segunda-feira, 14 de abril de 2008

Aos poetas que comentam este blog

Repostagem


Com barbatanas nadei,
não muito, que não gostei.
Não é p,ra mim isso, eu sei.

Deram-me asas,
e voei, voei, voei…
Sem pausas sempre voei.

Porquê, Mãe Natureza?
(ocorre-me perguntar),
se nem o pássaro, que adeja,
vive constante no ar!




Carlos Jesus Gil


Nota: um poeta, tenho para mim, é um filósofo esteta. Por aqui vagueiam vários, felizmente. Aos novos deixo um desafio: leiam os comentários, vejam quão elevada é a minha razão!

261 comentários:

1 – 200 de 261   Mais recente›   Mais recente»
oquemevierarealgana disse...

Olha-me aqueles!... Então viram-se e desejara-se para que eu metesse um novo post, e agora dão de frosques! Ok, eu apanho-vos!

carlão disse...

Na noite calma,
a poesia do Mar adormecido
vem recolher-se em mim.
E o sonho magnífico da Cor,
que eu vivo de dia,
e o casamento do cheiro a maresia
com o perfume agreste do alecrim;
e os gritos mudos das Arvores sequiosas que o Sol castiga
¬ passam a dar-se em mim.
E todo eu me levanto e todo eu ardo.
Chego a tratar a Natureza por Mãe,
quando não serei mais que seu bastardo.

PS: Amigo gana, atenção aos créditos, porque eu estou a contabilizar tudo.

Sandra disse...

Bom dia a todos.
isto tá lindo tá, os desenvolvimentos que para aqui vão.
Mas espera Sandra, tu mulher de leis, cumpre a regra (não foi revogada neste último post portanto ainda se deve manter, assim o dispõe o art.9º do CC): obrigado Gana, um poema para nós. Lindo.
Eu não tenho veia (nem artéria) poeta nem corre em mim sangue de kk Régio.
Não porque não ma tivesse doado a mãe natureza. Doou, sim senhor, que graças a Deus me concebeu k tudo o k é devido ao Homem (e à mulher) mas eu estive todo este tempo distraída e nunca a soube desenvolver e depois é assim: nós não treinamos os nossos dons e eles não se chegam a desenvolver.
É como a semente lançada a terra, que tem de ser tratada para dar fruto.
Pronto, e com isto queria eu dizer que embora não sendo poeta, também agradeço esta homenagem k hj nos fez ilustre amigo.
E feito o comentário, cumprida a regra (sigam o exemplo), ehehehe, agora já posso mangar: ainda bem k a mãe natureza tb não me dotou de asas, pk da forma km eu viajo, se as treinasse já há mt tinha voado daki!

Sandra disse...

Já agora, do que li nos outros post, sinto-me na obrigação de chamar o Zé carlos. É pá, vês k eu tou de volta ( e até já trouxe amigos, k já por aí reconheci alguns). Tenho estado ocupada no estudo das alterações recentes ao Código do Registo Predial, para poder entender algumas coisas k por ai se andam passando. A seu tempo talvez vos venha a explicar, mas uma segunda de manhã n é bom dia para tal enfadonha conversa.
E claro, resolvi regressar pk ouvi dizer (ou sja, li) k se vai formar governo nesta República das Bananas. Tão, e temos k fazer campanha p alcançar um famigerado taxo ou é o dono desta coisa k nos o atribui discricionariamente?
Se é ele, ainda tenho esperança de xegar a office-boy.

Carla disse...

Deve ser a nossa parte espiritual que anseia por liberdade. De tanto o aprisionarmos com obrigações questionáveis, se não mesmo inúteis, o nosso espírito quer-se soltar e voar, e voar.
Até eu queria voar daqui p'ra fora e voltar ao meu fim de semana que foi ótimo. E o vosso?

Sandra disse...

Boa Carla, vamos falar do saudoso fim de semana.
O meu tb foi óptimo. Até tive tempo para namorar. Ai ao tempo k eu e o meu Jaquim n namoravamos. Pois este sábado deixamos o Zé Augusto ( a nossa cria) a tomar conta dos avós e fomos a um bar beber um copo. E pude ver com os meus olhos que a nossa Praia de Mira continua com umas noites muito animadas.
No bar onde fomos havia Karaoke. K giro o karaoke! onde aqueles a quem a vergonha não tolhe, se dispõem a bem dispor os demais com os seus dotes musicais e impedem quem ali está só para beber um copo de poderem conversar afavel e civicamente. Por mim, caros amigos, preferia que se continuasse a fumar...causava-me menor perturbação.

pescador do alto disse...

é masso bai pó raiquetaparta
é a mangar pá mas agora bieste cuns bersos, bá lá que falas em varvatanas que já diz alguma coisita ao pescador é pá mas eu de bersos tamém num percevo nadinha, só se for aquela cantiga do piloto que era um belho e nobre cão.
mas memo asim ainda te bou deixar aqui us bersitos qu ê fiz ma bez

ó mar ó mar ó mar
ó mar ó mar ó mar
ó mar ó mar ó mar
ó mar ó mar ó mar

e inda sêi otra

ê pus ma cagar cagei
ê cagei cum tanta manha
ê cagei varcos e redes
e o palhirão da cumpanha
ó quim te mandôu aqui bir
á praia pôr ma cumpanha
e tu já binhas ca manha
de fazer contas de sumir

agora bamos lá ber sesses dotores e ingenheiros savem fazere melhor que cá o rapaz.

é masso saves o que bai ó lume hoje? ma macarronadinha de tramelga. já tá no taxo. cuma pinguita á maneira, á blera!

F.R. disse...

Não sei como te responda
Nem mesmo eu sei o que quero
Se a liberdade que espero,
alcançar no espaço infindo,
se ver esse mundo lindo,
do fundo do vasto mar
É tudo isto desatino.
É também triste destino.
E sinto-me maré vaza,
acredita amigo Gana
Pra voar falta-me a asa
Pra nadar...a barbatana.

F.R. disse...

Sr. pescador do alto você é um ponto. Eu ando por aqui a ver se pesco rapaziada da minha geração. Também conheço esse famoso poema dos barcos e redes. Se o sr. for rapaz desse tempo, vá ao post anterior e complete-me os versitos que lá deixei( só falta o remate p'ra ficarem completos ). Se não, obrigado na mesma.

pescador do alto disse...

masso
tá aqui tá na rede dimalho. anda aí ma cachopa a dezer qê sô o mássimo, é pá axo cainda bou arranjar caldirada de peixe graúdo. caladinho masso, caladinho, esta tá o papo.

linda disse...

pescadordoalto às 20:00 d post anterior:
tá DE+! d rir até às lágrimas! s os Gato Fedorento lessem o s texto, arrumavam as malas e iam p a pesca d bacalhau em busca d inspiração.
o melhor nest blog até ao momento. :)

F.R. disse...

É migo pescador, o meu pai também era pescador, e se eu tivesse macarronadinha de tramelga convidava-o p'ro almoço ( que é como quem diz : « se eu tivesse brôa, dava a ti...».

pescador do alto disse...

ai a bersalhada tão porreira qeste fr fez. é masso e gostô dus mês bersos pá. é pá axas que se eu pensar asim em fazer uns bersitos á maneira a tal gaja goste? é pá tá memo porreirinho esta coisa dos bersos. atão olha lá o ti ze cassão e o ti joão nugeira tamém eram homes do mar e agora tamém são puetas famosos né?
ai o que tá aqui aranjado masso.

pescador do alto disse...

é masso otra emalhada. ai zus é massito ajuda pá. atão as raparigas gostam asim do pescador?

ZMB disse...

Gana, longe de mim a intenção em te deixar pendurado. Sim sim, boa repostagem, bela repescagem. Comento sim senhor!

Preciso, no entanto, de me socorrer de uma pedra que imediatamente me saltou à mona enquanto lia os teus tercetos. A pedra é grande,mas no impacto consegui discernir alguns pedaços, eram «como bola colorida».

Bendita pedra, «atirada» por um português igualmente um Ser Magnânimo, A. Gedeão.

carlão disse...

Pensava eu que já tinha acabado a teologia fascista/nazi (já que são idênticas), mas infelizmente este pseudo misticismo continua aí. As pessoas pensam que o único mal foi a morte e a guerra, mas não, a mentalidade de rebanho ainda não desapareceu, é um atentado à democracia e ao individualismo presente na carta dos direitos humanos.
Sr. verdadeiro, bem podia ter vergonha do triste papel (mesmo que a brincar) a que se presta em defesa do ditador que governou Portugal como se da sua quintinha se tratasse, confundindo os seres humanos com gado e enfiando a cabeça na areia quando lhe convinha ignorar os verdadeiros problemas do País.
Nunca vou esquecer a crise académica de Novembro de 1973 em Lisboa, nem das célebres cargas policiais de que eu próprio fui vítima.
É normal que haja pessoas que reajam, como o fez o amigo Zíngaro, e decerto continuarão a reagir a tanta mistificação de factos que ainda estão bem frescos na memória de boa parte da nossa população.
É claro que hoje, também sou vítima de políticas erradas que se vão cometendo por aí, claro que sei destrinçar o que vai mal! Claro que tenho consciência de que as nossas galochas têm meias-solas diluídas no agreste tempo que passa, sem que delas se preveja reforma. Mas nunca vou deixar de defender a democracia e serei o primeiro contra esse tipo de mentalidade obscurantista.
Aconselho-o a ler um pequeno livro publicado entre nós há menos de um ano, “Cinco Escritos Morais”, do escritor italiano Umberto Eco, num pequeno mas brilhante texto intitulado “O Fascismo Eterno”, indica com rigor científico os pontos comuns a uma série de ditaduras estabelecidas na Europa a partir dos Anos Vinte, incluindo a Itália, Portugal, Alemanha e Espanha, demonstrando que, entre as características basicamente fascistas que identificou nessa época, estas, na sua maioria, mesmo “desencontradas”, aplicam-se como uma luva a todas as referidas ditaduras.
Depois de o ler, talvez lhe passe a vontade de defender semelhante pessoa.

Anónimo disse...

Assim com'assim, como dizia a outra : Atalha Carlão, atalha.

zua disse...

Praia de Mira

Que bom, o Verão
O mar
Os amigos
Recordar...
Aqueles banhos
As tristezas que ficam na água
São as amizades
Que se fazem
As brincadeiras
As loucuras
Futebol de praia
Mulheres
Uns finos para beber
E tudo na água
A mergulhar
Pode a água estar quente
Ou fria
É a praia.

Carla disse...

Eu não sei porquê,mas cheira-me que este blog, que se diz universal, não é unisexo. Há os que falam em «gajas», os que dão a imagem da mulher-escrava que até limpa o vomitado do tapete ( ele que o limpasse ), agora vem-me outro falar em finos e mulheres. Mais respeitinho que também por cá andam Mulheres.
Mulherada, não vos deixeis ficar.

afonsinho disse...

Deste post gosto. E que poetas havia no tempo da monarquia!
É preciso voar/elegantemente voar.

carlão disse...

Olhe senhor anónimo, parece-me que nunca nos foi imposto qualquer limite de espaço de escrita neste blog. Se não quiser ler, ou caso tenha dificuldade em entender o que está escrito, passe à frente, homem. Ninguém lhe leva a mal por isso!

Ó Carla, não confunda ficção com realidade!
Até porque lá em casa, é facultado à minha esposa, dizer sempre a última palavra, desde que seja 'sim senhor', ou algo equivalente. (estou a brincar!)

mélita disse...

Gostei muito. É lindo o poema. É um pequeno refúgio!

zua disse...

Carla,
Nunca foi intenção minha ofender as mulheres bem pelo contrário, mas já agora aqui vai o pensamento do dia:

AS MULHERES SÃO COMO AS BATATAS:

As novas... só DESCASCADAS!
As velhas... só a MURRO!

tisana disse...

Sdoro poesia. Tá lindo!

alberto joão disse...

Agora vem-me este com poesia!
Brinco, caro gana, está bonito.
Nós não paramos um bocadito, nem para pensar. Somos humanos!

Anónimo disse...

Tisana, com nome tão bonito e a adorar poesia, deves ser cá uma brasa!

tisana disse...

anónimo das 15:56, sim, os rapazes dizem que sim. Mas sou muito recatada. Gostava de conhecer o sr. gana, desculpe anónimo, mas eu penso que já gosto do sr. gana.

Anónimo disse...

Tisana, sou o anónimo das 15:56, olha se é para ficares com o sr. gana está tudo bem. Fico com pena, mas tudo bem.

Sobral de Monte Agraço disse...

Ora bem,temos aqui um poema. è bom, para descongestionar. Ó gana, o que é que você quer dizer com isto, meu caro? Eu interpreto o seguinte: só estamos bem onde não estamos (cocmo dizia o grande Variações). Passaporte?

loirinhaquenãoédeaveiro disse...

Tão lindo. Tenho vergonha de interpretar, mas gostei muito! Dá-me carta?

pessoano disse...

A eterna insatisfação do homem! Parabéns.

O Diabo Veste Prada disse...

Quisera eu
em humilde verso
agradecer tão bonita composição
mas falha-me a veia poética,
quando não a inspiração.
Voou por isso
por estes postes
que a tanto me permite o computador
e é tal o meu ensejo
de aqui falar sem pejo
do que me vai na real gana
que já sinto pequeno rubor.
Grata ao Sr. Gana
por tão bela homenagem
perdi-me porém nos comentários
e fiquei a olhar...pr'a paisagem
A regra hj era escrever em verso, acertei?
Tb quero o visto, claro
eheheheh

O Diabo Veste Prada disse...

E quanto às mulheres: conquanto não nos tirem o pio, digam lá o que vocês quiserem.
amigas, em terras de Nordeste Transmontano o ditado é velho: em casa manda o homem, mas no homem é ela que manda.

carlão disse...

A minha velhinha tia Jermina é Jeová e pode estar em qualquer lado, sem pedir autorização, batendo-nos à porta ou surpreendendo-nos ao virar da esquina. Por isso não se admirem que um dia vos bata à porta e vos diga que é tia do Carlão.
É mexida mas baralhada, sendo muito bem capaz de se lembrar de todos os coleguinhas com que fez um piquenique na longínqua primeira classe, mas incapaz de encontrar os tamancos grossos que na véspera guardou no frigorífico.
A minha velhinha tia Jermina existe mesmo, lá para os lados do Corticeiro de Baixo. É uma simpática anciã, de joelho magro e camelídea marreca. Traz a ponta da combinação a espreitar debaixo da saia preta com cheiro a naftalina e, sob o braço de arame, alguns exemplares das revistas “O sentinela” e “Despertai”, acompanhando uma versão brasileira do Antigo Testamento, revestida a papel florido.
Fina como um alho, aproveita as suas rondas para vender os rissóis que ela própria prepara. Garantem os catraios lá da terra que, para os moldar, se socorre de uma técnica tão simples quanto infalível: pega num amorfo pedaço de massa com recheio de carne picada e dá-lhe forma com um único mas preciso golpe de sovaco, tirando partido da sua mais notável característica morfológica: axilas em forma de rissol.
A minha tia Jermina chegou a ter problemas com a comunidade Jeová da zona, por se fazer acompanhar do marido que é coxo, o meu ti Xico, nas suas visitas porta a porta. É que o facto de ter de o arrastar escadas acima, sempre que um novo lanço se lhes apresentava, retirava eficácia aos périplos evangelizadores.

Como tenho dificuldade em atalhar, agora vão ter que saltar.

Anónimo disse...

Atalha Carlão, atalha.

O Diabo Veste Prada disse...

Pergunto eu: acaso há nova regra de nos contermos em número de palavras e eu ainda n sabia disso?
É pá, deixem falar kem sabe, k até dá gosto ler comentários destes (e gasta-se mais tempo ao patrão).
Por acaso, té já me dói a consciência só de pensar que pode ter sido à avó do Carlão k uma vez me recusei abrir a porta de casa. Mas k raio, a senhora tb lá xegou numa hora tão imprópria, k eu inda nem tava vestida decentemente para receber visitas....

O Diabo Veste Prada disse...

HJ recebi este mail que n posso deixar de partilhar kvosco (ok, n tem nd a ver k o resto mas...deu-me na real gana):
Pensamentos do dia:

As calorias são pequenos animais que moram nos roupeiros e que durante a noite apertam a roupa das pessoas.

Casamento é um relacionamento a dois, no qual uma das pessoas está sempre certa e a outra é o marido.


Toda a gente se queixa de assédio sexual no local de trabalho. Ou isto começa a ser verdade ou então despeço-me!!!

cristina disse...

Lindo. E eu que voo desenfreadamente.
p.s. há já algum tempo que não vinha aqui. Fiz mal, pois isto continua maravilhoso.

f.r. disse...

Assim mesmo Sandra ' Mulher de leis', dê-lhes na tarraquêta que eles merecem. Não cumprem as regras de comentar, e ainda por cima são malcriados p'ra quem vem trazer beleza a este blog. Carlão, parabéns, não te conhecia esta veia poética e esta faceta humorista. Gostei imenso.
Gil também me esqueci de te dizer que o teu poema é lindo. Se bem que vindo de ti não me surpreende nadinha.

errante disse...

Poesia!? Brrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrr

Ó CALASTRICIMO disse...

Pode ser tipo desgarrada a terminar em AR?

Néu disse...

sr. gana você prantou aí uns versos pra caramba,muito bonitos.
Mas eu já ouvi gente a queichar-se
que ás vezes escrevem pra aí e você
nem cavaco lhe dá.É verdade?

Néu disse...

sr. gana você prantou aí uns versos pra caramba,muito bonitos.
Mas eu já ouvi gente a queichar-se
que ás vezes escrevem pra aí e você
nem cavaco lhe dá.É verdade?

Ó CALASTRICIMO disse...

Pois aqui vai...

Deitei palavras ao vento.
Para ver onde me iriam levar.
Na volta me disseram.
O post tens que comentar.

Que raio de sorte a minha.
Não tenho jeitinho nenhum para rimar.
Mas, mas se não escrever nada...
O Sr. Gana VAI-ME POR A NADAR

Nadar para onde?
Se é aqui que eu estou bem.
Estar bem é onde se gosta.
Se se gosta é porque se está bem.

Depois de muito pensar.
Vi.....
Que mais pareço um peixe com asas.
Ou um pássaro que não consegue voar.

Passaporte?

Zíngaro disse...

É Maçozinho, diz lá se o que se segue me dá direito ao acesso directo a esta Liga de Campeões. Se não, obrigas-me a inventar outra e eu hoje estou sem veia porque ontem fui dar sangue ao CCRPM. Cá vai:

Somos da loja do canto
Temos de tudo aos montões
Até remédio p’ró pranto
Só não temos ilusões.

Tudo temos nesta loja
Mechas pr’acender o lume
Feijões, sementes de soja
E poções para o ciúme.

Pentes, gravatas, colchetes
Camisas com e sem mangas.
Calças, calções e barretes
“Malhôs” cuecas e tangas.

(To be continued)

Atenção que esta está registada na SPA e, consequentemente não a podes divulgar. OUVISTE?!?!?!...

MM disse...

Com barbatanas nadaste,
não muito que não gostaste.
Deram-te asas e voaste,
Sem pausas, como disseste.

Voos altos eu bem sei,
E assim sem te cansares, continuas a voar.

Tal pássaro que adeja,
Vives constante no ar.
Nunca caias desse voo,
continua a sonhar!

arribança disse...

Caracitas

Então agora também te dedicas à asa delta?

Olha pá, em jeito de desgarrada, vou tentar responder aos teus versos:

Já nos tempos de menino
sonhavas voar assim
dono do teu destino
em asas de serafim.

Cada qual tem o seu fado
feito de glória ou desdita
na vida crucificado
ou de vivêcia bendita.

Voaste além do mar
sempre em busca de bonança
qual Pégaso a rebuscar
o seu sonho de criança.

Sonha Pégaso, não desistas
do teu sonho de petiz
Tua alma te dá pistas
De como podes ser feliz.

Sobre horizontes rasgados
A alma sempre voando
descansando em verdes prados
as ondas do mar sulcando.

Algum dia hás-de chegar
lá,ao teu final destino
As asas te vão levar
Ao teu sonho de menino.


Com amizade.

Andaste aí a perguntar por mim, diz que tens aí um Ministério ou uma Secretaria de Estado pra me dar.
É pá, a dar, dá-me alguma coisa de jeito, que isto esta semana correu muito mal. Três secos da Académica, uma ultrapassagem vossa e do Vitória, e ainda vem aí pior esta semana, já estou a contar.
Valeu o Superstar do La Féria. Fantástico! Tens que ir ver.

oquemevierarealgana disse...

néu, né não cara,é pura mentira!

mafaldaacontestatária disse...

Então e eu Gana? como é que eu comento esta cena da poesia, se só tenho mesmo jeito pra contestar?
A ver se consigo...

Ao passar à tua porta
vi um pássaro a voar
pareceu-me que eras tu
e não o quis apanhar

Já sei que me vais pôr outra vez no olho da rua.

oquemevierarealgana disse...

Maltinha da boa:
Li todos os comentários. Quase me arrependi desta repostagem, porém, depois de ler aquilo a que a mesma deu azo, vai-te arrependimento!
Não, neste post não vou arreliar quem quer que seja que, por desdém, esquecimento ou outro qualquer tormento não tenha comentado o post (é claro k a regra não foi revogada, pelo que, em termod jurídicos, a obrigação continua).
Malta, cidadanizam efectivamente por aqui grandes talentos. Dispenso-me de nomeações, pois encontra-se à vista de kk um que as estradas desta república cruze. Bem hajam, todos!
Peço-vos k não levem a mal não responder a cada um individualmente (que muito me apraz fazê-lo!), mas é k tenho a Angelina...Jolie à minha espera. Até amanhã!

P.S. Tisana, não fiques com ciúmes. Aquilo com a Angelina não é nada de sério!

cantes,quintedera disse...

Ainda bem, que nao nadaste p'ra muito longe e nao nos privas-te conhecer este Gana, amigo, alegre e divertido, com muito senso de humor, e de alma tambem nao desprovido.
voas-te, conheces-te mundo, ainda bem que voltas-te agora cabe a nos desfrutar desse teu conhecimento.
passaport?

maisvaletardequenunca disse...

Sr Carlão, o anónimo que vá dar uma volta!! Escreva, escreva que nós gostamos!

Zíngaro disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Zíngaro disse...

É Maço

Este post está uma miséria
Já meia hora e nada
Nem uma só vírgula "postada"
Mas os "sornas" não roem
Não estragam nem destroem
A realgana inspirada.

Zíngaro disse...

(Part two)

Somos da loja do canto
Temos de tudo aos montões
Até remédio p’ró pranto
Só não temos ilusões.

Tudo para a sua mesa
Facas, garfos e colheres
Remédio contra a tristeza
E consolo p´rás mulheres.

Corta-unhas e navalhas
Perfumes e sabonetes
Guardanapos e toalhas
Ligas, alças e alfinetes.

(to be continued)

O Verdadeiro Anónimo disse...

O Sr. Carlão é homem de boa prosa.
Acho que ele dava um bom diácono, pois o seu discurso é comovente. Qual St. António e o seu sermão aos peixes, só que agora nem peixes há para o ouvirem.
Se sofreu cargas policiais que se deixasse estar sossegadinho em casa, que assim é que ele mostrava que era um bom português.

Anónimo disse...

verdadeiro, só sabes criticar o sr. carlão.

alberto joão disse...

Aqui dois, um comuna, outro cá mais dos meus, que dão pica a isto.
Já falei do poema, já tenho passaporte.

trabalhador do comércio disse...

O sr. Zíngaro por acaso não estará já a abusar com tanta poesia? Ó homem essa veia poética tão dilatada é perigosa. Veja lá não lhe rebente a veia.

Anónimo disse...

Este alberto joão é mesmo fascista.

Anónimo disse...

quem é este trabalhador do comércio?

Anónimo disse...

Bem, já que ninguém anda por aí, vou fazer ó ó.

o verdadeiro anónimo disse...

Sr. anónimo,se tiver a pachorra de ler o que por aqui foi escrito já vai entender porque é que o meu assunto é só com o sr. Carlão, mas se quiser meter-se ao barulho também o ataco a si.

trabalhador do comércio disse...

Eu só agora é que vi que tinha que se fazer um comentário primeiro. Pois cá vai. Está claro que quem fez estes versos da barbatana e da asa escreve muito bem. Há por aí outros versos que também são bons, os do sr.Zíngaro tamém sao, mas um vá lá, dois aguenta-se, agora gramar aí com os versos todos que lhe vêm á cabeça, isso lá tenha paciência, muito obrigado mas arrume os versos na gaveta e atire a chave fora.

oquemevierarealgana disse...

CAÇADOR DE TALENTOS


Bom sono a todos!
Estive vai não vai para publicar um novo post, porém, tão elevada se me afigura a poesia e tão arredada tem esta andado da grande parte das pessoas, que seria sacrilégio atribuir-lhe tão exíguo tempo de antena. Para além do mais, é prova assente que poetas existem avonde por estas paragens; que só se não manifestam mais vezes por vergonha…ou falta de oportunidade. Mais um dia de post, mais um dia de pura evocação às inefáveis musas da Filosofia Estética, com ou sem rima – que música, também, sempre será !


P.S. zíngaro, terás, assim, oportunidade de teclar as restantes partes do mui épico poema empresa tua.
À laia de futebol: serei eu um olheiro?; um caçador de talentos?

um outro P.S. trabalhador do comércio, peço desculpa. Não tarda um novo post!

Zíngaro disse...

Bom dia Trabalhador do Comércio.

Se tivesse um pouco de paciência, aguardaria para ver o final. Só para si, isto acaba assim: THE END

lindadisfarçadade-fr-ou-de-arribança-ou-de-carlão-ou-de-loirinhaskesãoekenãosãodaveiro disse...

(olá…hj venho disfarçada de fr-ou-d-arribança-ou-d-carlão-ou-d-loirinhaskesãoekenãosãodaveiro a ver s o Gana m dá atenção!!!)

Gana às 22:27 : foste injusto c mtos comentadores k até comentaram em verso. cmg, justíssimo. mas, c/o no inicio d post o circunscreveste aos poetas, fikei n dúvida s deveria comentar ou n. resolvi, então, pela 1ª vez, e propositada/, quebrar a regra p ver s era chamada à atenção, mas logo ontem decidiste n t dirigires a cd 1 d nós individual/, ou…passei-t despercebida. (razão parece ter o néu às 20:09)
caso tenha sido est último o caso, e apenas p conforto pp, prefiro pensar p mim k tiveste foi 1 nadinha d ciúmes d pescadordoalto, ainda k c 1 angelina jolie a t lado.:)

prometo k voltarei depressa p cumprir a regra, mms fora d tempo… :)

Carlos Monteiro disse...

c.m_monteiro@hotmail.com

linda disse...

strict to the post:
o poeta (k n tem necessária/ k ser a mms pessoa k tu), já passou por 1 experiência d estar ligado a alguém ou a algo (simbolizado pela condição d s encontrar d barbatanas), mas - por opção -, por pouco tempo, porq s sentia d alguma forma aprisionado.
sozinho ou s/ laços k o vinculem ao k ker k seja, usufrui d prazer da plena liberdadd e por isso, conscientemente, assim s deixa estar.
mas, s por 1 lado essa total liberdd lhe propicia momentos d plena felicidd, outras xs há em k s sente só e kestiona-s sb a natureza do s pp ser dado viver interior/ est paradoxo, sendo até a vontade d estar sozinho ou d n ter laços vinculativos a nd e a ng algo contra-natura.
tá bem assim?

linda disse...

já posso falar à-vontade?
Chapuisat, Ramsés, voltem! est blog n é o mms s/ vcs!

linda disse...

f.r., diabovesteprada, sandra, carlão, carla, loiraskesãoekenãosão por onde andam?

O Diabo Veste Prada disse...

Que lindo. deleitei-me do alto da minha barca a ler tanta poesia e afins.
Oh arribança, não te conhecia tal veia homem. Mt profundo o teu poema.Isso dava uma bela canção para ser musicada e cantada pelo Gil, sim, que o Tony Carreira já cantou os sonhos dele de menino.
Mas ele agora anda mais encatado com a Angelina...Jolie (n kerias mais nada?!) e já se deve ter arredado das cantorias, se n já aqui tinha postado algo com a sua voz magnífica para nos deleitar. Eu cá ainda bem me lembro dos concertos do Mega no Zodiaco. Aquilo é que eram tempos...

O Diabo Veste Prada disse...

Tão embevecida estava k as poesias que li que até me esqueci de vos saudar. Bom dia a todos, amigos, que isto da boa educação cabe em todo lado, até mesmo na minha barca.

O Diabo Veste Prada disse...

Novamente ao arribança: é pá, se o mestre te der atribuir ministério k pasta deixas-me ser acessora?É que já vi k me tenho de colar a alguém influente k o gajo a mim n reconhece valor.

Sandra disse...

Bom dia poetas dessa terra sita nos confins do mundo e seus ilustres seguidores.
Caramba, vocês já não sabem comentar pelo comentar, apenas para enriquecer o blog. Isto já está em plena campanha política. Ao que vejo já todos se dedicam apenas a convencer o Gana a dar-lhes tacho.
Francamente. K figuras!
Até vós, k há poucos post atrás comentavam k tão alto nível agora só pensais no "poleiro".
Isto pode não ser um blog bairrista (tb concordo k n o é) mas é sem dúvida um blog português, onde todos se desunham por um qualquer benefício. KK dia deixamos de ser do que nos vier à real gana para passarmos a ser a A. R.!!!

f.r. disse...

Eu ontem fiz aqui uma confuzãozita.
Achei que era a Sandra a dar um raspanete ao anónimo e afinal era «O Diabo Veste Prada». As minhas desculpas sr. Diabo. De qulquer modo estou completamente de acordo consigo.

linda disse...

Ah! eskeci-m d dizer: magnífico poema Gana! n t digo k é em poesia k t superas?
(mas ainda tens melhores...só t falta repostá-los) :)

pescador do alto disse...

é lindinha até fiquei invergunhado cando li aquilo que tu escrebeste de mim, sê sobesse fazer bersos cum esta maltinha boa, fazia já aqui um puema e dedicabato mas olha se calhar até bou ser capaz de tamém escreber calquer coisita. bamos lá ber

lindinha cumá sardinha
paresses um carapau
és um pêichão sim espinha
pra dar ó mê miau

um peichinho tan gustozo
nim toda a gente o proba
lemvrasme ôtro savurozo
qu ê tibe na terra noba

asadinho no furninho
o peixinho é ma requeza
trocaba um pargo cuzidinho
pêla tua grande veleza

cando ê boltar ao mar
cando ele tiber de feissão
fica na praia a resar
á senhora da conseissão

e atão cando ê boltar
cum as redes enchapadas
mas fanecas te bou dar
e um ó dois pêiches espadas

lindinha do mê corassão
num bale a pena sismar
estes bersos caqui estão
foram feitos a mangar.


gustastes lindinha gustastes?

pescador do alto disse...

é senhor trabalhador do cumérssio, atão o que é que bocê tamém quer home? atão se o home tá aqui numa coisa onde é quase tudo bersalhada, que é que bocê queria qu ele fizesse.
é senhor zígaro fassa lá mais bersos que bocê tem geito olhe fassa um ao mar e ao pescador habia de ficar porreiraço.

f.r. disse...

Sr. Néu,é falso! O Gana esforça-se por responder a toda a gente. se você se queixa, tem razão, ele nunca lhe respondeu a si, mas, se calhar foi porque, tal como eu, nunca o tinha « visto » por aqui.
Sr. Trabalhador do Comércio, se o sr. não tem veia poética, azar o seu. Aprenda alguma coisa com quem sabe. Não seja invejoso que a inveja não deve ter lugar neste país de faz-de-conta. O mundo real já tem inveja de sobra.
Concordo com a Linda : Chapuisat e Ramsés, voltem. Fazem muita falta.
Sr. Branco das Neves que é feito de si? O seu lugar não pode ser preenchido por mais ninguém.
João Cara de José, e o fim da biografia do Gana?
Sr. Zíngaro, esperamos que pelo menos o sr. leve o seu barco a bom porto.
Desculpem a ousadia de estar aqui a armar-me em Gana, mas é que eu sempre tive uma certa propensão pro atrevimento. Gana não leves a mal o desabafo.

linda disse...

pescador d alto, ADOREI!!!!!!!!! :) obrigada. lol
p usar as s expressões: você mata 1 companha a rir!

Zíngaro disse...

Esta é especial para o amigo Trabalhador do comércio. Rem aqui artigo suficiente para vender na sua loja dos 300, sobretudo no que respeita ao 4º verso da 2ª estrofe. Divrta-se.


A LOJA DO CANTO (part three)

Somos da loja do canto
Temos de tudo aos montões
Até remédio p’ró pranto
Só não temos ilusões.

Há biberões e chupetas
Toucas, camisinhas, fraldas
Lápis, borrachas, canetas
E até loiça das Caldas.

Rendas de Bilros, tapetes
Luvas, pulseiras, estolas
Bonés, capas e coletes
Violinos e violas.

carlão disse...

Amiga Sandra, penso que se estava a referir à minha pessoa.
Há murros no estômago bem dados, este foi bem recebido!
Mas de forma alguma, quero fazer disto uma guerra de “egos”, mas na altura, senti falta de decoro e de algum bom senso em alguns comentários que aqui li e que não vou relembrar agora.
Por isso amiga e ilustre comentadora, leia o post seguinte, que ando a tentar introduzir e a NET não me tem permitido!

carlão disse...

Amigos, hoje vou-lhes contar a trágica história da minha amiga Glória, companheira de carteira da escola primária e amiga de longa data.
Glória, é uma milionária de berço, muito bonita e apetecível, um dia descobriu que o pai era gay.
Decepcionada com a vida, incapaz de aceitar tal situação, resolveu suicidar-se.
Mas não podia matar-se de uma forma qualquer. Afinal ela, Glória, era milionária e atirar-se de um viaduto ou ponte, cortar os pulsos ou tomar raticida era coisa de suicida pobre.
Ela queria matar-se com classe, de forma diferente. Mandou, pois, aprontar o jacto da família e, só com o piloto, fez-se ao céu. Pretendia atirar-se lá de cima em queda livre e ter uma morte chiquérrima.
Mas, enquanto se preparava para o salto fatal, o piloto quis saber a razão para aquele gesto extremo que ela ia executar.
Chorando, ela contou-lhe o seu opróbrio: o pai é gay, como não consegue conviver
com essa vergonha, resolveu suicidar-se.
Vislumbrando uma oportunidade, o piloto, que sempre tinha cobiçado aquela linda mulher, sugeriu que fizessem amor antes dela se suicidar.
Glória concordou. Afinal, para quem ia morrer, não custava nada dar uma alegria a um humilde piloto, tão apaixonado por ela.
Assim foi: piloto automático e...aleluia!!!
Glória gostou tanto que desistiu da ideia de se suicidar...
Moral da história:
"GLÓRIA O DEU NAS ALTURAS E O PAI NA TERRA AOS HOMENS DE BOA VONTADE."

Zíngaro disse...

É Carlão, onde é que eu já ouvi esta anedota? Está com pinta mas é assim: Glória A deu nas alturas e o pai.....

carlão disse...

Ok. Erro de escrita. Substituir “O” por “A”. Obrigado amigo Zíngaro.

Zé Carlos disse...

Sandrita gostei que se tenha lembrado de mim. Tenho vindo por cá ler isto e está espectacular.
No outro dia, o motivo das minhas palavras abruptas, foi o facto de não me sentir integrado na conversa que decorria entre duas personagens, que falavam de assuntos locais.
Já me apetecia voltar, mas sentia-me um tanto embaraçado.

F.R. disse...

Glória ao pai e à filha e ao espírito humorístico do Carlão.

Anónimo disse...

Chorei e ri. Oremos!

carla disse...

Hoje ainda não me tinha atrvido a vir cá dar uma espreitada. Ó pá isto está o máximo. Tb gostava de rimar kk coisa. Se bem que hoje inda não tive cabeça pra nada. Ouvi um raspanete da minha chefa que quase que me saltava o piercing. Rais parta a velha. Continuem malta. Façam ver ao mundo que ninguém pára a Ganada.

Sandra disse...

Amigo Carlão, não em referia a ninguém em concreto e referia-me a todos em geral, porém, como só o amigo acusou o toque, a si me dirijo com toda a humildade pedindo desculpas por minha ousadia.
Porém, congratulo-me com a mesma ousadia que ora me embaraça, já que com o seu último post verifico que a mesma começa afinal a dar frutos e demonstra que ainda sabemos comentar por comentar, para nos bem-dispormos a todos.
Amigo Zé Carlos, bem re-vindo. Eu não lhe dizia que aquilo dos localismos havia de passar. Este post é a prova disso. Além do mais estou certa que todos os não nativos da nossa amada Praia de Mira sempre serão bem-vindos a este blog se a tanto se dispuserem (f.r. acho que já somos duas a candidatar-nos ao olho da rua por nos armarmos em arrumadeiras cá do sítio, mas, como se costuma dizer, patrão fora...).

oquemevierarealgana disse...

lindadisfarçadadoquequerqueseja, ora, dar razão ao néu (quero lá saber da hora a k foi), é chamar-me ditador-pidesco. Kem de mim diz isto não me conhece...nem tão pouco o blog. Log. ou quer mesmo conhecer-me e eu prontifico-me para isso..., ou, se acha mesmo que aqui alguma vez se fez recurso do "Lápis azul", vai à papelaria fernades,compra uma caixa de lápis de cor e põe-se a pintar... para, assim com o tempo ocupado, não ter necessidade de aqui voltar. Eh pá, não me dirigi individualmente a vocês, porque... tenho as minhas coisitas, e pronto!

oquemevierarealgana disse...

linda, excelente!
P.S., não como faz o resto do pessoal k escrevinha, eu imagino (ficciono). Nada aqui é biográfico. Imagino possíveis situações. Isto acontece tb em ciência. Todavia, a tua análise é perfeita, eu próprio já senti e sinto por vezes que trilho uma vereda paradoxal (volto a dizer,não foi o caso do poema), daí aconselhar-te a, caso ainda não o tenhas feito, enveredares pelo exercício da Psicologia. Força!

oquemevierarealgana disse...

Estou com a linda! Ramsés, Chapuisat, voltem já!

oquemevierarealgana disse...

Prada, a minha Angelina é mais jolie k a outr jolie!

oquemevierarealgana disse...

linda, obrigado!

oquemevierarealgana disse...

pescador do alto,mais uma vez no teu melhor (sabes bem k eu sei k consegues fazer ainda melhor!... Não,não te conheço, mas por tudo o k já aqui fizeste!...). Tá boa, gada maço. Só cá faltam o branco das neves e o joão cara de josé (o carlão ainda por aí anda?) para garrearem. Uns a puxar pelos outros, seria do melhor!

O Diabo Veste Prada disse...

AIIIIIIIII que o Gana tá mm apaixonado! K lindo!Olha, por acaso um post (n telefónico) sb o amor tb havia de dar uns resultados engraçados.
Hj tou mt terna...

oquemevierarealgana disse...

f.r., sempre k eu me ausente, toma tu conta disto!

oquemevierarealgana disse...

Sandra, tb queres, tb podes! Quando der umas escapadelas, ajudas a f.r. a tomar conta da loja. OK?

oquemevierarealgana disse...

prada, não sou romântico! Penso eu de que...

Anónimo disse...

Gana, estas melhor? No sábado a noite não estavas nada bem lá naquele bar de caraoke.
Chegaste a cantar ou já nem deu para isso?

alberto joão disse...

Poesia estou eu a fazer aqui na Madeira. Hoje está cá o Presidente...o outro Presidente. Vejam como eu maquino poeticamente a política na ilhinha. Ponham-se a pau,que a minha intenção é ir para aí fazer o mesmo. Só escapará a real gana!

oquemevierarealgana disse...

olhó alberto joão no seu melhor!
ánónimo das 16:35, no sábado tão pouco estive no bar de karaoque a k te referes. DA!

O Diabo Veste Prada disse...

Anónimo, eu sou testemunha que o gana no sabádo n esteve naquele bar de karaoke, pk, infelizmente estive lá eu. Aliás, tds procuraram o Gana no sábado a noite e só encontraram o carro dele.Devia andar k a Jolie o malandro, e deixou o carro à vista para disfarçar. Esse truque já é velho, amigo.
E tu, caro gana, qual é o mal de ser romântico, olha que tb n te fazia mal nn. O Amor é o sal da vida!
Eu n digo k hj tou tão terna...

errante disse...

Boa tarde pessoal! Brrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrr

Anónimo disse...

Eu sei o que estou a dizer, não há só um bar de karaoke, não é Gana?

zua disse...

Amigo anónimo, grande bebedeira apanhaste no sábado, porque eu sei onde esteve o Gana e não foi em nenhum bar de Karaoke.

linda disse...

parece-m k fui mal-intrepretada ou vítima d 1 acesso d mau-humor. logo eu, Gana k é claro k t conheço tão bem. d qq maneira, c/o sou ainda + amuada do k tu, n vou voltar a comentar no t blog.

sobral de monte agraço disse...

Gosto deste carlão. Continue, amigo!

mafaldaacontestatária disse...

Olha-me estes gajos!...
isto já parece o Clube dos Poetas Mortos... Desenvolvam, escrevam!
Afinal o objectivo do nosso primeiro com este post não era que cada um desse o seu contributo em matéria de poesia, Vá lá ver é puxar por essa cabecinhas, e deixarem-se de mandar bocas uns aos outros. Eu cá ja fiz a minha parte . BOLAS pró negócio.

P.V. disse...

Começo por dizer, que acho este post, com um pensamento muito muito....

Mãe Natureza....
Qual mãe Natureza?
Aquela que não deixou o nosso pássaro voar?
Seria a mãe, que criou o verde, a água fria do mar,a barrinha outrora transparente?
Ou seria, simplesmente, a natureza pura, do coraçao do povo que o viu nascer e o reclamou para o seu seio, não o deixando migrar (voar mais alto) e com isso enriquecer outras paragens?
Apenas passei os olhos pelos comentários , mas alguém lá em baixo comenta (penso um pouquinho como el..) que o poema não se identifica contigo Gana, até porque acho que ainda continuas a voar.
VOA, VOA. Voa mais alto que o céu.

p.v. disse...

desculpa só agora me foi possivél a visita...
passaport?
no Próximo prometo que estarei mais presente...
este deixou-me .....

Anónimo disse...

Tás a pedir o passaporte a quem? Aguma vez se viu um presidente de uma república a dar passaportes? Para isso há as lojas do cidadão e as embaixadas. Uma embaixada, isso é que nos fazia cá falta.

tisana disse...

Gil, posso tratar-te por tu, não posso? Vivo longe de ti, vivo em Linda-a-velha, lisboa. É dificil encontrarmo-nos, ainda assim é possível. Gostava de ter uma foto tua, pode ser? Se sim, depois combinamos por mail. Podes ver fotos minhas no meu hi5! Responde-me.

Timido disse...

Já agora que estou aqui, é pá deixem o homen escrever....
não conheço o Sr... Carlão , mas tenho a sensação de ser uma pessoa assim como eu timida e pelos vistos é através da escrita que ele se solta.
E pra já pra já, ele ultimamente até tem tido piada, looongaaas mas compiada.

Anónimo disse...

O k é k se passa aqui meu? As gajas atrás do Gil agora é á molhêlha. Também vou arranjar um blog. É meninas agora é cá pró meu lado.

Zézé Camarinha disse...

Gil, ainda moro mais longe de ti (Algarve) também posso mandar fotos minhas?

Preferes rosto (com pêra ou mosquinha no queixo) ou de corpo inteiro (na praia)?

João Cara de José disse...

Excelentíssimo amigo, não obstante a excepcional benesse que me concedeu, não quero deixar de cumprir a regra que teve o bom senso de constranger. Contudo, desde já o aviso, magnífico anfitrião, que esta coisa da versalhada é para mim campo minado. Ainda assim, aí vai:

De notável perseverança
o Real Gana janota,
como o tempo é de bonança
logo se põe em pelota.

No meio das carraspanas
parece que o caso é grave,
já perdeu as barbatanas
Pensa que agora é ave.

Voa incerto, voa pouco,
pousa de casa em casa,
com a mania do copo,
voa com um grão na asa.

Fica a gente horrorizada
nunca se viu coisa igual,
magnífica tomatada
ladeando o genital

Voa com ele o Carlão
com as cuecas do vizinho,
tão apertadas que são
fazem-no piar fininho.

Zíngaro disse...

A LOJA DO CANTO (part four)

Somos da loja do canto
Temos de tudo aos montões
Até remédio p’ró pranto
Só não temos ilusões.


Há vestidos p’ra donzelas
E trajos de marafona
Ginjinha com e sem elas
E até fotos da Madona.

Temos farinha e farelos
Porcos, vacas e cavalos
Batatas e cogumelos
Pitos, galinhas e galos.

SONECA disse...

Z Z Z Z Z Z Z Z Z Z

SONECA disse...

COM estes versos so deep, será que escreve para os ADIAFA
Z Z Z Z Z Z ZZZZZZZZZZZZZZZZZZZ

O Verdadeiro Anónimo disse...

até que enfim apareceu alguém a fazer poemas de raça.
Estou consigo João cara de josé.
Veio quebrar a monotonia desses poemas enfastiantes de Zingaros, Carlões, F.R. e outros apaniguados que só sabem transcrever poemas. Este vê-se bem que é de quem sabe e é fruto de grande inspiração.
Atenção senhor gana, embora eu seja contra o seu governo proponho que este senhor seja um sério candidato a ministro da cultura do seu governo.

Zíngaro disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Zíngaro disse...

CARO VERDADEIRO. Está a pedi-las? Então aqui tem mais:

Somos da loja do canto
Temos de tudo aos montões
Até remédio p’ró pranto
Só não temos ilusões.

Bolas, piões p’ra rapazes
E bonecas p’ra menina
Pipas, garrafas, cabazes
Pó de arroz e brilhantina.

Alianças e anéis
Lunetas, lupas e óculos
Cartolinas e papéis
Alfaces, couves e brócolos

João Cara de José disse...

Obrigado Verdadeiro,
é um anónimo sem par
concordo consigo, por inteiro,
que regresse Salazar...

a melhere do pescador doalt disse...

é migos! os mes garotos no pararam de defenhar acabeça pra ê ber o co pai iscrebeu dezerame quera um beloguer dum rapas da praia i quinté é dotor.ê cá inté já andaba descunfiada por caosa do mê Toino no largar o cumputadore dos caxops mas eles dezerame co pai andaba aiscriber uns posteres pro maço. inda lhe préguntei sisso tinha aber cum caxopas. proque o mê toino anda sempre afoguiado.atão é queles me medezeram quera bue defiche mas pra eu iscreber mas cuadras.
Atão pinsei sele sastrebe ê tamãe meide astreber .

Fuim a bala labar ropa
e squecime do savão
e aminha rupinha
ficou scura cmó carvão

sim noite de lua xeia
bires ma strela a vrelhar
olha pra ela cum forsa
qe so eu pra te bijar

é migo secula lá iço mas no sei dezer mais nadinha.e que tenhas munta sorte na tu bedinha.

Anónimo disse...

A mulher do pescador
escreve com pouca destreza,
as quadras são um horror
o poema...uma tristeza

Zíngaro disse...

Ó João cara de feijão, Salazar??? NHÊDA-SE!!!!

O poeta de serviço disse...

Ao anónimo das 0:11

Cala-te voz perturbada
é tanta a inveja q'espanta
cessa dos versos a insânia
e ouve a grossa gargalhada
que te escarra a Realgânia
Ah ah ah ah ah ah ah ah ah.

João Cara de José disse...

Zíngaro da loja do canto
que vende tudo o que há,
você tinha mais encanto
quando era o Chapuisat.

Sir Lancelot disse...

VINDO DE UM PAÍS DISTANTE
CHEGUEI AQUI A CAVALO
qUER CAIA E NÃO SE LEVANTE
SOU TEIMOSO, HEI-DE MONTÁ-LO

(Dá para entrar, Sr Realgana?)

o alservador disse...

Ah, eu bem me parecia que o sr.chapuisate o sr. zíngaro eram a mesma coisa.

Zíngaro disse...

Chapuisat,eu, Sr. João cara de feijão?. Eu até nem sei dar um pontapé numa bola. A última vez que o fiz foi numa de trapos. Desengane-se!!!

Zíngaro disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
d. fuas disse...

Poema para sir Lancelot

O melhor será calares-te
se não, és montado tu
e não vás depois queixar-te
se alguém te f...( cobiçar )o cú

Zíngaro disse...

E, já agora, só para chatear, cá vai a part six da Loja do Canto.

Somos da loja do canto
Temos de tudo aos montões
Até remédio p’ró pranto
Só não temos ilusões.

Pregos, tachas, parafusos
Marretas e alicates
Ferramentas multi-usos
Palmeiras e abacates.

Há estatuetas de pau
E até bonecos de barro
Marmotinhas, bacalhau
E xarope p’ró catarro.

Sir Lancelot disse...

D. fuas, essa é demais
Provoca a minha revolta
Pegue nos seus genitas
E então dê-lhe meia volta.

pescador do alto disse...

é maria rosa su candanada
tinhas alguma coisa que bir práqui tamém xatear. pronto agora arranjasteme ma caldirada que num sêi se me safo dela. é cachopa bai mas é pra casa quisto num são oras duma mulhere hunrada andar praí ós caídos.
é rapaziada já biram num pode um home sair de caza pra boer ma surbejita bem logo este derremunho atrás dum camarada só pra ber se ê saio da linha.
é maria rosa tás mêmo a pedilas, olha agora quê sêi tamém fazer puemas cumesta maltosa aqui bou fazerte um quinté te bai fazer inchar o grêlo.

maria rosa malbada
mariola e atrebida
bai mas é labar a loiça
num matrapalhes a bida

tenho agora ma cachopa
que me enxe os cabarnis
nunca mais ê bou ser lorpa
saves bem qu ê nunca te quiz

és feiosa e mal xirosa
e num saves cuzinhar
é asim maria rosa
agora bou te deichar

a minha linda princeza
nu queicho tem uma coba
fazme lemvrar ma cachopa
quê tibe na terra noba

beste saíta curtinha
que deicha ber o pernão
num é cumo tu malfitinha
e cum saiote inté ó xão

ora toma maria rosa. toma e envrulha. e deichate destas coisas dos belogues e bai mas é prá bala tirar a rôpa da lexiria.

pescador do alto disse...

é maltinha voa, num sejam malcriadões, um bale a pena

maisvaletardequenunca disse...

Soberbo, ò pescador!

maisvaletardequenunca disse...

Desgraçada da Maria Rosa

Sir Lancelot disse...

Este Pescador do alto é que é um grande men. Se ele me aparecer aqui por terras se SM, vou fazer tudo por tudo para que seja armado cavaleiro. Não é como você, d. fuas (com letra pequena), que mal eu tentei entrar, manda-me logo com uma rabecada daquelas. Vá mas é vestir o seu roupinho e deite-se.

d.fuas disse...

cont. do poema a Sir Lancelot

É você que quer montar!
E agora está revoltado
Dê meia volta nos seus
Dorme majs aliviado

Sir Lancelot disse...

A d. fuinha (com letra pequena)

A sua linguagem não é digna do pseudónimo que usa. Por este ultraje, desafio-o para um duelo em campo neutro. Que tal na França?

Zíngaro disse...

A esses dois tolos que estão p'raí com brincadeiras de mau gosto. E se parassem com isso e lessem a part sete da LOJA DO CANTO? Cá vai ela:

Somos da loja do canto
Temos de tudo aos montões
Até remédio p’ró pranto
Só não temos ilusões.


Cafeteiras, fervedouros
Tachos, malgas e panelas
Rabos e cornos de touros
Palitos, fogões e pélas.

Toucas, ganchos p’ra toutiços
Bancos, cadeiras e mochos
Morcelas, paios, chouriços
E muletas para coxos.

Sir Lancelot disse...

Ok, Sr. Zíngaro. Peço-lhe desculpa a si e aos outros todos. O d.fuínha é que começou tudo.

Nando disse...

É pescador do alto, co essa da Maria rosa ias acabando comigo. Inda me dói a barriga.

Zíngaro disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
d. fuas disse...

O sr. Zíngaro se tivesse juízo já tinha percebido que nós também percebemos que o sir Lancelot era ele mesmo. Chamo porém a sua atenção para o seguinte : O dono deste blog não merece que se tenha dirigido a ele de uma forma pretensamente brejeira, mas na realidade insultuosa. Talvez passasse por brincadeira num outro espaço. Aqui em público há brincadeiras que não são de bom tom, e essa realmente foi péssima.
Note que não por mim, naturalmente, não o conheço. Agora o autor do blog, acho que não lhe merecia tal desrespeito.

Sir Lancelot disse...

Ena, companheiro. Nem só se enganou na sua convicção de que o Sr. Zíngaro e eu são uma só pessoa, como também se enganou redondamente na interpretação dos versos com que entrei. Não foi rigorosamente nada disso que eu quiz dizer. A minha condição de nobre e a consequente e esmerada educação que tive não me permite insultar gratuitamente seja quem for. Referia-me ao cavalo. Nunca ao Sr. Realgana. Entende? O senhor entrou de "boots" e eu tive que me defender. Uma tal interpretação só pode saír de uma mente insana.

D. Fuas disse...

Se o sr. reparar bem a brincadeira já vem de trás, feita por alguém pseudonomeado de Zé-Zé Camarinha. O nome diz-lhe alguma coisa? Depois aparecem uns versinhos pretensamente ingénuos, pretensamente engraçados, sem ter em consideração que pode haver quem os interprete mal. Foi o meu caso. Eu gosto deste blog, respeito os que já demonstraram saber escrever com humor e sem terem que ofender ninguém nem recorrer a ambiguidades. Respeito muito o seu autor, como já disse, e não gosto muito de gente a armar-se em engraçadinha, que não respeita o espaço que outros criaram para recreio de quem o souber usar.

Anónimo disse...

A malta da noite é mais porreira qá de dia. Até a gente fica sem sono. Hi hi hi.............

oquemevierarealgana disse...

Linda, as minhas desculpas. Parece que sim, k te interpetei mal.Isto é demasiado trabalho p'ra uma só pessoa! Nada de amuações!

oquemevierarealgana disse...

p.v., nenhum poema, nenhum texto meu se identifica comigo! Eu crio situações.Tão só!... Sim, o poema há-de identificar-se com alguém, ai há-de há-de!
Eu não escrevo autobiograficamente, é claro que existe sempre uma profunda carga de subjectividade, mas tal nada tem a ver com descrições de vivências próprias.
Klaro k tens passaporte! Não, não necessitas de ir a uma loja do cidadão, eu, pessoalmente (esta coisa do eu pessoalmente... se sou eu, já é pessoalmente!), enviarto-ei por e-mail, se o tiver na agenda.

oquemevierarealgana disse...

camarinha, manda antes uma de uma das tuas mais recentes conquistas... estrangeira, se possível, k é para a gente não perder tempo com falas!

oquemevierarealgana disse...

joão cara de josé, seja bem revindo! Está magnífico, aliás, como tudo o k aqui deixa.

oquemevierarealgana disse...

verdadeiro, o joão cara doutro só não terá pasta ministerial se a recusar. Ainda assim, insistirei!

oquemevierarealgana disse...

melhere do pescador, só me ocorre isto: ESTÁ MAGNÍFICO... Agora percebo de onde vem a inspiração do pescador!

oquemevierarealgana disse...

Tisana, pois temos que tratar disso!

oquemevierarealgana disse...

d. fuas, vamos lá a ter tento!

oquemevierarealgana disse...

D. fuas, esteve bem. Obrigado!

oquemevierarealgana disse...

99,9% do que aqui li, nesta, como sempre, tardia hora a k me dedico à causa, é de tal modo interessante, demonstra tão grande talento, k me sinto assaz gratificado por ter induzido o tormento. Como sei que ainda há muita caça à espera de ser caçada, o post fica mais um dia!
Obrigado a todos, grandes poetas e outros comentadores a quem dediquei este post... mesmo aos mal-educados!

João Cara de José disse...

Exmo. D. Fuas,

Provavelmente a sua entrada neste blogue é recente.
Os versos pertensamente engraçados surgem na sequência de outra coisa, também pretensamente engraçada, num post lá para trás (vá ver se quiser).
O sr. Real Gana é uma figura imaginária não confundível com o autor do blogue. É um alterego mal amanhado.
Contrariamente, o autor do blogue (que não conheço), é um respeitável escritor de enorme qualidade pela amostra que nos é dada.
Nunca quis nem quero ridicularizar ninguém.
Até agora tenho sido apenas e só o João Cara de José.
Estou farto que se sintam com as dores dos outros...quando os outros até apreciam.
Irra.

Anónimo disse...

ts ts ts
num havia necessidade.
Num blog de tanta categoria e tinham de descanbar para a asneirada.
Vai-se embora uma pessoa e deixa tudo em tão grande harmonia e quando volta vê que andam todos às turras e a desafiarem-se para duelos!
E asneiras...
Mas o que é isto?
Já para não falar que agora também virou site de engates?
Num havia necesidadezzzz.

O Diabo Veste Prada disse...

Olha, já apanhei a mania do Gana, o anónimo anterior era eu.
Já agora, bom dia a todos, a ver se voltam com melhor disposição que isto tá de cortar a faca.
Pelo que por aqui li nem quero imaginar o que seriam os comentários eliminados pelos autor.
Força Gil, impõe-te que esta malta quer é que alguém se imponha para aprenderem o que é respeito.
E já sabes amigo, se precisares de força policial para mandar uma carga nesta malta toda, eu ajudo, uma chamadita ao ministro da administração interna e temos aí num instante a polícia de intervenção que como há muito não actuam devem andar com um nervito miúdo afiado nos casseetetes.

d.fuas disse...

Sr D. João Cara de José, o seu poema esrá verdadeiramente bom, ao seu estilo bem humorado e engraçado, sem ser de forma alguma injurioso. O meu ataque foi única e simplesmente direccionado para o sr.Zíngaro e seu heterónimo, sir Lancelot. Leia tudo com atenção e compreenda o que eu quis dizer.

d.fuas disse...

Peço públicamente desculpas a todos os que não gostaram desta minha forma de combate. Não fui bem interpretado, o que é lastimável. Foi, contudo, a boa intenção que me moveu. Admito que há aí uma quadra com linguagem menos própria, mas quem ler a sequência entenderá o motivo. Mais uma vez as minhas sinceras desculpas.

d.fuas disse...

Sr. João Cara de José, ao ler com mais atenção entendi a sua confusão. Não, eu não estava de forma nenhuma a referir-me ao seu poema, que está de se lhe tirar o chapéu, e sei que vem na sequência da sua já iniciada biografia do sr. Gana. Caro amigo, longe de mim!
Eu referi-me tão sómente ao tal de Zíngaro que me pareceu ser de alguma forma o autor de piadinhas duvidosas. Reitero-lhe sr. João Cara de José as minhas sentidas desculpas.

carlão disse...

Amigo João cara de José, estou totalmente de acordo consigo e subscrevo na integra o seu comentário. Gostei especialmente daquela do Anónimo das 2:28: "A malta da noite é mais porreira qá de dia. Até a gente fica sem sono". Sinceramente vou pensar em tirar um curso de escriba nocturno, (esses do QREN) para poder escrever à noite.
Olhe Sr. Anónimo, gosto de ler os comentários nocturnos, mas também gosto muito de peixe-cabra, principalmente no forno, e não sei porquê, sempre que o como ao sábado ao jantar, fico bastante... como direi... sei lá... olhe... não sei!... hoje não é sábado à noite, pois não??? Peço desculpa, mas vou ter de terminar o comentário, pois o meu elefante de 3 trombas está-me a aspirar o teclado.

Anónimo disse...

Isto assim não dá. Quando a coisa começa a aquecer lá vêm os pedidos de desculpa e os salamaleques. Quando é que vai haver porrada a sério? Isso é que havia de ser um espéctáculo digno de registo. Avisem com antacedência que é para se começarem a vender os bilhetes.

carla disse...

Boa tarde malta linda! Esta noite parece que a coisa esteve preta. Não sei porquê mas cheirou-me a Chapuisat x Ramsés. Mas eles que são da noite que se entendam. Ó sr. anónimo a malta de dia é bem educada.

Carla disse...

Esta última era para o anónimo das 2:28 a quem o Carlão tb se refere.

a melhere do pescador doalt disse...

è sinhore dotore esculpe lá os mes caxopos dezerame que bossê no gosta munto distu mas o m~e antoino anda a defenhar a minhalminha i se boce nu simportar boteme estes bersos qué pra ele ber logu qando xigar da cumpanha os ber ê cá no falu co ele

ê savia desgrassado
qemandabas a inganar
mariola e atribido es tu
bai masjé paciar

aí tu tems ma caxopa
inté ma petece rir
fostes operadu à prosta
e nim tatrbes abir

so fiona e mal xirosa
inté nim sei cusinhar
prégunta o quê fasia
qando andbas ó mar

no me labo so par ti
i jaqués tam ingrassadu
bo dar cumer os caxopos
e desandar pro otro ladu

João Cara de José disse...

Senhor Carlão, você é isso mesmo: um SENHOR.
É o primeiro a comentar as coisas com seriedade quando é preciso e, quando o caso muda comenta com um requintado humor.
Essa do elefante não lembrava a ninguém.
Os meus sinceros parabéns.

mélita disse...

À melher do pescador: força, diga-lhe o que fazia quando ele estava no mar.Ele não merece outra coisa!

afonsinho disse...

O carlão, o pescador do alto e o joão cara de josé continuam o máximo. Dá gosto.

Anónimo disse...

Tenho que ser honesto, mulher do pescador. Hoje tá bom, ontem estava muito fraquinho.

alberto joão disse...

Comunistas,só, ainda se aguentava. Agora comunistas e parôlos!

sobral de monte agraço disse...

este veste de prada manada na polícia, é?

pessoano disse...

Senhora dona melher do pescador do alto, os meus parabéns. Não é só o seu marido que escreve bem. A senhora também é uma artista. Fala quem sabe.

pessoano disse...

Quando aqui entrei não me apresentei,as minhas desculpas! Sou um estudioso do grade Pessoa. Pelo que me é dado a perceber, existe aqui muita gente com veia para a poesia e, como Pessoa, para assumir várias identidades ou entidades, que tb dá! Muito bom.

Anónimo disse...

É malta tenho saudades é da loja do canto...

sobral de monte agraço disse...

anónimo das 16:13, bate à porta do dono!

Anónimo disse...

Então venha o sr. Zíngaro, continue que estava muito bom.

cristina disse...

Este pescador do alto e a sua "melher"; o sr. carlão e osr. joão cara de josé, são domelhor. Não desfazendo, frizemos, no sr. gana.

sobral de monte agraço disse...

Uma das vantagens do comérico tradicional é que podemos bater a qualquer hora.

carlão disse...

Então amigos diurnos, vocês ficaram amuados? Nós não temos piada, mas vamos lá… nem que seja só para ocupar espaço, como é o meu caso.
Hoje resolvi escrever, em conjunto com alguns amigos, as cinco características que nós, HOMENS de bom gosto, mais apreciamos numa MULHER. Sim, essas mulheres que nos dominam (cof, cof, … maldito catarro!), que nos fazem sentir loucos, desnorteados, estupidamente imbecis e mais todos aqueles adjectivos que vocês tão bem sabem!! A ideia partiu de um amigo meu que se apaixonou recentemente e que anda por aí feito um tolinho. Até se baba, acreditam? Tanto nos chateou que lá acedemos às suas pretensões e reunimo-nos! Papel, caneta, boa música, cerveja, mas sem tremoço que isso não é chique!
Não foi fácil chegar a um consenso. Tivemos de fazer pelo menos três reuniões porque na primeira a cerveja falou mais alto e na segunda o meu amigo “tolinho apaixonado” teve de ir buscar a namorada à manicura! Para piorar as coisas, uns gostam disto, outros daquilo, outros gostam de tudo, mas lá conseguimos elaborar a lista final.
Conclusão das cinco características que nós mais apreciamos na MULHER:
1 – Tudo (a mulher é o ser mais lindo que existe. Digo eu!)
2 – A inteligência/forma de estar (politicamente correcta!) Ups…desculpa Sandra
3 – Seios (grandes ou pequenos, isso pouco importa, porque o que nós somos mesmo é tarados!)
4 – Sorriso (ui...um sorriso é o suficiente para nos babarmos!)
5 – Pés (esta é dedicada ao meu amigo apaixonado, que venera os pés dela!)
Espero que apreciem e por favor, as mulheres que não têm paciência para ler estes devaneios, é favor retaliar! Mas entendam que este post é um elogio à vossa grandiosidade.

sobral de monte agraço disse...

Sr. Carlão, mais uma vez o máximo. Valeu.

Anónimo disse...

Se havia dúvidas, estão desfeitas. O Carlão é o maior.

cristina disse...

Sei que é a brincar, senão levava-lhe a mal, sr. carlão.

Nando disse...

Agora sim já estamos outra vez com nível e com humor. Vou aqui propôr um campeonato noite / dia a ver quem sai a ganhar. Eu gosto do Pescador do Alto. Embora seja mais ou menos o mesmo estilo que A mulher do pescador do alto acho mais piada à parte masculina da desgarrada.

João Cara de José disse...

Com o Sr. Carlão em tão boa forma apetece convocar o sr. Branco das Neves.
Volte homem!

sobral de monte agraço disse...

nando, metamos também ao barulho o joão cara de josé, o carlão e a f.r.!

sobral de monte agraço disse...

Boa, Boa, Boa, joão cara de josé. Volte, Branco das Neves!

cristina disse...

Já li coisas do sr. branco das neves.São o Máximo.

cristina disse...

Também clamo: volte, branco das neves!

Carla disse...

A loja dos 300 do sr. Zíngaro fez-me sorrir, agora o sr. João Cara e o Pescador do Alto e sua Maria Rosa
fizeram-me chorar mas de tanto rir.

Anónimo disse...

Poucas coisas há aqui com piada. A loja do Zíngaro é uma honrosa excepção.

Carla disse...

Sr.anónimo das 17:02 só pode estar a brincar. O sr. quer comparar uma cantilena engraçada com o humor do sr.Branco das Neves e do sr.João Cara de José? Deve andar por cá há pouco tempo concerteza.

«O mais antigo ‹Mais antiga   1 – 200 de 261   Mais recente› Mais recente»