sexta-feira, 13 de julho de 2007

LÁs

LÁs


O lá, é sempre o lá, a coisa está sempre no lá, mas quando a lá chego…
Já estive em tantos lás, e em sis, dós, rés, mis, fás, sóis!
…Já em lá não estava, a dita cuja. Sempre que a lá chego, de lá parto de imediato. Miragem…
Já nada me prende a lá, ao infinito dos lás!
Chego a imaginar trama, maquinação, sei lá!... Pois são tantos os lás, tantos, todos feitos uns com os outros numa conspiração atroz!
Como é fugaz a minha estada em cada lá!
Será mesmo que o que procuro está em lá? Começo a ter dúvidas, sérias.
Imponho-me outra Geografia, menos natural. Talvez a coisa esteja em lá sustenido, ou lá bemol…
Sou tentado a viajar para estes lás menos naturais, porém, quiçá, mais funcionais!




Faço de tudo p,ra chegar a lá.
Veemente busca, porque é lá que está.
Faço de tudo p,ra chegar a lá,
mas…de lá parto como fui de cá!

Frenética existência,
esta que da busca se alimenta,
que só logrará o que intenta
se plena for de ousadia e paciência
e, mais que tudo,
do muito querer fizer a sua essência!

…Sim, poderei chegar à um dia óbvia conclusão de que o lá é cá!




Carlos Jesus Gil

2 comentários:

JOICE WORM disse...

Vim de lá do Brasil
Morei lá em Portugal
Saí de lá e fui para lá de Espanha...
Ainda estou cá!

Tomas de Alencar disse...

... mas vais ter muitos boms momentos...


Isto do làs é a tua veia musical...