quarta-feira, 2 de janeiro de 2008

Filhaputice e cabrãozismo

FILHAPUTICE E CABRÃOZISMO


Sei quem és,
filho da puta, cabrão.
Sim, filho da puta e cabrão!,
que quando um homem chama a outro filho da puta ou cabrão
não tem como fim apelidar de puta a sua mãe
nem de cabra a sua mulher…

Sei muito bem quem és,
filho da puta, cabrão.
És um chulo dissimulado,
e as tuas putas somos nós,
todos nós,
os que não somos filhos da puta nem cabrões,
mesmo aqueles que o são, de facto,
mas não da forma reles e imunda com que tu encarnas a filhaputice e o cabrãozismo

Sei quem és…
Só me apetece partir-te os cornos!




Carlos Jesus Gil

5 comentários:

Anónimo disse...

que violência é essa masso. vero

O falso anónimo disse...

Eu aqui neste tenho medo de meter o bedelho. Os termos assustam-me. Deixam-me pouco à vontade. Nunca sei quando mos podem estar a aplicar a mim também. Safa!

oquemevierarealgana disse...

Eh, nete eu estava mesmo danado!

Anónimo disse...

assim eu gosto!
Tás muito poético , desconhecia essa tua faceta .Que ganda puta da vida

Tomas de alencar disse...

Tem calma pà!!!!