prof. por quem tenho uma Enorme Admiração e Adoro as aulas do mesmo:"só existe crime pq existe código penal,se rasgarmos o mesmo deixa de existir crime e criminosos"(Prof. Dr. Pinto da Costa)...é uma ideia!!!loool...

Darwin disse...

Flor, em algumas situações, estou de acordo com o seu professor. Agora não é admissível num estado de direito que se infrinjam as leis da nação, especialmente sobre o falso pretexto da defesa do mesmo e dos indícios de uma suposta "verdade".
Actualmente existe uma franja da comunicação social, que actua de forma irresponsável e impune. Esta facção está a minar os pilares da democracia através do incitamento às fugas de informação, estimulo à violação do segredo de justiça e banalização da calúnia pública fácil.

Anónimo com Agá Grande disse...

Flor,
Acho que sim, acho que a tua colega gostou de mim, vamos lá ver se há avanços no dia em que for buscar os resultados.
Não sei de nada sobre os teus tempos de paixões por rafeiritos pelo que, obviamente, me estava a referir ao meu tempo de trevas.
Eu sei que não gostas mas tenho que voltar a isto...té um frio do caraças!!!

Anónimo com Agá Grande disse...

té não, tá...

Murganheira disse...

É exactamente como diz o Gil, o Mundo precisa de um novo paragidma de Governação, não de operações de cosmética. Vamos ver o que emerge deste turbilhão a que muitos intitulam de "crise", mas que na realidade é bem mais do que isso, é caos e desespero, é, socialmente, um ter fome e não haver que comer.
O Darwin fala em Crise A, e eu reconheço-lhe as palavras, sim, pois também aqui o "antídoto" está revestido de enganos.
Bom Carnaval!

Flor disse...

Darwin,é claro q o Prof. diz o mesmo em certo contexto.Sabe o q me assusta são estes julgamentos em praça pública,que agora começam por pessoas poderosas,mas não tarda nada batem-nos à porta.Imagine q o jornal cá da terra resolve escrever,pq alguém decide ser meu inimigo,q eu "agrido" os doentes;aparecem mil e uma pessoa a falar, pq isto dp torna-se uma bola de neve...imagine q uma aluna decide acusar um Prof. de assédio sexual no jornal da terra só pq se apaixonou pelo mmo ou pq ñ teve a nota q ñ merecia;o mmo é julgado imediatamente em praça pública...dp mesmo q se prove em tribunal q esses profissionais são inocentes ñ há nada q apague a marca ou o desgaste de tais acusações falsas...A comunicação social pode mesmo destruir "vidas"!!!Concordo com tudo q disse Darwin,acrescentando q tb nos pode "bater" à porta...

Anónimo com agá grande...pode ser q tenha sorte ;)Eu detesto estar de serviço e virem cá com "conversas queridas"...mas isto sou eu,claro!Leve um ramo de flores...Tá mmo um frio do caraças!!!...Possas,começo a ficar c/ vontade de o conhecer...ou essa tal colega,bem fiquemos por aqui...ou é mmo Homem com agá grande,o dito "gajo bom", daqueles q enchem as medidas :P

Anónimo com Agá Grande disse...

Sou desses Flor, daqueles que enchem as medidas! Bem, pelo menos é o que elas dizem.
Pode ser que a gente se encontre aí numa dessas esquinas da vida ;)

Flor disse...

Anónimo com agá grande... :D
Qto ao cruzarmo-nos numa esquina,é melhor não...ainda me apaixono por si e quem estraga a vida toda sou eu!!!...Não gosto mto de Homens c/ mania,até pq hoje ter mtas "gajas" é fácil e vulgar,dificil é ter uma Mulher com M maiusculo...Dp homens q enchem as medidas,dito por elas,são "alvos" de mta perseguição e interesse...é dificil sair das trevas assim,ir pelo bom caminho,compreendo...mas há coisas nas quais sou mto antiquada e uma delas é Homem Meu não é dividido/emprestado a outras.
Q a Luz o ilumine e o leve a bons caminhos.
Fiquemos mmo pelo tempo;melhor seria por comentar os posts...Fique Bem.

Anónimo com Agá Grande disse...

Flor, chegaram as andorinhas, hoje já vi umas quantas. Bom sinal Flor :)