quinta-feira, 19 de março de 2009

Crise de Valores

CRISE DE VALORES


Sabem os Pensadores, que na origem da crise financeira que redundou nesta crise económica e até já social e até já política, se encontra uma crise de valores. Este tipo de crise, tão inata ao neo-liberalismo, teve o condão de nos mostrar como as coisas podem ser se não se investe – a montante, a jusante e no espaço intermédio – fortemente em Axiologia… Já em 29 do século XX as coisas assim se passaram, em termos de génese… A memória é curta, e o pessoal não tem grande afinidade com os livros de História… as histórias é que sim, essas podem ser bastante agradáveis! Vá lá, já não é nada mau! Letras são letras.
Sabem os Pensadores, sei-o eu agora… sabem-no muitos mais por esse mundo afora. Depois do conhecimento do que se está a passar em gigantescas empresas norte-americanas, a AIG, por exemplo, cujas administrações receberam milhares de milhões (eles dizem biliões!) de dólares do erário público a fim de não caírem no abismo, mas aplicaram a sua quase totalidade, não na salvação das empresas mas no pagamento de prémios aos seus quadros – porquê prémios?! -, quem é que não sabe?




Carlos Jesus Gil

20 comentários:

dragao vila pouca disse...

Caro Gil, esse de facto, é que é o problema e o que se passa na AIG passa-se em muitos outras empresas, algumas das quais, neste cantinho à beira-mar plantado.

Um abraço

Iúna disse...

dizem que estão devolvendo o dinheiro, não sei, seria verdade?
obrigada pelas visitas cheias de atenção e carinho lá na minha casinha virtual.

nobigdeal disse...

raciocínio demasiado redutor.

a "crise de valores" provoca "crise económica"?...

o contrário tb pode ser verdade?

e vice-versa? ;)

a crise de valores (convinha defini-los) poderá estar na origem de um crescimento económico (mesmo que neo-liberal)?

:)

batutaemeia disse...

Uma vergonha!

Definir os valor, "nobigdeal"?! Talvez se refira a enunciá-los. Julgo que o gil parte do princípio de que todos os que o lêem os conhecem.
Partilho da ideia. A crise de valores está na base.

Anónimo disse...

Muito bom esse blog daí.

o que me vier à real gana disse...

nobigdeal

Apenas em alguns minutitos do intervalo:

Valores?!
Eu avanço já alguns: honestidade, solidariedade, parcimónia, frugalidade, ética plural... amor ao próximo - demasiado religioso, não? Mas acontece que a Direita na qual se insere o neo-liberalismo é muitíssimo religiosa, pelo menos assim se diz... e, na maioria, católica!
Demasiado redutor?!... Não me parece!
Já agora, vê ou revê o significado de Axiologia - vocábulo utilizado no texto... por alguma coisa foi!... -, é que tal basta para responder à parte não económica das tuas dúvidas. Quanto à económica, arranja-me um editor - preciso de massinha, daquela que não se come mas compra o que se coma. Ah, dou-te % -, e escrevo um Ensaio - não daqueles de porrada! Tratado tb seria pedir muito, para já - sobre o assunto.
Abraço

leitor disse...

Boa tarde

Então esses senhores levam o mundo à ruína, mandam pró desemprego milhões de pessoas em todo o mundo, porque tudo se interliga, e ainda querem prémios? Estavam a jogar ao perde-ganhas, é?

loirinhaquenãoédeaveiro disse...

São uns exploradores cínicos

nobigdeal disse...

:)))

se eu lhe conseguisse arranjar um editor para escrever um "logos" sobre "axios" esteja certo que prescindiria de qualquer percentagem. A cupidez não faz parte do "enunciado" (como acima aguém disse) dos meus desvalores.

redutor, apenas por não levar em linha de conta (pareceu-me) que os valores, princípios éticos e/ou exigências da moral são a representação de um determinado e concreto momento histórico (apenas neste sentido usei a expressão, não leve a mal).

não criticamos D. Afonso Henriques por se ter revoltado contra a própria mãe, pois não? isto a propósito de ter falado em História, comparando os valores vigentes durante a crise de 29 com os actuais, questão sobre a qual não me pronuncio.

p.s. detesto escrever ou usar a palavra "axiologia" gnhgnhhh... desde um certo professor de quem tive a honra de ser aluno.

grato pela atenção, de que eu não era, de todo, merecedor.

um abraço

o que me vier à real gana disse...

nobigdeal, é com muito gosto k entro nesta dialéctica contigo. É válida!
No sentido em k (re)comentaste o texto, o mesmo é redutor sim senhor. A mão (minha) à palmatória! Textos curtos têm, como sabes, que fazer uso do "tácito". Nem tudo podemos lá plasmar.
Tb não tenho excelentes memórias do termo Axiologia no contexto da FDUC rsrsrs. Falo sério!

Abraço

Sofih disse...

Uau, você tem total razão...! Escreve super bem! =)
Bjoos

nobigdeal disse...

estamos então a falar do mesmo prof :)

quanto tivemos que marrar naquela sebenta, dasss...

abraço :)

*Lusinha* disse...

É o fim do mundo o governo americano usar o $$ da população para não deixar que a maior seguradora do mundo quebre, mas ao mesmo tempo ela paga os bônus dos executivos. Todo mundo é egoísta mesmo, não tem jeito.
Bjitos!

Laurindo disse...

Esses esnhores executivos têm um nome mais feio que "exploradores" do povo.

o que me vier à real gana disse...

nobigdeal, claro k estamos!

Quanto à sebenta, dass mesmo rsrsrs

Abraço

xistosa - (josé torres) disse...

Também não é necessário ser tão maldoso.
Quem consegue que sólidas empresas, bancos, "e"mpérios, (ouvi EU NA SIC !!!) vão pela água abaixo, como numa implosão, sem tempo para nada, nem para lhe deitar a mão.
São merecedores e credores da nossa admiração.
Já enviei os meus milhões que sobraram do BPP, onde investi, forte e feio, pois não quero que as fortunas desapareçam.
Se desaparecem, onde vamos buscar o dinheiro?
É isso que mantém o equilíbrio.
Uns têm o dinheiro que outros guardam para emprestar a terceiros.
Todos ganham.
Quem o guarda tem mais responsabilidades e alivia muitas camas que ficariam ajoujadas ao peso dos dólares, libras ou euros ... para não deixar um palavrão ... que aprendi, já depois de ter aprendido a ser educado.
Como tudo o que é ilegal vai sobrevivendo, caso da pesca, não há redes para apanhar aqueles peixes graúdos que se locupletaram à fartazana e depois aparecem na TV a dizer que o Banco de Portugal não fiscalizou.
Em Espanha, mais propriamente num "município" perto de Málaga, apanharam 160.000 euros debaixo do colchão do "presidente da câmara".
Não foi esse o dinheiro que gerou a crise, porque em Marbella e arredores, estão à sombra, uma condenada a não apanhar sol, durante não sei quantos anos, com a sua "criadagem da câmara", e a nova que a substituiu, está na calha para ser protegida dos raios solares e dos malditos UV, UVA, UVB, UVC e como não sei, acrescentem mais umas siglas a esses malditos empreiteiros que querem os terrenos sobre o mar ...
Ah! desculpem que estava no raio do raios solares.
No nosso torrão, nacionalizou-se o que dava prejuízo, deu-se uns milhões para quem tinha grandes fortunas e que teve azar ao jogo, compraram-se uns papeis que valem milhões, mas só depois de queimados.
São os daquele bruxo que pintava papel de preto e dizia que depois de lhe pegar o fogo, apareciam notas de 200 e 500 não sei quê.
É que está provado que são cancerígenas e andam portanto arredadas do português mérdio.
(aquele que nem sabe se pega em armas, se compra pão - é um dilema do caraças).

Mas tenhamos calma.
Tudo está sob controle e vão ser começado os julgamentos dos ladrões.
Para, salvo erro 20 de Abril, aqui na Maia, ao pé de mim, vai ser julgado aquele salteador que roubou duas galinhas ou frangos, no valor de 50 euros.
A justiça não é cega e que se faça sobre tal personagem que além de medíocre, como são os pilha galinhas, podia ter contraído um empréstimo a taxas e juros bonificados.
Abria um banco e quando estivesse mais ou menos composto, pilhava as contas todas dos depositantes.
Agora estava a salvo dum humilhante julgamento ...

Tem que se começar a justiça por algum lado ... eu compreendo os juízes e além do mais, estou a ler a lei penal.
Como é um pouco confusa, fecho um olho e leio com o outro, não vá gastar a vistinha que tanta falta faz para ler notícias como a de há uns tempos em Braga, onde 4 polícias apreenderam 3 livros altamente pornográficos.
Depois digam que temos brandos costumes e que não há polícia para atalhar os crimes ... e as ruas são inseguras.
Passe um bom fim de semana e não diga mal deste paraíso onde só falta a Eva.

Táxi Pluvioso disse...

Será sempre uma crise de valores. De eu não ter o valor exacto na minha conta bancária...

A chamada indústria financeira é um enorme sistema Ponzi que os políticos obamizados querm salvar porque não sabem melhor. Não há ideia novas debaixo do sol.

I.D.Pena disse...

Desta vez e para não variar, concordo contigo :)

Bom fim de semana
Beijos

Toninho Moura disse...

O Capitalismo acabou? O que virá depois dele? Sobreviveremos?

Daniel Savio disse...

Bem, você notaram quando empregador se precisam para manter uma mansão (então quantos empregos se perderiam se não houvessem esses premios para os chefes das grande empresas socorridas?)?

Hua, kkk, ha, ha, brincadeira com um fundo de maldade.

Fique com Deus, menino Carlos.
Um abraço.